XVI Encontro Estadual de História do Ceará reúne importantes nomes na UFC

por Diego Barbosa - Repórter
Roger Chartier
O historiador francês Roger Chartier é o convidado de grande destaque do evento
Tendo início na década de 1980 e, desde então, consolidando-se como um dos mais relevantes espaços de debate sobre a historiografia local, o Encontro Estadual de História do Ceará chega hoje (24) à sua 16ª edição, e seguindo até dia 27.
O evento acontece nas dependências do Curso de História da Universidade Federal do Ceará (UFC) e tem como tema "História Pública e Democracia". A iniciativa é capitaneada pela Associação Nacional de História - Secção Ceará (Anpuh-CE) e conta com extensa programação, envolvendo mesas redondas, minicursos, simpósios e lançamento coletivo de livros.
As ações miram nos assuntos centrais dos estudos da História, e vão além ao ampliar percepções e debates sobre pontos que dialogam com outros campos do saber, como Cultura e Sociedade. "Com o evento, mudamos a prática do estudo da História, saindo de uma proposta memorialística e indo ao encontro de discussões de teor mais acadêmico e científico, com visão e estudo mais qualificados e criteriosos", explica o Professor Doutor Tito Barros Leal, presidente da Anpuh-CE. Embora as inscrições para minicursos e para ouvintes tenham finalizado, as atividades são abertas ao público (não dando direito, porém, a certificado).
Netsa edição, historiadores de diferentes universidades do País - como UEP, UFPI, UFRN, UFMA e UnB - estarão à frente de momentos para se pensar questões urgentes que atravessam a contemporaneidade. Como exemplos, temos os professores Carla Silvino de Oliveira (UFPI), Idalina Maria Almeida (Unilab/BA) e Herder N. Andrade (Seduc-CE), à frente da mesa redonda "História Pública e ensino de História em tempos de retrocesso" no dia 25; e Isabel Lustosa (FCRB), Régia Agostinho da Silva (UFMA) e Reinaldo Forte Carvalho (UPE), na mesa "História pública e as apropriações do saber histórico", no dia 26.
Quem também marcará presença no evento é o historiador francês Roger Chartier, pesquisador da Escola de Altos Estudos em Ciências Sociais e professor do Collège de France, ambos localizados em Paris. O pesquisador é uma das figuras mais respeitadas no campo, sendo ainda ensaísta especializado em História da Cultura, com destaque para a história do livro e da leitura na Europa.
No encontro, ele realizará a conferência "O passado no presente - Memórias e História", no dia 27, marcando o fechamento do ciclo de atividades. O momento será mediado pelo professor Tito Barros e, na ocasião, haverá apresentação do Grupo Vozes d'África (Unilab).
Depois de passar por aqui, Chartier deve participar ainda de encontros na Paraíba e no Rio Grande do Norte, atestando a conexão entre os participantes da Anpuh.
Liberdade
Acontecendo a cada dois anos, o Encontro Estadual de História do Ceará, na ótica do professor Tito, tem fomentado grande interesse por parte de estudiosos na área, feito que se reflete no epicentro das universidades. "Com a realização do evento, percebemos um crescimento significativo no quadro de ingressos na pós-graduação em História nos diferentes contextos universitários do País. Uma conquista pela qual nos alegramos muito", comemora.
Além disso, a adesão à iniciativa tem sido intensa. De 2016 para cá, o número de inscritos evoluiu em mais de 200 pessoas, sinalizando o alcance positivo da ação.
Quanto ao recorte escolhido para este ano, o educador enfatiza: "Estamos atravessando um momento muito crítico na história política nacional. Todos estão sendo atingidos, inclusive a comunidade acadêmica. O evento vem para mostrar, então, que não abrimos mão de nossas defesas políticas, atestando a nova dimensão da Associação Nacional de História e como forma de marcar nosso pensamento crítico frente ao que acontece".
"O que vale, no fim das contas, é a expressão de nossa liberdade, por isso o grande teor de responsabilidade e relevância do encontro", finaliza.
Mais informações:
XVI Encontro Estadual de História do Ceará. De hoje (24) a 27, a partir das 8h, no Curso de História da Universidade Federal do Ceará (Av. Da Universidade, 2762, Benfica). 
Contato: (85) 3366.7741

Diário do Nordeste

Comentários

Mais Visitadas

Trinta Anos de Ordenação Sacerdotal do Pe. Geovane Saraiva

Parabéns, Padre Geovane!

Exposição traz obras do cearense José Ximenes

Para especialistas, pais devem acompanhar uso da internet por crianças

Michelle Bachelet será a nova chefe de direitos humanos da ONU