Voltados ao mistério

Padre Geovane Saraiva*
Jesus, depois de ser batizado por João Batista no Rio Jordão, retirou-se para o deserto da Judeia e, durante 40 dias, jejuou, a fim de preparar-se para a missão de anunciar o reino de Deus. Convém aqui recordar Moisés, que jejuou por 40 dias no Horeb, o monte de Deus. Já o profeta Elias caminhou por 40 dias, até chegar à montanha de Deus. Somos a Igreja de Deus em busca do referido monte, vivendo, em cada ano, o espírito da Campanha da Fraternidade, que em 2018 está com o tema: "Fraternidade e Superação da Violência". Que esta campanha convença e abra a mente e o coração dos seguidores de Jesus de Nazaré, a viver a vida de filhos de Deus e irmãos uns dos outros.
Alimentados e envolvidos pelo Senhor Jesus, que o sagrado tempo da Quaresma seja de bênçãos e graças, no peregrinar do nosso deserto do dia a dia, rumo à montanha sagrada. Gravemos na mente e no coração a sua extraordinária força simbólica, como um tempo favorável na caminhada do povo de Deus. Quaresma, na verdade, expressa um tempo santo e abençoado (dias, noites e anos), em que Deus quer se revelar e se manifestar em toda a sua plenitude, e quer uma única coisa dos cristãos: a conversão, a começar pelo interior do coração.
Imagem relacionadaNa certeza de que Deus quer nossa conversão interior, respondamos, não só com súplicas e louvores, mas, sobretudo, com o coração aberto aos sinais de Deus. É pelo essencial, invisível aos nossos olhos, que somos chamados a um profundo mergulho no mistério de Deus, neste tempo precioso da Quaresma. Voltemo-nos ao mistério invisível, como nas palavras de Dom Helder Câmara: "Que eu aprenda afinal, com a paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo, a cobrir de véus o acidental e efêmero, deixando em primeiro plano apenas o Mistério da Redenção”. Assim seja!

*Pároco de Santo Afonso e vice-presidente da Previdência Sacerdotal, integra a Academia Metropolitana de Letras de Fortaleza -geovanesaraiva@gmail.com

Comentários

Mais Visitadas

MISTÉRIOS DE NESTOR

Autor revisa história do gênero literário em novo livro

Resgate em caverna da Tailândia pode virar filme em Hollywood

MALALA

Pessoas com deficiência ainda não têm assegurados o acesso a bens culturais