VIRAL: Bebê com síndrome de Down se torna estrela de conhecida marca de roupa

(ACI).- A história de Asher Nash, de 16 meses, se tornou viral no início de 2016 depois de ter sido rechaçado por uma agência de modelos no estado da Geórgia (Estados Unidos) e, posteriormente, converter-se na estrela publicitária de uma conhecida marca de roupa para crianças.

“Ter pessoas com necessidades especiais nos anúncios mostra ao mundo que elas têm o mesmo valor que qualquer outra”, disse a sua mãe de 27 anos, Meagan Nash, à CBS News.
Quando Meagan recebeu a resposta negativa da agência de modelos, negou-se a aceitá-la e compartilhou fotografias do seu filho no Facebook para falar sobre o incidente. Além disso, procurou que fosse considerado para uma campanha publicitária da marca OshKosh B'gosh a fim de aumentar a consciência sobre as crianças com deficiência.
A empresa concordou e decidiu convidar o menino para ser modelo de um anúncio das férias de 2016. Meagan acrescentou que OshKosh se impressionou com a sua campanha nos meios de comunicação e a felicitou por levantar a sua voz.
“Sabia que quando Asher nasceu estava destinado a ser grande e fazer grandes coisas. Por isso, estou muito orgulhosa de compartilhar a sua beleza com o mundo”, afirmou Meagan.
Do mesmo modo, espera que Asher continue trabalhando com as organizações de síndrome de Down e ajude a acabar com muitos conceitos errados acerca das crianças que nasceram com esta deficiência. “O mundo está mudando e também está mudando a nossa percepção das pessoas com esta e outras deficiências”, explicou.
“Quero que as pessoas vejam o meu filho e outros como ele em um anúncio e não digam instantaneamente, ‘Oh, ele tem síndrome de Down’. Quero que digam, ‘Oh, eu adoro a camisa que o bebê está usando, quero isso para o meu filho!’”, acrescentou.
Até a presente data, muitas pessoas elogiaram a marca OshKosh por apresentar o menino e esperam que ele não seja o único.
Após o efeito positivo da campanha, surgiram mais oportunidades para que Asher trabalhe com várias marcas como Kids II, Oball, Ingenuity, Toys “R” Us, Safety 1st, Happy Family Brand e Num Num.
“É hora de compreendermos que não são ‘apenas uma tendência’ que vai e vem na publicidade. Estão aqui para ficar”, concluiu Meagan.

Comentários

Mais Visitadas

Trinta Anos de Ordenação Sacerdotal do Pe. Geovane Saraiva

Exposição traz obras do cearense José Ximenes

Parabéns, Padre Geovane!

Para especialistas, pais devem acompanhar uso da internet por crianças

Michelle Bachelet será a nova chefe de direitos humanos da ONU