Cooperativa promove inclusão digital para jovens na periferia de Fortaleza

Tecnologia social já capacitou mais de mil jovens carentes para o mercado de trabalho

Foto: Divulgação / Capacitação
 
Criar oportunidades a partir da capacitação e inclusão digital. Esse é o principal objetivo da Cooperativa de Tecnologia da Informação Pirambu Digital, que há dez anos vem atuando para possibilitar a inserção de jovens no mercado de trabalho.
 
Vencedora do Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social 2015, na categoria Juventude, a cooperativa utilizou os recursos que recebeu como premiação para fazer melhorias na infraestrutura de atendimento da comunidade de Pirambu, bairro de Fortaleza (CE). Segundo a vice-presidente da entidade, Josilda Ribeiro, o reconhecimento trouxe maior visibilidade junto à sociedade, que passou a prestigiar a instituição como geradora de transformação social.
 
A entidade oferece cursos de desenvolvimento, implementa¬ção, manutenção e suporte de sistemas de computadores. Mais de mil jovens já foram atendidos com os cursos de formação. Somente em 2016, cerca de 50 pessoas foram capacitadas e encaminhadas ao mercado de trabalho. Os treinamentos têm duração de três a seis meses, dependendo do curso realizado.
 
Criada na comunidade de Pirambu há dois anos, a entidade vem enfrentando os desafios para dar continuidade às atividades sociais e ampliar sua atuação. Este ano, firmou parceria com o Movimento Emaús Amor e Justiça para iniciar o projeto Casa do Saber, que atenderá crianças de seis anos a jovens de 24 anos, com reforço escolar e atividades culturais, como música, teatro e dança. Além disso, serão prospectados novos apoios para oferecer novas atividades esportivas e de qualificação profissional.
 
Conheça mais sobre Pirambu Digital
Conhece iniciativas como essa? Até o dia 31 de maio, estão abertas as inscrições da 9ª edição do Prêmio que vai certificar e premiar iniciativas inovadoras capazes de gerar soluções para problemas sociais. Podem participar instituições sem fins lucrativos, como fundações, organizações da sociedade civil, instituições de ensino e pesquisa, legalmente constituídas no Brasil, de direito público ou privado, e que tenham sua iniciativa desenvolvida no País. 
 
Neste ano, foi criada categoria internacional com os temas "Água e Meio Ambiente, Agroecologia ou Cidades Sustentáveis", destinada a iniciativas realizadas em um ou mais países da América Latina e do Caribe, que possam ser reaplicadas no Brasil. O concurso tem a cooperação da UNESCO no Brasil e o apoio do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), do Banco Mundial, da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) e do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).
Os resultados de cada etapa do Prêmio serão divulgados no site da Fundação Banco do Brasil www.fbb.org.br  e no BTS tecnologiasocial.fbb.org.br.
 
Boa Notícia

Comentários

Mais Visitadas

Trinta Anos de Ordenação Sacerdotal do Pe. Geovane Saraiva

Exposição traz obras do cearense José Ximenes

Parabéns, Padre Geovane!

Para especialistas, pais devem acompanhar uso da internet por crianças

Michelle Bachelet será a nova chefe de direitos humanos da ONU