Bob Dylan: liberdade e reflexão

Image-0-Artigo-2327824-1
Bob Dylan é tema do novo livro de Daniel Lins. Depois de tratar de temas tão distintos como o cangaço e a figura mítica de Ayrton Senna, o autor mergulha na vida e na obra do gênio do folk rock norte-americano
A galeria Sem Título Arte recebe nesta sexta-feira uma programação diferente - mesmo para um espaço que, embora recente, já tenha se notabilizado pela diversidade expressiva da arte contemporânea. No centro, Daniel Lins - sociólogo, filósofo e psicanalista -, que lança seu novo livro. Autor de uma obra vasta, que serpenteia por um sem número de temas, Lins se debruça sobre a obra de um dos principais compositores do século XX.
"Bob Dylan - A liberdade que Canta", da editora Ricochete, será lançado amanhã (24), às 19h. Além da fala pública do realizador sobre o trabalho literário, o evento terá a participação de André Henrique, doutorando em Filosofia, interpretando canções de Dylan, a voz e violão. Daniel Lins escolheu a forma do ensaio, para construir um retrato multifacetado de Bob Dylan, que leva em conta vida e obra, mas aponta para algo maior. Os movimentos do personagem o ajudam a talhar ideias e conceitos, como se Dylan os encarnasse em seus atos ou em suas canções.
Em 600 páginas, Lins repassa episódios da trajetória do compositor, cruzando caminhos com outros já trilhados por Lins, como as ideias do filósofo Gilles Deleuze.
Posfácio
O texto escolhido para servir de posfácio às reflexões de Daniel Lins sobre Bob Dylan é um atrativo à parte da obra. "A cena mundial do rock", do filósofo francês Jean-Luc Nancy, é um ensaio curto, publicado originalmente pela revista Rue Descartes, do Collège International de Philosophie (CIPh). É uma produção típica de um pensador prolífico, famoso por sua curiosidade onívora. Influenciado por autores como Jacques Lacan, Martin Heidegger, Jacques Derrida e Georges Bataille, Nancy já escreveu sobre temas tão distintos como a fé cristã, a poesia e as relações sexuais.
Em "A cena mundial do rock", traduzido por Lilia Benevides Guedes e Fabien Pascal Lins, Jean-Luc Nancy reflete sobre o rock como objeto de interesse da filosofia; em sua presença com o mundo contemporâneo. Recheada de biografias, a bibliografia sobre o rock nem sempre entrega ensaios como este. Para admiradores e pesquisadores do gênero musical e do fenômeno cultural guardarem.
Mais informações:
Lançamento de "Bob Dylan - A liberdade que canta", de Daniel Lins. Sexta, 24, às 19h, na galeria Sem Título (Rua João Carvalho, 66). Contato: (85) 3037.0008
d
 Diário do Nordeste

Comentários

Mais Visitadas

Trinta Anos de Ordenação Sacerdotal do Pe. Geovane Saraiva

Parabéns, Padre Geovane!

Exposição traz obras do cearense José Ximenes

Michelle Bachelet será a nova chefe de direitos humanos da ONU

Deus, alimento e remédio