Sob o Céu de Cabul

Grecianny Carvalho Cordeiro*

Afeganistão. País marcado por inúmeras guerras e pela chegada do Talibã ao poder, impondo sua interpretação radical do Corão a um povo sofrido, a maioria, sem saber ler ou escrever, razão pela qual seus seguidores acreditavam na veracidade de tais crenças, em virtude da falta de conhecimento. Isso nos mostra o quanto a ausência de educação pode destruir um povo e um país.
           
Fawad. Um menino de 11 anos de idade nos mostra a realidade de seu país e de seu povo sob o olhar de uma criança, cujas tantas perdas e privações serviram para fortalece-lo, ao tempo em que não permitiram que embrutecesse pela dor.
           
A mãe da Fawad consegue o emprego de governanta em uma casa em que vivem três ocidentais, de nacionalidades diferentes, e então o garoto redescobre um novo mundo, onde cabe a lealdade, o carinho, o amor, o respeito, a delicadeza...
           
Sob o Céu de Cabul, da autora Andrea Bunsfield, é um livro emocionante, sensível e surpreendente.
           
“Primavera é a estação do recomeço (...) o outono é a estação que sussurra novas promessas”.
             
E que possamos sempre recomeçar, apesar das adversidades que porventura surjam.
           
E que possamos sempre nos alimentar de novas promessas de paz, amor, carinho e tudo o que faça bem ao coração e à alma.


*Promotora de Justiça

Comentários

Mais Visitadas

O saber na periferia do conhecimento

Mistério da Santíssima Trindade

Garimpeiro do conhecimento

Cannes: Filmes de qualidade, mas sem ousadia