Cultura: Souto de Moura desenha capela para pavilhão da Santa Sé na Bienal de Arquitetura de Veneza

Primeira presença do Vaticano nesta iniciativa
Cidade do Vaticano, 25 jan 2018 (Ecclesia) – O arquiteto português Eduardo Souto de Moura, vencedor de um prémio Pritzker, é um dos dez convidados pela Santa Sé para a conceção do seu primeiro pavilhão na Bienal de Arquitetura de Veneza.
O Conselho Pontifício da Cultura (Santa Sé) anuncia, em comunicado, que o Vaticano vai marcar presença na 16ª edição da mostra internacional, de 26 de maio a 25 de novembro deste ano, com um pavilhão na ilha de San Giorgio Maggiore.
A participação inédita vai ser feita através da construção de dez capelas projetadas por arquitetos de diversas partes do mundo.
A inspiração para o pavilhão da Santa Sé será a “Capela no Bosque”, construída em 1920 por Gunnar Asplund no cemitério de Estocolmo.
O projeto é promovido diretamente pelo cardeal Gianfranco Ravasi, presidente do Conselho Pontifício da Cultura, com curadoria de Francesco Dal Co, historiador italiano de arquitetura.
“Dez arquitetos de comprovada experiência e com formações diferentes, foram convidados a propor e realizar cada um uma capela, usando diferentes materiais”, assinala a nota divulgada pelo organismo da santa Sé.
No projeto e na realização das estruturas vai ser tida em consideração a possibilidade de reutilizar as capelas depois da exposição.
Os arquitetos da Itália, Espanha, Portugal, Reino Unido, EUA, Austrália, Brasil, Japão, Chile, Sérvia e Paraguai são chamados a apresentar capelas “isoladas, colocadas num ambiente natural e abstrato, metáfora do peregrinar da vida”.
A apresentação oficial do projeto da Santa Sé e dos arquitetos participantes vai decorrer em abril, na sala de imprensa do Vaticano.
Segundo o site especializado ‘Archdaily’, os outros arquitetos convidados são Carla Juaçaba, Brasil; Smiljan Radic, Chile; Javier Corvalán, Paraguai; Eva Prats & Ricardo Flores (Flores & Prats), Espanha; Sean Godsell, Austrália; Norman Foster, Reino Unido; Andrew Berman, Estados Unidos da América; Teronobu Fujimori, Japão; Francesco Cellini, Itália.
OC

Comentários

Mais Visitadas

Trinta Anos de Ordenação Sacerdotal do Pe. Geovane Saraiva

Exposição traz obras do cearense José Ximenes

Parabéns, Padre Geovane!

Para especialistas, pais devem acompanhar uso da internet por crianças

Michelle Bachelet será a nova chefe de direitos humanos da ONU