Dragão Fashion levanta bandeira do feminismo

Os looks do Babado Coletivo foram um dos primeiros a entrar nas passarelas do Dragão Fashion Brasil (DFB) ( Foto: Fernanda Siebra )
O primeiro dia do Dragão Fashion Brasil (DFB) 2017 atraiu um grande público e renomes da moda local e nacional, em sua 18º edição, realizada no Terminal Marítimo de Fortaleza. Além da moda, a cultura e a gastronomia também tiveram destaque no evento, que se tornou referência como uma das mais importantes semanas de moda autoral do País. O público chegou cedo para garantir seu lugar no start do DFB e continuou até o fim para não perder nenhum momento dos desfiles, que segue até sábado.
Os looks do Babado Coletivo foram um dos primeiros a entrar nas passarelas do DFB. O coletivo cearense, formado por empreendedores, produtores e designers, chamou atenção por levantar a bandeira do feminismo. "Escolhemos essa temática por acreditar que poderíamos demonstrar em nosso desfile, que a moda também dialoga com as causas sociais. Isso se dará desde a escolha da cartela de cores até as modelagens. O desfile levou assinatura do BabadoColab, coletivo de marcas do Babado Coletivo, e que já realiza feiras colaborativas com marcas autorais desde 2014", afirmou Meiriane Nascimento, uma das representantes do coletivo.
Outros desfiles
O primeiro dia de evento teve ainda os desfiles do Jangadeiro Têxtil, por Lindebergue Fernandes e Iury Costa, Villô Ateliê, Aládio Marques, Wagner Kallieno, além da estilista cearense Almerinda Maria, que levou um novo conceito aliando clássico à sofisticação, fechando a programação do primeiro dia de evento. Outros destaques na abertura DFB foram as palestras e workshops, que reuniram estudantes e profissionais da moda.
Alexandre Herchcovitch, estilista e uma das referências de moda no Brasil, palestrou no Dragão Pensando Moda (DPM), espaço realizado em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial do Ceará (Senac-CE), que promove a troca de cultura e saberes a partir de workshops, palestras, mesas-redondas e talk shows. A programação de palestras segue com nomes como Mário Queiroz, Marina de Luca, Gabriela Mazepa, Fernanda Yamamoto, Phaedra Brasil (BA), Luiz Clério (PE), Eduardo Motta.
A comerciantes Andreia Gomes esteve no Dragão Fashion pela primeira vez. Ela se surpreendeu com o tamanho e todo espaço de convivência. "Achei tudo maravilhoso e vou retornar nos outros dias. Além dos desfiles, a gente pode apreciar boa música e ótimas opções de gastronomia, e até, lojinhas de artesanato e roupas", destaca ela, que elegeu o desfile do estilista Wagner Kallieno, como o melhor da noite.
Revista Gente
A Revista Gente, um produto prime do Diário do Nordeste, também esteve no primeiro dia de DFB, em um estande temático do jornal onde, através de monitores de TV, foram exibidos VTs da "Sou Maria e estou com as outras", uma campanha de empoderamento feminino do Sistema Verdes Mares. Nesses VTs serão exibidos também os principais desfiles do DFB.
Além do estande, a Revista Gente está presente também em uma imensa caixa fotográfica, na qual os visitantes podem tirar fotos, estampando a capa da revista. Já a 14ª edição da Revista Gente será lançada oficialmente durante festa promovida pelo Dragão Fashion Brasil, na noite de amanhã (26).
A Revista Gente bem como a camiseta da campanha "Sou Maria e estou com as outras" farão parte de um kit que será entregue aos participantes do desfile do último dia de Dragão Fashion Brasil.
Mais informações:
A programação completa do Dragão Fashion Brasil 2017 você encontra site www.dfhouse.com.br
Opinião do especialista 
As deusas do Dragão
O DFB Festival abre sua 18ª edição e deixa claro que esse ano o tema central será a mulher, enaltecendo a figura feminina ao cargo de deusas, seja ela luxuosa, como na Almerinda Maria, ou despojada, tal qual nas criações do Babado Coletivo. Na coleção "M.I.N.A.S" o coletivo de criativos deixou explícito a inspiração feminista. Embalados pela voz de Elza Soares, modelos desfilaram looks que misturaram gêneros e acenderam (inclusive nos tons das peças em neon) a discussão sobre o que define o ser feminino. Almerinda Maria fechou a noite compartilhando sua visão do que chamou de Deusas do Luxo, com seu consagrado trabalho em renda que focou em uma modelagem curvilínea e sensual, apesar da cartela de cores com tons adocicados, coroas singelas nos cabelos e pele suave na maquiagem. Se o primeiro dia é um prelúdio da mensagem que o DFB passará nos próximos dias, parece que veremos interpretações muito plurais da mulher nas passarelas. O que é ótimo, afinal, lugar de mulher é onde ela quiser.
Gabriela dourado - Editora do caderno Zoeira
Diário do Nordeste

Comentários

Mais Visitadas

Dois pesos e duas medidas

Professora vai mediar estudo de literatura feminina em Dourados

Documentário sobre papa Francisco chega a cinemas dos EUA em maio

Socorro Acioli coordena especialização em Escrita Literária

Livro fala sobre empatia, alteridade, sentimentos reais e seres humanos