Pular para o conteúdo principal

BÉLGICA DISTRIBUIRÁ PASTILHAS DE IODO PARA PREVENIR EMERGÊNCIA NUCLEAR


Usina nuclear belga de Tihange.
Usina nuclear belga de Tihange.
As autoridades belgas distribuirão pastilhas de iodo aos onze milhões de habitantes do país para prevenir uma possível emergência nuclear, anunciou a ministra da Saúde, Maggie De Block, citada pelo jornal La Libre Belgique.
A medida já estava em vigor para as pessoas que vivem num perímetro de 20 km em torno das centrais nucleares belgas de Tihange (sul) e Doel (norte), na fronteira belga, perto da central francesa de Chooz, assim como da usina holandesa de Borssele e dos centros de pesquisa nuclear de Fleurus (sul) e Mol (norte).
Mas o governo decidiu ampliar o perímetro para 100 km, segundo a recomendação do Conselho Superior de Saúde.
Levando em conta o tamanho do país, a decisão afeta agora toda a população belga.
O líder do grupo ecologista Jean-Marc Nollet (oposição) parabenizou a medida que era reclamada por seu partido, mas enfatizou que isso não quer dizer que exista um risco nuclear.
A segurança das centrais belgas é alvo de polêmica há vários anos, e tanto na Bélgica como nos países vizinhos, Alemanha e Luxemburgo, há pedidos para que os reatores Doel 3 e Tihange 2 deixem de operar devido a milhares de fissuras.
A agência belga de controle nuclear a AFCN, indica, no entanto, que as centrais correspondem às exigências de segurança.

AFP

Comentários