Cem gravuras de Salvador Dalí são expostas na Caixa Cultural Fortaleza

Cem gravuras assinadas pelo "mestre do surrealismo" Salvador Dalí serão expostas na Caixa Cultural Fortaleza a partir de quarta-feira, 26. Seguindo em cartaz até dois de julho, "Dalí: A Divina Comédia" traz gravuras que fazem uma ponte entre as artes visuais de Salvador Dalí e a literatura de Dante Alighieri (autor de "A Divina Comédia"). Com entrada gratuita, a mostra poderá ser visitada terças a sábados, das 10 horas às 20 horas, e aos domingos, das 12 horas às 19 horas.    
Pintor, escultor e gravurista, o catalão Salvador Dalí (1904-1989) foi um dos grandes representantes da estética surrealista no mundo. As imagens, sempre inusitadas beirando o bizarro, eram alusões ao subconsciente e aos sonhos, como relógios derreditos (em "A persistência da memória", de 1931).
"O anjo caído - Purgatório" é uma das gravuras exibidas na mostra.
A mostra que chega a Fortaleza pertece a uma coleção privada da Espanha. São obras produzidas entre as décadas de 1950 e 1960, sob encomenda do governo italiano, para ilustrar uma edição comemorativa aos 700 anos de nascimento do escritor, poeta e político florentino, Dante Alighieri (1265-1321). Os trabalhos foram apresentados em Paris, em momentos diferentes, nomeadamente, em 1960, o "Inferno", em 1962, o "Purgatório" e, em 1964, o "Paraíso".
Serviço
Dalí: A Divina Comédia
Quando: de 26 de abril a dois de julho de 2017
Visitação: terça-feira a sábado, das 10h às 20h | domingo, das 12h às 19h
Onde: Caixa Cultural Fortaleza (Avenida Pessoa Anta, 287, Praia de Iracema)
Entrada Gratuita
Classificação indicativa: não recomendado para menores de 12 anos
Redação O POVO Online

Comentários

Mais Visitadas

Pessoas com deficiência ainda não têm assegurados o acesso a bens culturais

Autor revisa história do gênero literário em novo livro

Professores pedem tombamento do prédio da antiga Escola Normal Rural

Resgate em caverna da Tailândia pode virar filme em Hollywood

Novo livro de Scholastique Mukasonga, traz o retrato cruel do genocídio ocorrido em Ruanda, na África, em 1994