O Brasil no Oscar

O animador Carlos Saldanha concorre na categoria de animação com 'O Touro Ferdinando' e o Rodrigo Teixeira, um dos produtores de 'Me Chame pelo Seu Nome', um dos nove concorrentes a melhor filme.
Cena do filme
Cena do filme "Me Chame Pelo Seu Nome". (Divulgação)

Tem brasileiro no Oscar. Aliás, dois. O animador Carlos Saldanha concorre na categoria de animação com O Touro Ferdinando. É azarão, porque por mais encantador que o filme possa ser para o público infantil, existem animações melhores (mais adultas?) na disputa - Viva - A Vida É Uma Festa e Com Amor, Van Gogh. O outro é Rodrigo Teixeira, um dos produtores de Me Chame pelo Seu Nome, do italiano Luca Guadagnino, um dos nove concorrentes a melhor filme.
Apresentado por Andy Serkis e Tiffany Haddish - ela errou muito os nomes -, o anúncio dos indicados para o 90º prêmio da Academia reafirmou A Forma da Água como favorito, com 13 indicações, incluindo melhor filme, diretor (Guillermo Del Toro) roteiro (do cineasta), atriz (Sally Hawkins) e ator coadjuvante (Richard Jenkins). Del Toro teve mais indicações do que Christopher Nolan, que vai concorrer a filme e direção, mais seis estatuetas técnicas, por Dunkirk.
Embora esses nomes de ponta do cinemão estejam na dianteira, o Oscar 2018 abriu uma importante janela para os novos talentos. A estreante Greta Herwig concorre a melhor filme, direção e roteiro, por Lady Bird - É Hora de Voar.
E Jordan Peele faz história como primeiro negro a concorrer nas mesmas categorias de Greta, por Corra! Também fazendo história, Rachel Morrison é a primeira mulher a concorrer ao Oscar de fotografia, por Mudbound, de Dee Rees. Mais novos talentos? Timothée Chalamet, o excepcional Elio de Me Chame pelo Seu Nome, concorre a melhor ator. E não, Steven Spielberg não concorre a melhor diretor, por melhor que seja seu The Post - A Guerra Secreta, indicado para filme e atriz (Meryl Streep).
Del Toro pode nem ganhar a maioria das estatuetas a que vai concorrer, mas só o fato de estar na dianteira já dá o que pensar. A Forma da Água tem sido multipremiado, desde o Festival de Veneza, e no começo do mês Del Toro foi melhor diretor no Globo de Ouro. As 13 indicações sugerem desagravo da Academia contra o presidente Donald Trump, que desde que tomou posse, em janeiro de 2017, endureceu o discurso racista. Os mexicanos têm sido alvo de suas piadas e Trump não desiste de erguer um muro para isolar os EUA do México.
No longa de Del Toro, que tem forte subtexto político, a par de sua dimensão fantástica, os EUA estão empenhados numa corrida para ultrapassar a arqui-inimiga URSS - o ano é 1962 - na epopeia espacial. A grandeza do país está em jogo nesse laboratório onde a faxineira muda (Sally) se envolve com um estranho ser aquático. Alguma dúvida de que ela leve a melhor contra o establishment militar? Como Corra!, A Forma da Água começou a nascer bem antes do início da era Trump, mas tem tudo a ver com o momento atual.
No Oscar de filme estrangeiro, o Chile conseguiu cravar, entre os cinco, a indicação de Uma Mulher Fantástica, de Sebastián Lélio com a transexual Daniela Vega. A entrega dos prêmios será em 4 de março, no Dolby Theatre, e o comediante Jimmy Kimmel será o host, pelo segundo ano seguido.
Filme
Me Chame Pelo Seu Nome
O Destino de uma Nação
Dunkirk
Corra!
Lady Bird - A Hora de Voar
Trama Fantasma
The Post - A Guerra Secreta
A Forma da Água
Três Anúncios para um Crime
Diretor
Christopher Nolan (Dunkirk)
Jordan Peele (Corra!)
Greta Gerwig (Lady Bird - A Hora de Voar)
Paul Thomas Anderson (Trama Fantasma)
Guillermo del Toro (A Forma da Água)
Filme estrangeiro
O Insulto (Líbano)
Uma Mulher
Fantástica (Chile)
Sem Amor (Rússia)
Corpo e Alma (Hungria)
The Square - A Arte da Discórdia (Suécia)
Ator
Timothee Chalamet (Me Chame Pelo Seu Nome)
Daniel Day Lewis (Trama Fantasma)
Daniel Kaluuya (Corra!)
Gary Oldman (O Destino de Uma Nação)
Denzel Washington (Roman J. Israel, Esq.)
Atriz
Sally Hawkins (A Forma da Água)
Frances McDormand (Três Anúncios para um Crime)
Margot Robbie (Eu, Tonya)
Saoirse Ronan (Lady Bird - A Hora de Voar)
Meryl Streep (The Post - A Guerra Secreta)
Ator coadjuvante
Willem Dafoe (Projeto Flórida)
Woody Harrelson (Três Anúncios para um Crime)
Richard Jenkins (A Forma da Água)
Christopher Plummer (Todo o Dinheiro do Mundo
Sam Rockwell (Três Anúncios para um Crime))
Atriz coadjuvante
Mary J. Blige (Mudbound: Lágrimas Sobre o Mississippi)
Allison Janey (Eu, Tonya)
Lesley Manville (Trama Fantasma)
Laurie Metcalf (Lady Bird - A Hora de Voar)
Octavia Spencer (A Forma da Água)
Fotografia
Roger A. Deakins (Blade Runner 2049)
Dan Laustsen (A Forma da Água)
Rachel Morrison (Mudbound: Lágrimas Sobre o Mississippi)
Hoyte van Hoytema (Dunkirk)
Bruno Delbonnel (O Destino de uma Nação)
Animação
O Poderoso Chefinho
Viva: A Vida é uma Festa
O Touro Ferdinando
Com Amor, Van Gogh
The Breadwinner
Documentário
Os Últimos Homens em Aleppo
Strong Island
Abacus: Small Enough to Jail
Faces Places
Icarus
Trilha sonora
Hans Zimmer (Dunkirk)
Alexandre Desplat (A Forma da Água)
John Williams (Star Wars: Os Últimos Jedi)
Jonny Greenwood (Trama Fantasma)
Carter Burwell (Três Anúncios para um Crime)
Canção original
Mystery of Love (Me Chame Pelo Seu Nome)
Remember Me (Viva: a Vida é uma Festa)
Stand Up For Something (Marshall)
This is Me (O Último Showman)
Mighty River (Mudbound: Lágrimas sobre o Mississippi)
Maquiagem e Cabelo
O Destino de uma Nação
Victoria e Abdul
Extraordinário
Direção de Arte
A Forma da Água
Dunkirk
A Bela e a Fera
Blade Runner 2049
Destino de uma Nação
Curta-metragem
The Eleven O'Clock
My Nephew Emmet
The Silent Child
Watu Wote / All of Us
DeKalb Elementary
Efeitos Visuais
Blade Runner 2049
Guardiões da Galáxia Vol. 2
Kong: A Ilha da Caveira
Planeta dos Macacos: A Guerra
Star Wars: Os Últimos Jedi
Edição de Som
Baby Driver
Blade Runner 2049
Dunkirk
A Forma da Água
Star Wars: Os Últimos Jedi
Mixagem de Som
Baby Driver
Star Wars: Os Últimos Jedi
Dunkirk
A Forma da Água
Blade Runner 2049
Figurino
A Bela e a Fera
O Destino de uma Nação
Trama Fantasma
A Forma da Água
Vitória e Abdul

Agência Estado

Comentários

Mais Visitadas

Garimpeiro do conhecimento

A linguagem do amor

O saber na periferia do conhecimento

Cannes: Filmes de qualidade, mas sem ousadia

História do transporte de passageiros é contada em Centro Cultural da Fetrans