Autora de "Vem, Mariana" garante: o "Varandão é top"


Começou como uma brincadeira. Dois meses atrás, a consultora de vendas Danúbia Pinheiro, 37 anos, beliscava um pedaço de carne de sol acebolada num restaurante da avenida Osório de Paiva, o Varandão da Vila. Era domingo, e ela decidiu insistir pela última vez com Mariana. Moradora da Praia de Iracema, a amiga de duas décadas, casada, não é muito de sair. O contrário de Danúbia, que, naquele dia, estava à procura de um lugar mais animado, com  muita "ferveção".


E acabou encontrando um na Vila Pery, passando o 5º Distrito Policial e entrando à direita depois do Gonzaguinha (Frotinha, na verdade). Com direito a palco, música ao vivo e petiscos , o local é "parecido com os daquelas épocas" em que Fortaleza curtia um barzinho "cangalha".

Talhada na arte do convencimento depois de anos vendendo planos de acesso à Internet, Danúbia gravou um áudio para Mariana a fim de animá-la a curtir a noite na capital cearense. Em um minuto e quatro segundos, resumiu os atributos do estabelecimento: "piscina no meio", "uisquezinho a dez contos", Campari no preço, cerveja grande a R$ 8, espaço amplo e, dependendo do dia, show musical a cargo de uma cantora da casa, a Lidiane Vaz. Além disso, o bar é "cheiooooooooo de sapatão". E a entrada custa módicos R$ 10. Danúbia apertou "enviar" e esperou o resultado. Era pegar ou largar.

Foi só na última quinta-feira que, depois ter sido compartilhada num grupo de Whatsapp, a gravação se espalhou e virou meme, que ganhou uma versão ilustrada ainda mais estrondosa. Do dia para a noite, Fortaleza queria conhecer o Varandão, experimentar sua carne de sol com batata frita, mergulhar na piscina e jogar conversa fora com Danúbia, que acompanha todo esse rebuliço entre o susto e a gargalhada. Do Montese, onde mora há alguns anos, a cearense se surpreende que o áudio tenha repercutido tanto e chegado a gente que nem sonha em conhecer.
"Está uma loucura. Meus amigos mandando mensagem direto aqui. Eu estava bebendo lá e mandei um áudio. Tem noção, não. Uma mexicana já me ligou querendo saber. Até liguei para a moça do Varandão. Tomou uma proporção que eu não imaginava. Tem muita gente querendo me adicionar no Facebook. Vamos fazer uma festa, mas parece que só abre dia de domingo", conta Danúbia, numa fala atropelada de quem conheceu a fama casual e inexplicavelmente. Frequentadora do espaço há pouco tempo, ela afirma que, antes, só tinha ido ao restaurante outras duas vezes. "Lá dá uma galera mais top, mais mulheres. Lá é outro nicho. E a gente estava querendo ir para um lugar ferveção."

No Facebook, o vídeo com o áudio "Vem, Mariana" já foi reproduzido milhares de vezes. Depois do sucesso, uma caravana ao restaurante foi agendada na rede social. Sob o título de "Varandão Lacra Tour", a expedição ao bar está marcada para a próxima terça-feira, véspera de feriado de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil.
O POVO Online quis saber de Danúbia: depois de ouvir o áudio e descobrir as maravilhas gastronômicas do Varandão, Mariana aceitou o convite e foi ao restaurante? "Foi, sim. Mariana amou e foi até em baixo", responde, de novo às gargalhadas.

Daniele Rodrigues, 38, confirma: é tudo verdade. Proprietária do Varandão, uma expansão do Varandão Restô e Bar, ela reafirma as qualidades do lugar: "Tem a piscina no meio. Tem gente bonita, tem gente feia, tem gola polo. Tem cerveja gelada, que é do começo ao fim. Pode perguntar, viu? O preço é aquele. Tem carne de sol com fritas, torresmo, panelada, moela ao molho, camarão". Mas faz uma ressalva: "Cobramos R$ 10 quando a atração for muito boa mesmo. Aí cobramos. Quando não..." 

Sobre o áudio de Danúbia, a comerciante admite que só tomou conhecimento ontem, por meio de uma amiga: "Chegou e se espalhou. Só não gostei quando falou que tinha casinha. Quando virem a dimensão, vai ver que é um espaço aconchegante". A comerciante convida: "Nossa história é bonita. Começou na Osório de Paiva, mas ficou pequeno e levamos para outro espaço, que hoje é o Varandão. É onde o pessoal GLS se encontra. E também simpatizantes, heteros, todo tipo. Não é só GLS. Lá vão nossos pais também. Mas predomina mais pro lado GLS".

Prestes a completar um ano de Varandão, Daniele avisa: só funciona aos domingos, sim. Tem piscina, mas não pode tomar banho. E, para fazer uma festa, "tem que conversar comigo e com minha sócia. Não podemos ficar até tão tarde porque ao redor tem casas".

Saiba mais 
O Varandão abre a partir das 15 horas e só funciona aos domingos. O Varandão Restô e Bar abre de segunda a sábado, sem música ao vivo. Segundo Daniele Rodrigues, a proprietária, é mais um lugar para "se encontrar e conversar" e o outro, para dançar e ouvir música.

Veja vídeo:


Comentários

Mais Visitadas

Assunção: Deus recorre aos humildes

Filme luso-brasileiro com índios Krahô vence Festival de Cinema de Lima

Evento em São Paulo discute as questões do homem contemporâneo

Parabéns, Padre Geovane!

1º Festival de Literatura do Sertão do São Francisco vai homenagear escritor de Petrolina, PE