Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro 13, 2020

Com "Democracia em Vertigem", confira os indicados ao Oscar 2020

O brasileiro "Democracia em Vertigem" foi indicado ao Oscar de Melhor Documentário (Foto: Divulgação )Atualizado às 11h10 Na manhã de segunda-feira, a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas divulgou os indicados ao Oscar 2020. Entre os destaques, está a presença do brasileiro "Democracia em Vertigem", de Petra Costa, na categoria de Documentário, e as indicações a Filme, Roteiro Original e Direção para "Parasita". O filme mais citado foi "Coringa", que levou 11 indicações. Dividem o segundo lugar os filmes "O Irlandês", "1917" e "Era Uma Vez Em... Hollywood", com 10 cada. Em terceiro, todos com 6, vêm "Jojo Rabbit", "Adoráveis Mulheres", "História de Um Casamento" e "Parasita". Confira lista:Filme "Ford vs. Ferrari" "O Irlandês" "Jojo Rabbit" "Coringa" "Adoráveis Mulheres" "História de Um Casamento" "1917&q…

Celibato: Bento XVI rejeita "duas vocações ao mesmo tempo"

Num livro escrito em parceria com o cardeal Robert Sarah, Bento XVI defende que o celibato sacerdotal "tem grande significado". As declarações surgem no momento em que o papa Francisco avalia um pedido para que, na Amazônia, homens casados possam ser padres. Bento XVI escreve, na obra Das profundezas dos nossos corações, que a tradição secular dentro da Igreja é essencial para que os padres se concentrem nos seus deveres. "É indispensável para que o caminho na direção de Deus permaneça o fundamento da nossa vida". Para o papa emérito, não é "possível realizar as duas vocações (sacerdócio e o casamento) ao mesmo tempo". Em outubro, vários bispos católicos reuniram-se para discutir o futuro da Igreja na Amazônia. Ao fim da reunião, foi lançado um documento onde estavam detalhados vários problemas que afetam a Igreja. Os bispos sul-americanos sugeriram que, em algumas partes da Amazônia, alguns homens mais velhos e casados poderiam ser ordenados padres, def…

Um texto brilhante e 'você'

Em 'Você e suas circunstâncias', o leitor se torna o personagem principal das histórias

Quando Artur se entregava a uma criação, pensava, pensava e pensava diante da máquina de escrever (Rafaela Biazi/ Unsplash) Afonso Barroso* Com a morte meio que prematura de um amigão chamado Artur Eduardo, esgotou-se na propaganda (e nas letras) uma fonte de textos primorosos. Artur não era só um excepcional redator de publicidade, brilhante na criação de anúncios e comerciais de tevê. Era também um contista e cronista comparável aos melhores do gênero no País. Está bem aqui, na minha frente, o livro de crônicas ao qual ele deu o título de Você e suas circunstâncias. São textos na maioria breves em que ele faz do leitor o personagem principal. Tanto que todos têm Você no título. Começa com Você e seu ectoplasma. Engraçadíssimo. Imagine seu ectoplasma se desprendendo e deixando que seu corpo aja à deriva, sem o freio do raciocínio e o acelerador da sensatez. É o que acontece com um ex-futuro …