Pular para o conteúdo principal

Podem testar

Uma proposta talvez boa.

pixabay
Uma porção de joguinhos poéticos com os quais tenho a pretensão de ganhar dos leitores desta sexta-feira pelo menos um sorriso.
+++
PLUS
Entre o amor e a fé,
Escolha a fé.
O amor não remove montanhas.

BRASÃO DO MIOJO
Libertas quae sera lámen.

ROTINA
Verá quem viver:
nem os vitalícios
escapam ao vício
de morrer.

GRAMÁTICO
O tico-tico pudico
apaga no muro com o bico
raspadinha após raspadinha
o acento no ú
da infame palavrinha.

NADA A VER
Morrer cedo
não faz de ninguém
um álvares de azevedo.

AGORA VAI
Decidiu ser poeta
e já tem as matérias-primas:
um coração pateta
e um dicionário de rimas.

METROS FINAIS
Do jeito que vai
logo não aguentarei
nem o peso de um haicai.

AH…
Precisei ler três vezes
sem entender o que lia
para compreender –
era uma algaravia.

ANTIFAÇANHA
Minha última falha
foi tentar – e não conseguir –
mover uma palha.

APARÊNCIA
Pode não ser
mas tem sempre certo ar obsceno
um substantivo epiceno.

A VERDADE
A idade
não traz sabedoria –
só longevidade.

CULPA
O que incomodava um pouco
alguns poetas parnasianos
era não conseguirem esconder
em certos versos o calor humano.

SEMANA DE 22
Como primeiro passo
para a modernidade
todos resolveram chamar-se andrade.

BALANÇO
Escrevi o mais que pude,
Sem jamais esmorecer.
Haveria mais virtude
Em abster-me de escrever.

Fonte: Estadão Conteúdo

Comentários

Mais Visitadas

Trinta Anos de Ordenação Sacerdotal do Pe. Geovane Saraiva

Exposição traz obras do cearense José Ximenes

Parabéns, Padre Geovane!

Para especialistas, pais devem acompanhar uso da internet por crianças

Michelle Bachelet será a nova chefe de direitos humanos da ONU