Hotéis exóticos são atrações na Patagônia

A arquitetura inusitada do hotel Montaña Mágica é um dos destaques da Reserva Biológica de Huilo Huilo, na Patagônia Chilena. O lodge possui apenas nove apartamentos disputados por turistas o ano inteiro
O Chile vem se tornando um dos principais destinos da América do Sul. O país, aliás, foi eleito pelo "World Travel Awards", o Oscar do turismo, como o melhor destino de aventuras do continente. Por tudo isso, os brasileiros estão começando a cogitar mais viagens ao país vizinho que já é muito procurado por argentinos e americanos.
Entre os atrativos chilenos se destaca a Reserva Biológica Huilo Huilo, localizada a 860 km ao sul de Santiago, cuja área chega a mais de 100 mil hectares. O local, além de diversos ecossistemas ricos em espécies nativas animais e vegetais, também é perfeito para os turistas que gosta de atividades radicais, como tirolesa e rafting. Isso sem falar no Bosque Nevado, um centro de neve ideal para iniciantes nos esportes de inverno.
Para quem busca experiências imersivéis, as hospedagens são um diferencial à parte na reserva. Seus hotéis, em sua maioria, possuem arquitetura exótica, relacionada à natureza e à atmosfera mística do local, cercado por florestas. O Montaña Mágica Lodge é o mais impressionante de todos.
Distribuído em cinco andares, com nove apartamentos, o hotel imita o formato de um vulcão e tem as paredes externas cobertas por pedras vulcânicas e vegetação. Por dentro, é feito integralmente de madeira de reflorestamento. O resultado é um visual onírico, que bem poderia fazer parte de filmes como "Senhor dos Anéis". Para se hospedar nesse cenário de conto de fadas é preciso pagar, em média, R$ 1.654,00 pela diária, na baixa temporada.
Igualmente impactantes por seus formatos são os hotéis Nothofagus - construído em volta de uma árvore -, e o Reino Fungi, que se assemelha à forma de um cogumelo.
Se o turista preferir algo mais requintado pode se hospedar no Nawelpi, um lodge boutique all inclusive com quartos com banheiras de hidromassagem. Por sua configuração, é ideal para casais em lua de mel.
Para os que procuram uma hospedagem diferente, mas ao mesmo tempo econômica, a opção é o Canopy Village, pequenas casinhas construídas em cima de árvores. Outras hospedagens para quem precisa economizar são as Cabañas del Bosque, o Hostel Salto El Puma e o Camping Huilo Huilo.
Aventura
A Reserva também oferece atividades, especialmente entre julho e setembro, quando o Bosque Nevado é aberto ao público para a temporada de inverno. Esqui, snowboard, tubbing (um "tobogã de neve" de 250m) e passeios em motos de neve fazem parte do pacote. Os mais ousados podem optar por uma subida até o vulcão Mocho-Choshuenco.
Diário do Nordeste

Comentários

Mais Visitadas

Garimpeiro do conhecimento

A linguagem do amor

Cannes: Filmes de qualidade, mas sem ousadia

O saber na periferia do conhecimento

História do transporte de passageiros é contada em Centro Cultural da Fetrans