Anexo do Theatro José de Alencar é reaberto com novas programações

Reavivando na memória dos fortalezenses a presença de um grande espaço cultural no centro da Cidade, o Theatro José de Alencar (TJA) tem seu anexo reaberto nesta quarta, 17. Após aproximadamente quatro meses sem estar em seu uso pleno, o espaço voltará a ser utilizado. A abertura traz oficinas e atividades que marcam um novo momento do Theatro.
 
Há dois anos, Selma Santiago é a responsável pela direção do TJA e reconhece que a obra de manutenção, que custou R$ 200 mil, era um dos principais desafios desde o início de sua gestão. Foram feitas cobertas, nova pintura, uma revisão hidráulica e elétrica, além do tratamento do piso de madeira de algumas salas, necessário para a prática da dança. "Para a Cidade, a manutenção do local é a rememoração de que temos um centro cultural no coração de Fortaleza, de 12 mil m², com esse anexo como um espaço para a diversidade cultural", explica Selma.
 
Por meio de chamada pública, o TJA selecionou 77 projetos para a ocupação artística deste ano, sendo oito tipos de programações fixas ocorrendo exclusivamente no anexo. Serão ações formativas, ensaios, cineclubes e apresentações de teatro e musicais. O Teatro Mouro do Ouro, um dos espaços principais do anexo, receberá os projetos Sexta de Música (nas segundas e quartas sextas-feiras de cada mês), o Pauta Aberta Morro do Ouro, com apresentações de teatro aos sábados e o Pauta Aberta Infantil, aos domingos.
 
Além do Morro do Ouro, o anexo é composto por salas de formação do Centro de Artes Cênicas do Ceará (Cena), pela Galeria Ramos Cotoco, pela Cantina do Muriçoca e pela Biblioteca Carlos Câmara. Esta última está recebendo os ajustes finais de sua catalogação e sendo uma biblioteca temática sobre artes cênicas, fará empréstimo dos livros a estudantes de tal expressão.
 
Programação de abertura
 
Para comemorar o retorno às plenas atividades, o TJA receberá nesta quarta diversas aulas com nomes, como Jesuíta Barbosa, Juliana Veras e Aparecida Silvino. Haverá, também, um mural com grafite criado por Narcélio Grud e artistas do Festival Concreto, na Rua 24 de Maio. Ainda na agenda, estão ensaio da Orquestra de Câmara Eleazar de Carvalho e lançamento de livro coordenado por Hiroldo Serra sobre o estilista Flavio Phebo.
 
A música e o teatro se fazem presentes na abertura por meio de espetáculos do "É Noiz Perifa", além de shows de Thiago Almeida, da Banda Perfeita Simetria e de alunos da Escola Maninha Mota. Toda a programação será gratuita e acontecerá das 9 horas às 22 horas. 
 
Ocupação Artística
 
Apesar dos 77 projetos já selecionados, os grupos que necessitarem de espaço para ensaios ou reuniões esporádicas podem entrar em contato com a administração do TJA para ocupar uma das salas disponíveis. Para tal, basta enviar email (tja.pauta@gmail.com) explicando a solicitação.
 
Confira a programação da reabertura:
9h: Arte Urbana – Mural na Rua 24 de Maio, com o artista Narcélio Grud (Festival Concreto)
9h30: Solenidade com o secretário da Cultura do Estado do Ceará, Fabiano dos Santos Piúba, a diretoria do Theatro José de Alencar, Selma Santiago, artistas, técnicos, produtores, público. Descerramento da Placa da Obra de Manutenção
10h: Programa Aula Aberta
Sala de Teatro: Curso Princípios Básicos de Teatro – Juliana Veras
Sala de Dança: Curso de Iniciação em Dança Contemporânea: Prodança
Sala de Canto: Aula de Canto Aparecida Silvino – Participação do Coral da Secretaria da Fazenda do Estado do Ceará (Sefaz)
Sala de Música: Ensaio Aberto da Big Band Spallas Brass
12h: Show Favela Sobrevive – É N%u200Boiz Perifa - %u200BPraça Mestre Pedro Boca Rica.%u200B
15h: Visita Espetacular - %u200BTeatro Morro do Ouro%u200B
15h:  Programa Aula Aberta
Sala de Teatro: Aula Aberta "Da Ação a Criação", %u200Bcom Jesuíta Barbosa
Sala de Canto: Escola de Canto Maninha Mota
Sala de Música: Ensaio Aberto do Grupo de Câmara da Orquestra Eleazar de Carvalho com participação de Sueli Helena de Miranda
16h: Não, Coração - É Noiz Perifa - Sala de Canto
17h: Exercício de Montagem do espetáculo "Geração Trianom", direção Pedro Domingues. Apresentação seguida de debate - Sala Multiuso Sidney Souto
18h: Coral Soul Cantor - Hora do  ngelus - Praça Mestre Pedro Boca Rica
18h15: Piano, Solo, Adubo e Florestas, com Thiago Almeida - Praça Mestre Pedro Boca Rica
19h30: Abertura da Exposição e lançamento do livro "O Teatro Cearense pelas Mãos do Cenógrafo e Figurinista Flávio Phebo". Curadoria e autoria: Hiroldo Serra - Galeria Ramos Cotoco
20h: Caixeiros Viajantes - É Noiz Perifa - Praça Mestre Pedro Boca Rica
21h: Show Perfeita Simetria - Praça Mestre Pedro Boca Rica
 
Serviço
Reabertura do Anexo do TJA
Quando: quarta-feira, 17, a partir das 9h 
Onde: Theatro José de Alencar (R. Liberato Barroso, 525 - Centro)
Entrada Gratuita
MARIAH COSTA
O Povo

Comentários

Mais Visitadas

Nomofobia: O medo de desconectar

Fundação Edson Queiroz realiza mostra de arte

Documentário sobre 'impeachment' de Dilma no Festival de Cinema de Berlim

"Um erro, uma barbárie, uma desumanidade", diz Vargas Llosa sobre a pena de morte

Padilha volta ao Festival de Berlim com '7 dias em Entebbe'