Polícia Federal busca peças furtadas da coleção Geyer, do Museu Imperial

Vitor Abdala – Repórter da Agência Brasil
Policiais federais cumprem hoje (18) mandados de busca e apreensão para tentar localizar peças furtadas da coleção Geyer, do Museu Imperial. Os três mandados estão sendo cumpridos nos estados do Rio de Janeiro, de São Paulo e da Bahia.
As peças furtadas faziam parte de uma coleção privada de 4 mil obras, de propriedade de Paulo Geyer, que foi doada em 1999 por ele ao Museu Imperial, junto com a casa em que morava. Os bens só passariam ao museu público após a morte de sua mulher, Maria Cecília, o que ocorreu em 2014.
Logo após a morte de Maria Cecília, a Polícia Federal (PF) informou que algumas peças foram furtadas antes de serem definitivamente incorporadas ao acervo do Museu Imperial. A PF suspeita que os objetos foram furtados por parentes de Paulo Geyer.
A chamada coleção Geyer fica na antiga casa do milionário, que tornou-se um museu chamado Casa Geyer, no Rio. A casa é vinculada ao Museu Imperial de Petrópolis, na região serrana fluminense.

Comentários

Mais Visitadas

Trinta Anos de Ordenação Sacerdotal do Pe. Geovane Saraiva

Exposição traz obras do cearense José Ximenes

Parabéns, Padre Geovane!

Para especialistas, pais devem acompanhar uso da internet por crianças

Michelle Bachelet será a nova chefe de direitos humanos da ONU