Os 10 últimos vencedores do Nobel da Paz

Presidente americano Barack Obama ganhou em 2009 por seus esforços extraordinários para reforçar a diplomacia internacional e a cooperação entre os povos.
Nobel da paz premia personalidades e instituições que promovem o diálogo entre os povos.
Nobel da paz premia personalidades e instituições que promovem o diálogo entre os povos. (Pete Souza/ TWH)

Seguem abaixo os 10 últimos premiados com o Nobel da Paz, concedido nesta sexta-feira à Campanha Internacional para Abolir as Armas Nucleares (Ican).
- 2017: Campanha Internacional para Abolir as Armas Nucleares (Ican) por seus esforços para acabar com este tipo de armamento.
- 2016: Juan Manuel Santos por seus esforços para acabar com meio século de guerra interna na Colômbia.
- 2015: Quarteto para o diálogo nacional tunisiano, composto por atores da sociedade civil, por salvar a transição democrática na Tunísia.
- 2014: A paquistanesa Malala Yousafzai e o indiano Kailash Satyarthi por seu combate à opressão contra crianças e jovens e a defesa da educação para todos os menores.
- 2013: Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ) por seus esforços visando livrar o planeta das armas de destruição em massa.
- 2012: União Europeia (UE) pelo projeto que contribuiu para pacificar um continente devastado por duas guerras mundiais.
- 2011: As liberianas Ellen Johnson Sirleaf e Leymah Gbowee, e a iemenita Tawakkol Karman por sua luta pela segurança das mulheres e por seu direito de participar do processo de paz.
- 2010: O dissidente chinês preso Liu Xiaobo por seus esforços persistentes e pacíficos em favor dos direitos humanos na China.
- 2009: O presidente americano Barack Obama por seus esforços extraordinários para reforçar a diplomacia internacional e a cooperação entre os povos.
- 2008: O finlandês Martti Ahtisaari por suas numerosas mediações de paz ao redor do mundo.

AFP

Comentários

Mais Visitadas

A linguagem do amor

Garimpeiro do conhecimento

História do transporte de passageiros é contada em Centro Cultural da Fetrans

O saber na periferia do conhecimento

Cannes: Filmes de qualidade, mas sem ousadia