Postagens

Mostrando postagens de Março 8, 2017

Neste dia, 8 de março, a AMLEF deseja um Feliz dia da Mulher!

Imagem
Hoje, e todos os dias nos pertencem. Acredito em mim e na força de minha feminilidade! Eu me permito ser Mulher Eu me permito ser Linda Eu me permito ser Poderosa Maravilhosa...
Feliz 8 de março, feliz todos os dias

Planta da Caatinga é usada no combate ao mosquito Aedes aegypti

Imagem
A umburana de cambão é uma tradicional espécie vegetal da Caatinga bastante utilizada por artesãos na produção de artes sacras e das famosas carrancas. Agora, a planta nativa também vem se revelando uma arma poderosa contra o Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, zika vírus, febre chikungunya e febre amarela. De acordo com os resultados da pesquisada realizada por cientistas do Núcleo de Bioprospecção da Caatinga do Instituto Nacional do Semiárido (Insa), Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), essa espécie de planta tem a melhor eficiência na letalidade do mosquito. O pesquisador do Insa Alexandre Gomes explica que os experimentos da umburana cambão mostraram que a solução do óleo da planta tem uma eficiência de 50% a partir de 90 partes por milhão, o que significa que apenas uma gota é suficiente para proteger uma caixa d'água do Aedes aegypti. "O que a gente que é ter mais uma alternativa. Hoje, no mercado…

Fundadora do Ni Una Menos diz que luta contra violência machista leva tempo

Imagem
Monica Yanakiew – Correspondente da Agência Brasil
Movimento Ni Una Menos mobilizou multidões em outubro do ano passado na Argentina Osvaldo Fantón/Télam As argentinas prometem fazer barulho nesta quarta-feira (8), Dia Internacional da Mulher. Ao meio-dia, elas farão uma pausa e sairão às ruas para apitar, bater palma e tocar tambor - ou qualquer coisa que contribua para o “ruidazo” (ruído enorme). No final da tarde, elas prometem marchar contra a violência machista que, na Argentina, mata uma mulher a cada 37 horas. A manifestação foi convocada pelo movimento Ni Una Menos (Nem Uma a Menos), que nasceu na Argentina em 2015, depois de um assassinato que chocou o país. Chiara Paez, de 14 anos, foi morta a pauladas pelo namorado, de 16. O corpo da adolescente grávida foi encontrado na casa dos avós do rapaz, levando a Justiça a suspeitar de que ele teria cometido o crime com a ajuda dos parentes.
Dois anos mais tarde, o movimento argentino cruzou fronteiras, inspirando outros na América Lati…

Papa renova os votos matrimoniais de músico e atriz argentinos

Imagem
(ACI).- O Papa Francisco presidiu a renovação dos votos matrimoniais do músico argentino Ramón “Palito” Ortega e da atriz Evangelina Salazar, no Vaticano. No dia 2 de março, Ortega e Salazar completaram 50 anos de casados e comemoraram participando da Missa presidida pelo Papa na capela da Casa Santa Marta. “Palito” Ortega é conhecido por canções como “Corazón contento”, “La sonrisa de mamá” ??e “Un muchacho como yo”, enquanto Evangelina Salazar ficou famosa na década de 1960, ao interpretar Jacinta Pichimahuida, na série de televisão “Jacinta Pichimahuida, la maestra que no se olvida”. Em declarações à agência Telam, Ortega assegurou que a Missa de renovação de votos matrimoniais com o Papa “foi um momento que superou todas as expectativas”. O Papa Francisco, recordou, “nos dedicou muito tempo com palavras muito amáveis ??e ressaltou a importância de completar 50 anos de casados em uma época na qual a instituição familiar e os casais estão em crise”. “Vocês são muito importantes par…

Música alerta para violência contra mulheres

Imagem
A apresentadora Filomena Cautela e o ator Filipe Salgueiro vão apresentar o evento «One Billion Rising: pelo fim da violência contra as mulheres», na Estacão Ferroviária do Rossio, em Lisboa, a partir das 19h00 da próxima quarta-feira, 8 de março, data em que se assinala o Dia Internacional da Mulher.
Esta iniciativa tem a sua base em dados estatísticos da ONU de 2012 que mostram que uma em cada três mulheres é alvo de violência, o que corresponde a mil milhões de mulheres agredidas. O evento é, este ano, uma ocasião para alertar e sensibilizar a população para a exploração das mulheres e exigir o fim da violência em todas as formas.
Para esse efeito, foi criada uma música de intervenção que será apresentada ao vivo, pelas 19h15. Com o nome «Sopra a dor», o tema foi composto pelo produtor americano Marco Jung e conta com a colaboração de vários artistas. A canção será apresentada por Kika Cardoso e Darko.
O refrão será entoado em coro por artistas do programa `The Voice Portugal´, co…

«Humanizar vidas» com a Procissão dos Passos

Imagem
A tradicional Procissão dos Passos, em Barcelos, vai realizar-se no próximo domingo, 12 de março, com a participação de membros de confrarias, associações, figurados, autoridades e convidados. O cortejo parte da Igreja Matriz, depois do Sermão do Pretório, que terá início às 15h30.

A procissão irá decorrer enquanto Manuel Moreira, pároco em Paredes de Coura, proclamará a Palavra numa tentativa de «chegar ao coração dos crentes» e tornar as suas vidas «mais humanizadas». A marcha solene será interrompida pelas 16h30, no Largo da Porta Nova, para o Sermão do Encontro, que irá evocar «os encontros de mães e filhos que, ao longo da história, relevam a ternura necessária para a humanização da vida, hoje tão arredada de uma sociedade materialista e secularizada», lê-se em comunicado.

Caberá a Jorge Ortiga, arcebispo primaz de Braga, presidir e encerrar o ato religioso. O Senhor dos Passos e a Senhora das Dores são as imagens dominantes na Procissão dos Passos. Esta última, aguarda no templ…

Aplicativo quantifica interrupções de homens na fala de mulheres

Imagem
A agência de Publicidade BETC Brasil desenvolveu um aplicativo que é capaz de identificar e determinar um percentual de interrupções masculinas durante as falas de mulheres em um espaço de tempo. O Woman Interrupted chega aos smartphones na semana do Dia Internacional da Mulher para trazer à tona uma violência que pouco é debatida, mas acontece de forma contínua a nível mundial: o silenciamento da fala feminina. Isso se traduz em uma prática chamada de manterrupting.app pode ser utilizado em qualquer ambiente, embora tenha sido desenvolvido para ambientes de trabalho. A aplicação funciona da seguinte maneira: é feito o registro da voz do usuário e enquanto ele estiver ativado a tecnologia vai analisar as conversas e detectar o número de interrupções. Para a mulher, são registradas quantas vezes ela foi interrompida, e para o homem é mostrado quantas vezes ele interrompeu a mulher. As conversas não são armazenadas, apenas os números de interrupções, duração e data. Gal Barradas, pr…

Mais Visitadas

Morre atriz Doris Day, a namoradinha da América

Reitoria da UECE apoia manifestações em defesa da educação brasileira e das universidades públicas

Maureen Bisilliat se reencontra com o seu sertão e o de Euclides da Cunha na Flip

Paraty e Ilha Grande vão se tornar patrimônio da humanidade

Biblioteca Itinerante visita escolas e CMEIs com “Literatura e Cinema”