Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro 29, 2018

Faça uma reflexão!

Carlos Delano Rebouças*

Na iniciativa privada nem sempre, aliás, muito raramente, se escolhe um chefe democraticamente. Essa escolha acontece, de praxe,  ou por meio meio de nomeação pela diretoria, reconhecendo o trabalho desenvolvido, ou por seleções internas e externas. Isso é fato.
Contudo, para escolher o líder ou enxergar uma liderança não se faz uso desses recursos, pois não necessariamente o chefe nomeado ou selecionado apresenta características de alguém que representa uma equipe, tendo o seu respeito e atenção. Muitas vezes é intitulado de líder, mas sem jamais ser enxergado como tal.
Muita gente critica o chefe que possui, tachando-o de autoritário, desumano e patronal. Enxerga nele tudo que se possa imaginar de alguém que não representa a sua equipe, com vistas à conquista de objetivos comuns, sobretudo aqueles da organização em que todos atuam e que certamente são os maiores. 
Diante dessa análise comportamental do trabalhador brasileiro, dando um grande desconto em rela…

Destaques da literatura em 2018

O conjunto chama atenção para o que vem sendo produzido de mais recente na literatura brasileira e latino-americana com força para continuar reverberando nos próximos anos
CARLOS ANDREI SIQUARA Entre títulos de ficção, poesia e ensaio, a crítica literária, escritora e professora Maria Esther Maciel (livros nos boxes de contorno vermelho) e o escritor e jornalista Afonso Borges (livro no box de contorno azul) listam alguns dos principais lançamentos de 2018. O conjunto chama atenção para o que vem sendo produzido de mais recente na literatura brasileira e latino-americana com força para continuar reverberando nos próximos anos.  “Com Armas Sonolentas”, de Carola Saavedra Nesse admirável romance, Carola Saavedra trata de três mulheres que, embora bastante distintas, se entrelaçam de maneira surpreendente. É, a meu ver, um livro intenso e perturbador sobre a maternidade, centrado nas relações paradoxais entre mães e filhas. Com muita desenvoltura no manejo da narrativa e da linguagem, a …

Bailarina e coréografa Katiana Pena recebe o prêmio "Veja-se 2018"

Criado para valorizar iniciativas de cidadãos que transformam a sociedade brasileira ao longo dos anos, em diferentes áreas, o prêmio "Veja-se 2018", na categoria cultura foi entregue a cearense Katiana Pena Criada dentro do projeto social Edisca, a cearense Katiana Pena, 36 anos  transformou o conhecimento adquirido na escola de dança, em um Instituto que leva seu nome.  O projeto existe apenas há 4 anos, atende mais de 600  crianças e adolescentes do Bairro Bom Jardim. O trabalho ardúo de Katiana Pena e dos profissionais voluntários foi escolhido pela revista Veja como o projeto do Nordeste a receber o prêmio "Veja-se 2018".  Criado para valorizar iniciativas de cidadãos que transformam a sociedade brasileira ao longo dos anos, em diferentes áreas, o prêmio "Veja-se 2018", na categoria cultura foi entregue a coreógrafa cearense Katiana Pena. Katiana não cabe em si de felicidade pela conquista. "Acabei de receber a notícia. E passa um filme na cabe…

Ano que Vem passou ontem lá em casa

O Ano que Vem tem um recado pra você
O ano que vem passou ontem lá em casa e disse que o futuro vai ser melhor. Disse que o presente é bom, que é também doído, que o passado pode ter sido ruim mas que também, certamente, foi bom. Que foi tudo uma mistura. Disse que o futuro assim exatamente o será, alternando as horas duras com as horas doces, os dias de subida pedra acima e os dias de descida e de sombra, de horas de alegria, de muitas horas de tédio – mas sempre um pouquinho mais de tédio do que de emoção. E tudo isso, de novo e pra sempre com a diferença de que, no futuro, nós mesmos seremos uma versão melhorada de nós mesmos. Os nossos defeitos sempre um pouquinho mais despiorados. O futuro disse ontem que ano vem a vida virá com menos partículas de feiúra porque a gente vai estar mais experiente. No futuro, a gente vai estar mais preparado para a beleza já bonita que exite. O ano que vem tomou um cafezinho com a gente, sentou no sofá, perguntou da família, ficou sabendo das notí…