ONU lança campanha contra a intolerância

Guterres destacou que é necessário alinhar investimentos políticos, culturais e econômicos
Uma mensagem em vídeo de António Guterres, secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), abriu uma reunião de alto nível sobre discriminação para com muçulmanos, que teve lugar em Nova Iorque (Estados Unidos da América), na terça-feira, 17 de janeiro.

O responsável recordou que «os crimes de natureza anti-islâmica e outras formas de intolerância estão a aumentar», tal como os casos de xenofobia e anti-semitismo. Além disso, «muitos» são vítimas da intolerância e de suspeitas que não aparecem em estatísticas, salientou.

Para combater este problema, Guterres pediu a todos um foco em valores como «a inclusão, a tolerância e o entendimento mútuo». Citando o livro sagrado muçulmano, o Corão, o responsável referiu que «as nações e tribos foram criadas para se conhecerem umas às outras». 

Além disso, Guterres destacou que é necessário alinhar investimentos políticos, culturais e económicos para que a diversidade possa ser vista «como uma riqueza e não ameaça». Para alcançar tal objetivo, o responsável revelou que a ONU está a lançar a campanha «Juntos», um meio para defender os direitos humanos e «dizer não à intolerância e transformar o medo em esperança para muçulmanos e para toda a humanidade».

Fátima Missionária

Comentários

Mais Visitadas

Por que há tão poucas chefs mulheres?

Convém pensar

Fernando Pessoa, instigador da vanguarda portuguesa

Com muito carnaval, Olinda comemora o Dia do Frevo nesta sexta-feira

Documentário sobre papa Francisco chega a cinemas dos EUA em maio