Tráfico de órgãos será tema de simpósio internacional no Vaticano

Prática é muito difundida em países mais pobres - REUTERS

Papa Francisco foi convidado a participar do evento, que reunirá especialistas de mais de 20 países para discutir como combater o tráfico de órgãos

Rádio Vaticano
Tráfico de órgãos e “turismo de transplantes” serão temas de um Simpósio internacional que será realizado no Vaticano nos dias 7 e 8 de janeiro.
O encontro, organizado pela Pontifícia Academia das Ciências, reunirá especialistas provenientes de mais de 20 países, para tratar daquela que foi reconhecida também pelo Vaticano como uma emergência em crescimento e para redigir uma Declaração que será divulgada em nível mundial.
Funcionários estatais e fiscais, investigadores, juízes e jornalistas estarão entre os presentes no Simpósio, que pretende oferecer novas orientações para combater a abominável prática, generalizada em países pobres ou onde um determinado modelo de globalização provocou grandes fraturas sociais, e frequentemente onde são difundidas também outras formas de exploração como a sexual e o trabalho infantil.
Os trabalhos serão subdivididos em seis painéis segundo a região: América, África, Europa, Mediterrâneo Oriental, Pacífico Ocidental e Sudeste asiático.
O tráfico de órgãos e de pessoas com finalidade de transplantes é um dos temas citados pelo Papa Francisco em diversas ocasiões. O Pontífice define a prática como “novas formas de escravidão do século XXI”. Neste sentido foi dirigido ao Pontífice um convite especial para participar deste próximo Simpósio.

Comentários

Mais Visitadas

Trinta Anos de Ordenação Sacerdotal do Pe. Geovane Saraiva

Parabéns, Padre Geovane!

Deus, alimento e remédio

Michelle Bachelet será a nova chefe de direitos humanos da ONU

Marisa Monte embala 'Romeu & Julieta'