A literatura e a música estão de volta a Resende

Por LUIZ ALMEIDA
Ao longo de todo o ano de 2018, o projeto vai percorrer diversos locais do município do Sul Fluminense
 
Ao longo de todo o ano de 2018, o projeto vai percorrer diversos locais do município do Sul Fluminense - Divulgação/Carina Rocha
Literatura e música começam a invadir os espaços públicos de Resende. A cidade do Sul Fluminense acaba de dar início à edição 2018 do projeto 'Árvore do Saber'. Idealizado pela Fundação Casa da Cultura Macedo Miranda e desenvolvido pela equipe da Biblioteca Pública Municipal Dr. Jandyr César Sampaio, o programa visa levar cultura a diversos pontos do município.
Voltado para os públicos infantil e juvenil, o projeto inclui diversas atividades pedagógicas, com contação de histórias, leituras e muita música, além de receber doações de livros. O formato do programa, aliás, é um tanto inusitado. Afinal, todos os livros oferecidos ao público ficam literalmente pendurados em árvores.
De acordo com Denise Assis, presidente da Fundação Casa da Cultura Macedo de Miranda, o 'Árvore do Saber' visa aproximar a biblioteca dos moradores de Resende, além de promover a leitura e a cultura. Ainda segundo ela, o projeto é capaz de englobar, ao mesmo tempo, crianças e seus respectivos pais e responsáveis. "É interessante poder fazer brincadeiras lúdicas que vão ser importantes no desenvolvimento dessas crianças, que vão se aproximar da nossa cultura e criar o hábito da leitura", destaca Denise Assis.
A primeira edição do 'Árvore do Saber', aliás, aconteceu no último domingo, dia 25 de fevereiro, no Parque das Águas. Na ocasião, foi realizada homenagem ao centenário de morte do escritor resendense Luiz Pistarini. Conhecido como o Poeta do Amor, ele foi o autor do hino de Resende. A próxima edição do projeto vai acontecer na última quinzena de março a data e o local ainda não foram definidos.

Unidade de saúde é revitalizada

Após passar por grave crise financeira, a Santa Casa de Resende acaba de ser reinaugurada. O espaço foi devidamente revitalizadp pela prefeitura da cidade. Houve melhorias na infraestrutura do edifício, com a instalação de subestação de energia, troca da rede de esgoto e reformas internas, entre outras obras.
A unidade também passa a contar com novos equipamentos. Entre eles, quatro monitores cardíacos multiparâmetros, bisturi eletrônico e monitor de oximetria de pulso, além de lavadora, centrífuga e secadora industrial.
De acordo com a Prefeitura de Resende, a reforma custou cerca de R$ 100 mil. Ainda segundo a administração municipal, a Santa Casa conseguirá realizar até 500 mil atendimentos em 2018 foram pouco mais de 400 mil atendimentos em 2017.

Fonte: 

Comentários

Mais Visitadas

Assunção: Deus recorre aos humildes

Filme luso-brasileiro com índios Krahô vence Festival de Cinema de Lima

Evento em São Paulo discute as questões do homem contemporâneo

Parabéns, Padre Geovane!

1º Festival de Literatura do Sertão do São Francisco vai homenagear escritor de Petrolina, PE