EUA: Igreja Católica cria comité contra o racismo

Decisão surge na sequência da 'onda de tensão racial que invadiu o país nos últimos meses'.
Wes Bellamy, vice-prefeito de Charlottesville, em uma manifestação de maio em favor da remoção da estátua de Lee e outros monumentos confederados.
Wes Bellamy, vice-prefeito de Charlottesville, em uma manifestação de maio em favor da remoção da estátua de Lee e outros monumentos confederados. (Ryan M. Kelly / The Daily Progress, via AP Images)

A Conferência dos Bispos Católicos dos Estados Unidos da América anunciou a criação de um comitê especial para o racismo, dentro da sociedade norte-americana e da Igreja Católica no país.
De acordo com a Rádio Vaticano, “esta decisão surge na sequência da onda de tensão racial que invadiu os EUA nos últimos meses, e que teve como expressão máxima uma marcha de defensores da supremacia branca, que resultou em violência e morte, na região de Charlottesville, no Estado da Virgínia”.
Na altura, a Igreja Católica naquela nação condenou “os atos abjetos de ódio” que marcaram aquela marcha, que representou “um ataque à unidade do país”.
“O racismo, a supremacia branca, o neonazismo e outros males semelhantes ergueram a sua voz em atos de uma violência deplorável. E queremos erguer a nossa voz contra eles”, frisou o presidente da Conferência dos Bispos Católicos dos Estados Unidos da América, o cardeal Daniel DiNardo.
O novo comitê criado pela Igreja Católica nos EUA contra o racismo vai ser liderado pelo bispo de Youngstown, Ohio, D. George Murry.

Ecclesia

Comentários

Mais Visitadas

Trinta Anos de Ordenação Sacerdotal do Pe. Geovane Saraiva

Exposição traz obras do cearense José Ximenes

Parabéns, Padre Geovane!

Para especialistas, pais devem acompanhar uso da internet por crianças

Michelle Bachelet será a nova chefe de direitos humanos da ONU