Pular para o conteúdo principal

Amor irrestrito e solidário

Padre Geovane Saraiva*

A verdadeira justiça se percebe na busca sincera da obediência à vontade de Deus, no propósito divino do mistério da encarnação, em Jesus de Nazaré, no pleno cumprimento da vontade do Pai, pela morte – e morte de cruz – do seu Filho Amado. É o dom gratuito da redenção da humanidade que, embora não o mereça, foi presenteado, na mais cristalina bondade de Deus, aos que se alimentam da fé em Cristo Jesus.


Como é maravilhoso ter nos lábios e no coração a palavra de Deus! No exemplo do bom samaritano, na sua sensibilidade e compaixão, ele parou e socorreu o pobre homem, encontrado à beira da estrada, ultrajado e enfermo, consequência do assalto dos malfeitores. Por essa parábola, que possamos amar o próximo, como a nós mesmos. No texto ela se cumpre não nos homens instruídos na lei, mas no samaritano, tido pelos judeus e mestres da lei como incrédulo e pecador (cf. Lc 10, 25-37).

A aproximação de Deus, pela vivência de um amor irrestrito, desinteressado e solidário, se torna realidade na comunidade dos que abraçam uma fé firme e sólida, numa Igreja inclusiva, quando pessoas, tidas como mal vistas, vulneráveis e empobrecidas, são pensadas e levadas em conta na ação pastoral. A parábola citada quer se identificar e se configurar com a Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo, a mesma Igreja em saída, tão bem proclamada e visível no Papa Francisco.

Resultado de imagem para irmã dulce com os pobres
Ela, na alegoria acima, carrega consigo neste mundo, convenhamos, as impressões do globalizado e fictício progresso, num consequente indiferentismo, acentuando-se sempre mais o materialismo, com léguas e léguas de distância da proposta do mundo fraterno e solidário. Nada melhor do que o exemplo da Irmã Dulce, nossa santa genuinamente brasileira, que olhou para os necessitados de toda natureza, sentiu a mesma compaixão de Jesus e cuidou deles, sem distinção.

Na Irmã Dulce, o Reino de Deus e sua justiça prefiguram como um sinal da caminhada no constante esforço para que se realize em nós a vontade de Deus, numa adesão a seu projeto de amor, a partir dos bens materiais, mas que se requer, acima de tudo, o aprazimento interior, que se supõe conversão à justiça divina.

Que a canonização da Irmã Dulce, que passará a ser chamada de Santa Dulce dos Pobres, na cerimônia do dia 13 outubro de 2019, desperte nossa consciência para o dom gratuito de Deus, que, como pessoas novas, fomos criados, segundo os desígnios de Deus, para a justiça e santidade. Assim seja!

*Pároco de Santo Afonso, Blogueiro, Escritor e integra a Academia Metropolitana de Letras de Fortaleza

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/

Corpo do Jornalista Carlos Heitor Cony deve ser cremado na terça-feira

Vinícius Lisboa - Repórter da Agência Brasil* O corpo do jornalista Carlos Heitor Cony deve ser cremado na próxima terça-feira (9), no Memorial do Carmo, segundo a Academia Brasileira de Letras (ABL), respeitando o desejo do imortal. Cony morreu ontem (6), aos 91 anos, vítima de falência múltipla dos órgãos após dez dias de internação. Segundo a ABL, como a morte ocorreu em um fim de semana, procedimentos jurídicos e administrativos terão que ser resolvidos nesta segunda-feira (8). Após a cremação, suas cinzas devem ser lançadas em um local que remete a sua infância. Também a pedido do jornalista, seu corpo não foi velado na sede da academia. A amiga e também jornalista Rosa Canha disse que Cony desejava uma cerimônia íntima. "Ele não queria velório, não queria missas nem nenhum tipo de homenagens. Ele pediu muito que fosse uma cerimônia apenas para a família".  Saiba MaisTemer lamenta morte do jornalista Carlos Heitor Cony Carlos Heitor Cony nasceu no Rio em 14 de março de 1926.…

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …