Homem em situação de rua oferece casaco para casal que passava frio e recebe em troca convite transformador

Um encontro fortuito entre um casal e um morador de rua na Inglaterra acabou por mudar a vida dos três, e por um motivo tanto simples quanto nobre. O casal Charlotte Ellis e Taylor Walden, de 22 anos, perderam o trem para voltarem para casa em Londres. O frio estava inclemente, e os dois teriam de esperar por 4 horas até o próximo trem no relento, sob a intensa temperatura do inverno na capital inglesa. Foi quando um morador de rua reparou na situação dos dois e, sem titubear, ofereceu-lhes um casaco e um cobertor.
1
“Uma voz atrás de mim disse: ‘Você pode pegar meu casaco e meu edredom emprestados. É uma longa espera e está fazendo muito frio nesta noite’. Eu me virei e vi Joey pela primeira vez. Pulei na mesma hora para debaixo do edredon e agradeci o gesto enquanto Taylor me olhou com aquela cara”, contou Charlotte pelo Facebook. A emoção do casal com aquele gesto gratuito e inesperado de generosidade foi tamanha, que decidiram oferecer uma noite de sono em uma cama confortável, um banho quente e uma refeição em sua casa para Joey. Ele de início negou, mas com muita insistência – ao ponto que Taylor teve de lhe pedir que aceitasse ou sua namorada não iria embora sem ele – e Joey enfim topou, e o trio foi de táxi para Essex, cidade próxima a Londres, onde moram.
Os amigos e a família, no início, acharam que o casal estava fora de si, mas aos poucos todos foram se encantando com Joey, que a essa altura já havia de fato ficado amigo do casal. Mas o melhor ainda estava por vir: depois de ajudar a família, Joey acabou arranjando um emprego, e já não vive mais na rua.
joey3
Joey
“Tudo o que ele precisava era que alguém tivesse fé nele e fizesse diferença na vida dele. Ele é o mais incrível, interessado e maravilhoso ser humano que já conhecemos. Sou muito abençoada de ter sido parte desse processo de tirá-lo das ruas”, disse Charlotte. A história é tão extraordinária que o trio foi parar rapidamente na televisão:
“Só porque alguém mora na rua não quer dizer que ele é pior do que eu ou você. Sem-tetos não são drogados ou alcóolatras, nem deveriam ser tachados como más pessoas. Eles são como eu e você”, completou, plena pela troca e, acima de tudo, pelo novo amigo que conquistou e que pode retribuir à ajuda.
joey1
© fotos: Facebook/reprodução


(via Hypeness)

Comentários

Mais Visitadas

Trinta Anos de Ordenação Sacerdotal do Pe. Geovane Saraiva

Exposição traz obras do cearense José Ximenes

Parabéns, Padre Geovane!

Para especialistas, pais devem acompanhar uso da internet por crianças

Michelle Bachelet será a nova chefe de direitos humanos da ONU