Concerto no Vaticano retrata dor de Maria ao ver Jesus na cruz

Concerto Sinfônico- Catequético é dirigido pelo Caminho Catecumenal

Da redação, com ACI Digital
Concerto acontecerá nesta sexta-feira, 7, no Vaticano. / Foto:  Caminho Neocatecumenal
Concerto acontecerá nesta sexta-feira, 7, no Vaticano. / Foto: Caminho Neocatecumenal



O Vaticano acolherá nesta sexta-feira, 7, uma “celebração sinfônico-catequética” dirigida pelo Caminho Neocatecumenal, interpretando o musical “O Sofrimento dos Inocentes”.
A iniciativa é do Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização. Orquestra e coro interpretarão a sinfonia composta pelo iniciador e responsável internacional do movimento, Kiko Argüello.
A celebração, que será presidida pelo Cardeal Josef Cordes, presidente emérito do Pontifício Conselho Cor Unum, faz parte do programa de atividades do Jubileu da Misericórdia e, em particular, do Jubileu Mariano, que acontecerá de sexta-feira a domingo, e recebeu o apoio do Papa Francisco.
Participarão do evento diversos cardeais, bispos e autoridades civis, bem como membros do Caminho Neocatecumenal da Itália e de outros países.

Sofrimento de Maria na Cruz

Segundo comunicado do Caminho Neocatecumenal, “nesta celebração sinfônico-catequética é apresentado o sofrimento da Virgem Maria ao ver a morte de seu filho, uma dor tão grande que atravessa a alma, uma espada, um sofrimento semelhante ao que toda mãe sente diante da morte de seus próprios filhos, vítimas inocentes de violências inauditas, ao longo da história sem misericórdia dos massacres perpetrados até a atualidade.
“Com esta sinfonia buscaremos apoiar Maria frente à espada que atravessa sua alma como acontece com Jesus no Horto das Oliveiras, quando um anjo o ajuda a beber o cálice da amargura”.
Kiko Argüello explica também que “contemplaremos e sustentaremos a Virgem que aceita a espada que, segundo o profeta Ezequiel, Deus havia preparado para os pecados de seu povo e que agora atravessa a alma desta mãe e se associa desta maneira à redenção universal de nosso Senhor Jesus Cristo, que tornou sagrado cada sofrimento e dor do homem”.
“Quantos sofrimentos no mundo atual, quantas vítimas inocentes de catástrofes como o terremoto que golpeou o centro da Itália! A linha vermelha da violência que provoca terror e morte, as guerras e a tragédia dos refugiados, vidas interrompidas de homens e mulheres e, sobretudo, de crianças”, afirma.
A celebração contará com uma saudação, uma oração inicial e uma introdução. Em seguida, a orquestra e o coro interpretarão a sinfonia que é dividida em cinco movimentos: Getsêmani, Lamento, Perdoa-lhes, Espada e Resurrexit. Uma vez terminada, o presidente da assembleia irá fazer uma intervenção.
Esta composição musical já foi interpretada em inúmeros países. Há alguns meses, a Orquestra do Caminho viajou até o Japão para realizar várias celebrações sinfônicas em Tóquio e Fukushima. Além disso, Jerusalém, o Lincoln Center de Nova York, o Chicago Symphony Hall, o Teatro da Ópera de Budapeste ou Auschwitz, foram lugares onde a obra musical foi interpretada.

Comentários

Mais Visitadas

Garimpeiro do conhecimento

O saber na periferia do conhecimento

Mistério da Santíssima Trindade

Cannes: Filmes de qualidade, mas sem ousadia

Bill Gates quer que você leia estes 5 livros nas férias de julho