Cooperativa promove inclusão digital para jovens na periferia de Fortaleza

Tecnologia social já capacitou mais de mil jovens carentes para o mercado de trabalho

Foto: Divulgação / Capacitação
 
Criar oportunidades a partir da capacitação e inclusão digital. Esse é o principal objetivo da Cooperativa de Tecnologia da Informação Pirambu Digital, que há dez anos vem atuando para possibilitar a inserção de jovens no mercado de trabalho.
 
Vencedora do Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social 2015, na categoria Juventude, a cooperativa utilizou os recursos que recebeu como premiação para fazer melhorias na infraestrutura de atendimento da comunidade de Pirambu, bairro de Fortaleza (CE). Segundo a vice-presidente da entidade, Josilda Ribeiro, o reconhecimento trouxe maior visibilidade junto à sociedade, que passou a prestigiar a instituição como geradora de transformação social.
 
A entidade oferece cursos de desenvolvimento, implementa¬ção, manutenção e suporte de sistemas de computadores. Mais de mil jovens já foram atendidos com os cursos de formação. Somente em 2016, cerca de 50 pessoas foram capacitadas e encaminhadas ao mercado de trabalho. Os treinamentos têm duração de três a seis meses, dependendo do curso realizado.
 
Criada na comunidade de Pirambu há dois anos, a entidade vem enfrentando os desafios para dar continuidade às atividades sociais e ampliar sua atuação. Este ano, firmou parceria com o Movimento Emaús Amor e Justiça para iniciar o projeto Casa do Saber, que atenderá crianças de seis anos a jovens de 24 anos, com reforço escolar e atividades culturais, como música, teatro e dança. Além disso, serão prospectados novos apoios para oferecer novas atividades esportivas e de qualificação profissional.
 
Conheça mais sobre Pirambu Digital
Conhece iniciativas como essa? Até o dia 31 de maio, estão abertas as inscrições da 9ª edição do Prêmio que vai certificar e premiar iniciativas inovadoras capazes de gerar soluções para problemas sociais. Podem participar instituições sem fins lucrativos, como fundações, organizações da sociedade civil, instituições de ensino e pesquisa, legalmente constituídas no Brasil, de direito público ou privado, e que tenham sua iniciativa desenvolvida no País. 
 
Neste ano, foi criada categoria internacional com os temas "Água e Meio Ambiente, Agroecologia ou Cidades Sustentáveis", destinada a iniciativas realizadas em um ou mais países da América Latina e do Caribe, que possam ser reaplicadas no Brasil. O concurso tem a cooperação da UNESCO no Brasil e o apoio do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), do Banco Mundial, da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) e do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).
Os resultados de cada etapa do Prêmio serão divulgados no site da Fundação Banco do Brasil www.fbb.org.br  e no BTS tecnologiasocial.fbb.org.br.
 
Boa Notícia

Comentários

Mais Visitadas

Garimpeiro do conhecimento

O saber na periferia do conhecimento

Mistério da Santíssima Trindade

Cannes: Filmes de qualidade, mas sem ousadia

Bill Gates quer que você leia estes 5 livros nas férias de julho