Unicef lamenta seis anos de "guerra e carnificina" na Síria

Mais de 60 crianças foram mortas em ataque ocorrido a um comboio no fim de semana; diretor da agência da ONU pede mais determinação para que todos os menores recebam ajuda

Da redação, com Rádio ONU
O diretor do Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, se pronunciou sobre um atentado ocorrido no fim de semana na região de Alepo, na Síria. Segundo Anthony Lake, mais de 60 crianças morreram quando um comboio foi bombardeado.
O ataque aconteceu no sábado, 15, quando as pessoas deixavam as cidades de Foah e Kefraya. Segundo agências de notícias, foram mais de 120 mortos. O diretor do Unicef lamenta os “seis anos de guerra e de carnificina humana na Síria” e o “novo horror” ocorrido no fim de semana.

“Covardia”

Anthony Lake pede “determinação renovada” em prol de todas as crianças inocentes sírias e para que a guerra acabe o mais rápido possível.
O subsecretário-geral da ONU para Assuntos Humanitários também condenou a explosão. Segundo Stephen O’Brien, os “autores do ataque monstruoso e covarde demonstraram um desprezo completo pela vida humana”.
Ele lembra que a lei internacional humanitária é bem clara: as partes em conflito têm o dever de proteger os civis e fazer a distinção entre alvos civis e militares.
ONU e organizações parceiras, como Crescente Vermelho Sírio, estão fornecendo assistência aos feridos.

Comentários

Mais Visitadas

Pessoas com deficiência ainda não têm assegurados o acesso a bens culturais

Autor revisa história do gênero literário em novo livro

Professores pedem tombamento do prédio da antiga Escola Normal Rural

Resgate em caverna da Tailândia pode virar filme em Hollywood

Novo livro de Scholastique Mukasonga, traz o retrato cruel do genocídio ocorrido em Ruanda, na África, em 1994