Projeto Ballet Raio de Sol é exemplo de dedicação e trabalho coletivo

A bailarina Luciene Felix é a responsável pelo projeto. Cerca de setenta crianças são beneficiadas com as atividades ofertadas, tais como: escola de dança, esporte, artes, contação de histórias, pintura e culinária. Trabalho realizado com a ajuda da comunidade

Foto: Divulgação / Projeto
Apresentação de dança das crianças do Projeto Ballet Raio de Sol
Um exemplo desse trabalho é o da bailarina Luciene Felix. Moradora do bairro Planalto Pici,  ela é a idealizadora do Projeto Ballet Raio de Sol e responsável pela administração. Cerca de setenta crianças são beneficiadas com as atividades ofertadas pelo projeto, tais como: escola de dança, esporte e artes, contação de histórias, pintura e culinária.

Aos 13 anos Luciene se encantou pelo ballet e desde então a dança não saiu mais da sua vida. Em 1999 teve início as atividades do projeto. “Temos muita ajuda da comunidade. As famílias trabalham conosco. Nossas professoras de hoje, foram ex-alunas. Não trabalho sozinha, muita gente luta para dar tudo certo”, comemora Luciene.

A Agência da Boa Notícia conversou com Luciene, que nos conta os caminhos percorridos ao longo de 18 anos de trabalho voluntário.

ENTREVISTA
(Agência da Boa Notícia) Como surgiu a ideia de desenvolver um projeto social voltado para crianças carentes?
Sempre tive vontade de fazer algo pela minha comunidade. Eu queria proporcionar as meninas algo que elas pudessem sair das ruas e desenvolver alguma habilidade. Tudo começou com as aulas de ballet, depois vieram as outas atividades.

(ABN) Há quanto tempo o projeto existe?
Há dezoito anos. Comecei com uma pequena turma de ballet. Hoje sou a administradora das atividades do projeto e me dedico a contar histórias. Nossas professoras de hoje são  ex-alunas,isso me orgulha muito.

Foto: Divulgação / Projeto
Momento de contação de histórias com as crianças da comunidade
(ABN) Quantas crianças são beneficiadas?
Atualmente setenta crianças participam das atividades

(ABN) Quais atividades são desenvolvidas?
Temos aulas de ballet, jazz, dança. Hoje estou diretamente envolvida com a contação de histórias. Conclui um curso de contadores de histórias justamente para trabalhar com as crianças do projeto. Temos também aulas de pintura e artes. No mês de setembro nós realizamos o Festival Arte e Movimento para o nosso bairro. uma oportunidade das crianças mostrarem seus talentos e também um momento de interação com todos aqui. O evento é gratuito.

(ABN) Como é a interação do projeto com a comunidade?
É algo muito positivo dentro da nossa comunidade. As mães e avós participam muito, nos ajudam bastante. Cuidam das vestimentas das crianças, ajudam na limpeza do ambiente, na alimentação. É um trabalho de muitas mãos.

(ABN) Vocês possuem alguma ajuda ou incentivo estadual, municipal ou de alguma empresa?
Esse ano estamos contando com a ajuda do Banco do Nordeste. E, também temos uma parceria com algumas escolas de ballet de Fortaleza. Recebemos uma verba mensal que é destinada ao nosso espaço de leitura, que está passando por reformas. O restante é fruto de um trabalho coletivo.

(ABN) As pessoas que trabalham no projeto são voluntárias?
Sim. Muitos moradores da comunidade nos ajudam.

(ABN) E, quais os planos para o ano de 2017?
Tenho alguns planos para o ano de 2017. Um deles é trazer mais meninos para dentro do projeto. Devido ao ballet ser o nosso carro chefe e ser uma atividade mais procurada por meninas, nós queríamos oferecer algo diferenciado para os meninos. Precisamos de um professor(a) de flauta voluntário para dar início a mais essa atividade. Também precisamos muito de meias e sapatilhas, quem puder fazer essa doação seria muito bom. As crianças agradeceriam muito.

Serviço
Projeto Ballet Raio de Sol
Rua Ana Studart  97– Planalto Pici – Fortaleza

Boa Notícia

Comentários

Mais Visitadas

Trinta Anos de Ordenação Sacerdotal do Pe. Geovane Saraiva

Exposição traz obras do cearense José Ximenes

Parabéns, Padre Geovane!

Para especialistas, pais devem acompanhar uso da internet por crianças

Michelle Bachelet será a nova chefe de direitos humanos da ONU