Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro 1, 2019

Abuso de Autoridade: porta aberta

Finalmente, o Congresso Nacional fez realizar seu antigo desejo de fazer passar a lei de abuso de autoridade. A união faz a força, não resta a menor dúvida, e quando esta se faz necessária para uma autoproteção, o instinto de sobrevivência fala mais alto. O Presidente da República vetou vários artigos dessa lei, mas o Congresso Nacional cuidou em derrubá-los prontamente. O mais interessante: nenhuma crise institucional foi aberta em razão dessa “desmoralização” do Executivo p elo Legislativo. O jogo estava orquestrado? Os políticos precisavam se proteger dos arbitrários policiais, dos malditos perseguidores membros do Ministério Público, dos arrogantes magistrados. Por algum momento pensou o cidadão que essa lei seria para a sua proteção? Por algum instante, não achou estranho o cidadão que políticos de esquerda e de direita, se unissem para que essa lei passasse? A polícia, o Ministério Público e o Judiciário continuarão exercendo suas funções e atribuições legais, porém

Chacina do Curió é relembrada em exposição artística no Sobrado Dr. José Lourenço

A mostra "Nomes" reúne trabalhos instalativos e será aberta no próximo sábado (5), às 9h O  Sobrado Dr. José Lourenço  recebe no próximo dia 5 de outubro de 2019, às 9h, a abertura da  exposição "Nomes".  O ponto de partida para os trabalhos expostos ao longo de dois andares do equipamento cultural foi o episódio da  chacina no bairro do Curió , em Fortaleza, quando policiais encapuzados assassinaram onze adolescentes, na noite do dia 11 para 12 de novembro de 2015. Reunindo documentação histórica, rememoração, performances de si, testemunhos do passado recente e trabalhos artísticos, a mostra busca enfrentar uma ferida na história da cidade. O trabalho mobilizado em "Nomes" tem um de seus pilares na escuta de  mães que perderam seus filhos durante a chacina  e em tantos outros acontecimentos de violência, e que persistem numa luta por justiça e por afirmação de uma memória viva. Esse encontro com as mães desencadeou um dos trabalhos instalativos q

Oitavo volume da revista Scriptorium, dedicada à bibliofilia, é lançado nesta terça-feira (1)

Publicação reúne textos de Ana Miranda, Tales de Sá Cavalcante, entre outros nomes de relevo da literatura cearense A bibliofilia é, antes de tudo, um ato de apego e respeito ao conhecimento.  Atividade milenar  - consta que Alexandre, O Grande, é considerado o criador da primeira e maior biblioteca da humanidade - possui verbete no dicionário Aurélio Buarque de Holanda cujo significado dimensiona a proposta que o ofício abraça. "Amor aos livros, especialmente os belos e raros. Entende-se a arte de colecionar livros tendo em vista circunstâncias especiais ligadas à publicação deles", demarca. Há mais, porém, muito mais a se considerar nesse processo. Refletir sobre as questões que atravessam obras e, sobretudo, fatores ligados a elas, também é  imperativo para perpetuar seu legado e ressonância . Esse, pelo menos, é o principal fundamento da  Scriptorium , revista da Associação Brasileira de Bibliófilos. Fundada há aproximadamente 10 anos, é uma publicação que elege

Canal Brasil exibe nove filmes com Fernanda Montenegro em homenagem a seus 90 anos

Os filmes ganham exibição durante as terças e quartas de outubr o O filme "Central do Brasil" abre a lista de exibições (Foto: Divulgação) Durante todo o mês de outubro, o Canal Brasil fará uma merecida homenagem à atriz Fernanda Montenegro. Neste mês, em que ela celebra 90 anos de vida, serão exibidos nove filmes estrelados pela atriz, a partir do dia 1º e sempre às terças e quartas, às 22 horas. O longa que abre a programação é “Central do Brasil” (1998), de Walter Salles, que será exibido em versão remasterizada. Fazem parte do especial também “Casa de Areia” (2005), de Andrucha Waddington; “O Tempo e o Vento” (2013), de Jayme Monjardim; “Traição” (1998), de Arthur Fontes, Claudio Torres e José Henrique Fonseca; “O Auto da Compadecida” (2000), de Guel Arraes; “A Dama do Estácio” (2012), de Eduardo Ades; “O Outro Lado da Rua” (2004), de Marcos Bernstein; “Infância” (2015), de Domingos Oliveira; e “O Beijo no Asfalto” (2018), Murilo Benício. "Fernanda Monten

Dia Internacional dos Idosos: sejam protagonistas na sociedade

No Dia Internacional dos Idosos recordamos os convites fervorosos do Papa Francisco para que os idosos e os jovens recebam toda a nossa atenção, porque são eles que alimentam a cultura da esperança e garantem a sobrevivência de um país, de uma pátria, da Igreja.   Cidade do Vaticano “Quando os idosos são negligenciados perdemos – digamos isso sem sentir vergonha – a tradição, que não é um museu de coisas velhas, é a garantia do futuro, é o suco das raízes que faz a árvore crescer e dar flores e frutos”. As palavras do Papa Francisco na missa da Casa Santa Marta na segunda-feira (30/09) ressoam como uma advertência para o Dia Internacional das Pessoas Idosas, instituído pela ONU em 1990. Um bilhão de pessoas com mais de sessenta anos Hoje, há cerca de um bilhão de homens e mulheres com mais de 60 anos e as previsões indicam que até 2030 mais 400 milhões chegarão a esta idade, marcando um crescimento de quase 50% e superando o número de jovens e crianças com menos de 10 ano