Pular para o conteúdo principal

São Paulo recebe Salão do Estudante a partir desta segunda-feira

Resultado de imagem para Salão do Estudante
Edição de 2015 do Salão do Estudante em Curitiba (Foto: Divulgação/Salão do Estudante)
Conversar diretamente com diretores das universidades estrangeiras onde se pretende fazer a graduação ou pós-graduação é uma das vantagens que o Salão do Estudante vai oferecer aos brasileiros entre os dias 9 e 20 de setembro, em seis capitais do país.
Considerado a maior e mais completa feira de educação da América Latina, o Salão do Estudante chega ao seu vigésimo quarto ano e quadragésima edição trazendo oportunidades de estudos na Alemanha, Argentina, Canadá, Espanha, Estados Unidos, França, Holanda, Irlanda, Japão, Noruega, Nova Zelândia, Portugal, Reino Unido, Suíça e Suécia.
Priscilla Gomes, diretora de eventos da Business Marketing International (BMI), empresa organizadora do Salão do Estudante no mundo, disse à Agência Brasil que “o objetivo principal do Salão é trazer até o estudante brasileiro instituições internacionais. O estudante pode visitar o evento e conversar diretamente com eles. São diretores de departamentos internacionais dessas universidades que vão estar recrutando alunos para estudar fora”.
Priscilla destaca, por outro lado, que o Salão não se limita só aos cursos de graduação e pós-graduação, mas envolve também opções de high school (ensino médio), cursos de idiomas curtos e, inclusive, cursos de verão. “Tem para todos os gostos e todas as idades”.

Roteiro

Chile, México, Colômbia, Equador, Peru, Vietnã, Tailândia, China, Emirados Árabes são alguns locais do mundo onde o Salão do Estudante é realizado. Após o evento no Brasil, no final deste mês, o Salão vai percorrer outros países da América Latina e, em outubro, será a vez dos Emirados Árabes e Vietnã, informou Priscilla.
O Salão do Estudante começará pelo Rio de Janeiro nos dias 9 e 10 deste mês, no Hotel Rio Othon Palace, em Copacabana, e no Windsor Marapendi, na Barra da Tijuca; segue depois para Curitiba, no dia 12; São Paulo, nos dias 14 e 15; Salvador, no dia 17; Brasília, no dia 19; e Belo Horizonte, no dia 20.
Na edição de março deste ano, no Brasil, foram 35 mil estudantes pré-inscritos e mais de 20 mil participantes. Nesta edição de setembro, a previsão é também de 20 mil participantes nas seis cidades.
Priscilla assegurou que o evento “é, realmente, uma oportunidade interessante porque, em vez de o estudante ficar procurando horas na internet ou visitando diversas agências de intercâmbio, ele vai e conversa com os representantes de universidades onde ele vai estudar. Tira todas as dúvidas”. O evento oferece também palestras informativas e seminários.

Mais procurados

Os Estados Unidos ainda são o país líder na procura para estudo no exterior e também para turismo. “Eles têm um número absurdo de faculdades e universidades para oferecer”, salientou a diretora de Eventos da BMI. Canadá vem em segundo lugar.
Na pesquisa feita pela empresa com estudantes brasileiros, Portugal está aparecendo em terceiro lugar devido, em parte, ao fato de muitas universidades estarem aceitando o ingresso com o resultado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). “Isso facilita absurdamente”, comentou. “Entrar em uma universidade portuguesa pode ser o primeiro passo para sua experiência internacional, ainda mais se o estudante não tiver uma segunda língua, como inglês ou espanhol”.
Em seguida, vêm Inglaterra, Irlanda, Austrália, Nova Zelândia, França, Itália. As novidades do novo Salão do Estudante no Brasil ficam por conta do Japão, Noruega e Suécia, que estão enviando representantes.
Os cursos mais procurados são os de idiomas, seguidos de graduação e pós-graduação e de ensino médio. Priscilla revelou que houve um aumento significativo da procura no Salão por mulheres. “Nos últimos dois anos, a preferência do público feminino cresceu 11%. As mulheres estão querendo investir mais na própria educação e na carreira. Elas sabem que investir em uma graduação fora vai preparar o seu currículo para quando ela voltar e quiser um bom emprego, ela vai conseguir”.
As áreas do ensino superior que mais atraem os estudantes continuam sendo engenharias e administração. Em seguida, vêm ciência da computação, design, arte, marketing e relações internacionais, além de saúde e advocacia. Priscilla informou que Portugal trará para o evento um grupo especial de 13 instituições politécnicas que oferecem vários ramos de engenharia.
Em termos de idiomas, o inglês lidera o ranking, seguido por espanhol, francês, italiano e alemão.

Custos

Priscilla Gomes estima que um curso de inglês na Califórnia, por exemplo, com duração de quatro semanas, pode ser feito com custo de US$ 1 mil. Já os cursos de graduação podem variar bastante, dependendo do país onde a pessoa vai estudar. Se for para Estados Unidos, Canadá e Europa, para um período de quatro anos, seria algo em torno de US$ 30 mil.
Priscila comenta que os gastos para cursar uma graduação em Portugal são bem competitivos com os do Brasil. Ela adverte, por outro lado, que as universidades públicas portuguesas, ao contrário do que ocorre no Brasil, não são gratuitas, embora tenham custo reduzido. “Mas esse custo costuma ser mais barato do que as universidades privadas. Então, é de se considerar que apesar de a pessoa estar indo para Portugal, estudando em uma universidade de lá, mesmo com os gastos que vai ter com acomodação e alimentação, vai sair por um valor que pode ser mais barato do que uma universidade particular no Brasil. Ao mesmo tempo, ele vai terá esse contato com culturas diferentes. E é o primeiro contato internacional”, salientou.
Além das oportunidades de estudo e intercâmbio no exterior, o Salão do Estudante terá nesta edição a participação de instituições de câmbio, agências de viagens, além de seguro de saúde e de viagem. Para participar do evento, o estudante precisa se cadastrar no site www.salaodoestudante.com.br
Agência Brasil

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

Projeto do escritor e professor cearense Gonzaga Mota doa livros para escolas públicas da Capital e do interior

Por Diego Barbosa,  Com a ação, Gonzaga Mota já circulou por 20 instituições, ora aumentando acervos, ora criando novas mini-bibliotecas Com facilidade, a porta em que está cravada a placa "Livros de escritores cearenses" escancara-se em nova visão. Do outro lado do anteparo, o olhar mira num aconchegante espaço, onde repousam, organizadas e coloridas, obras de toda ordem. São títulos tradicionais e contemporâneos, exemplares de poesias, contos, crônicas, romances. Em comum a todos eles, o DNA nosso: possuem assinatura de cearenses. E querem ganhar mais mundos, outras trilhas. Mantido pelo escritor e professor Gonzaga Mota, o gabinete da descrição acima é recanto de possibilidades. Desde o começo deste ano, o profissional mantém um projeto de doação de livros para escolas públicas de Fortaleza e do interior, almejando estender o raio de alcance da leitura, especialmente entre crianças e jovens. A vontade de fazer com que os volumes saltem da…