Postagens

Mostrando postagens de Maio 11, 2018

Podem testar

Imagem
Uma proposta talvez boa.
pixabay Uma porção de joguinhos poéticos com os quais tenho a pretensão de ganhar dos leitores desta sexta-feira pelo menos um sorriso. +++ PLUS Entre o amor e a fé, Escolha a fé. O amor não remove montanhas.
BRASÃO DO MIOJO Libertas quae sera lámen.
ROTINA Verá quem viver: nem os vitalícios escapam ao vício de morrer.
GRAMÁTICO O tico-tico pudico apaga no muro com o bico raspadinha após raspadinha o acento no ú da infame palavrinha.
NADA A VER Morrer cedo não faz de ninguém um álvares de azevedo.
AGORA VAI Decidiu ser poeta e já tem as matérias-primas: um coração pateta e um dicionário de rimas.
METROS FINAIS Do jeito que vai logo não aguentarei nem o peso de um haicai.
AH… Precisei ler três vezes sem entender o que lia para compreender – era uma algaravia.
ANTIFAÇANHA Minha última falha foi tentar – e não conseguir – mover uma palha.
APARÊNCIA Pode não ser mas tem sempre certo ar obsceno um substantivo epiceno.
A VERDADE A idade não traz sabedoria – só long…

Machado de Assis, máquina de fazer leitores

Imagem
Estado da Arte 10 Maio 2018 | 18h00 por Thiago Blumenthal “Nunca pude entender a conversação que tive com uma senhora, há muitos anos, contava eu dezessete, ela trinta.” Assim inicia-se o conto “Missa do Galo”, de Machado de Assis, publicado pela primeira vez na revista A Semana, em 12 de maio de 1894. De ordem memorialista, como boa parte da obra machadiana, o conto se desdobra em buscar, pela memória de um narrador-protagonista que retoma uma história acontecida anos antes, em sua juventude, reatualizar o significado do que se passara. Mais: esse narrador procura formar o pequeno quebra-cabeça a partir das peças que lhe restam, um pouco fragmentadas pelo caráter fugidio da lembrança. Neste artigo, gostaria de discutir as relações que há entre os elementos presentes no enredo do conto, pela análise e interpretação, e o contexto histórico em que foi escrito, tanto pelas referências diretas do texto como a partir da observação dos diferentes meios e contextos em que fora escrito por Mac…

Literatura na praça

Imagem
Iniciativa de escola de Bela Vista do Fão proporciona acesso dos moradores aos livros, revistas e jornais  Créditos: Alício de Assunção  CONHECIMENTO: Geladeira guarda livros que podem ser retirados pela população - Alício de AssunçãoLajeado - Desde segunda-feira, quem frequentar a praça em frente à igreja católica no Distrito de Bela Vista do Fão irá deparar-se com uma novidade: uma geladeira acomoda dezenas de livros, revistas e jornais que podem ser retirados pelos frequentadores e, é claro, depois de lidos, devolvidos. A iniciativa "Biblioteca na Praça" faz parte de um projeto de compartilhamento de conhecimento que envolve os professores e alunos da Escola Estadual Frei Antônio. "Nossa intenção é proporcionar leitura para toda a comunidade", destaca a diretora Maristela Giovanella. No primeiro dia, dezenas de alunos e integrantes do grupo da terceira idade da localidade acompanharam uma rápida apresentação do projeto e em seguida já conferiram os exemplares. De…

Quadrinhos e literatura serão temas de palestra para candidatos ao Enem

Imagem
Questões com histórias em quadrinhos são comuns na prova do Enem. Para compreender melhor estas e outras características do exame, o Sesc promove nesta sexta-feira (11) uma palestra sobre a Redação no Enem 2018, e como elas abordam arte, cultura e literatura. O projeto intitulo “Literarte – Quando a arte dialoga com o Enem” tem levado palestra aos estudantes de escolas públicas, possibilitando o intercâmbio entre vestibulandos, comunidade e professores. Os encontros são gratuitos e ministrados por professores pesquisadores de universidades públicas. Serviço:
Projeto Literarte: Quando a Arte Dialoga com o Enem
Tema: Redação no ENEM 2018
Data: 11/05
Local: Sesc (Rua 24 de maio, 692)
Tribuna do Ceará

Insegurança

Imagem
Gonzaga Mota* A humanidade vive, no momento, uma época de incerteza caracterizada pela falta de solidariedade, de espírito público, de entendimento, por um lado, e pelo excesso de individualismo, de indiferença, de radicalismo, de fundamentalismo, por outro. Estes comportamentos nos levam a crises de violência em todos os seus aspectos: guerra, fome, desemprego, dificuldades sociais, desagregação familiar, etc. É urgente a necessidade de ações e programas que promovam e consolidem perspectivas ao povo. Lamentavelmente, nos dias atuais, a exacerbação do pragmatismo está ocupando espaço das opções ideológicas e institucionais, o que nos confunde e aumenta as dúvidas relacionadas com a existência e a verdade. As manifestações pragmáticas são influenciadas pelo maniqueísmo direita e esquerda, pela ânsia de poder, pelo individualismo e pela ausência de sentimentos espirituais. O Estado existe não para ser opressor nem tão pouco de direita ou de esquerda, mas para assegurar os princípios bá…

Cristiano Xavier lança seu primeiro livro, "Magna", com imagens de natureza impressionantes

Imagem
por Antonio Gonçalves Filho - Agência Estado Mineiro de Belo Horizonte, Cristiano Xavier começou a fotografar em 1998, mas só agora, 20 anos depois, lança seu primeiro livro, "Magna". A demora é justificável. A publicação é resultado de uma peregrinação por 30 lugares de todos os continentes. Foram dez anos de pesquisa e contemplação da paisagem para captar fenômenos naturais em montanhas, florestas, praias e desertos. Tudo o que Xavier reuniu no livro, parafraseando a biografia do norte-americano Ansel Adams (1902-1984), foi influenciado pelo impacto do cenário natural. A citação a Adams vem a propósito de vários pontos de identificação entre o jovem fotógrafo mineiro, de 43 anos, que viveu nos EUA, e o mestre supremo de todos os paisagistas. Adams, ativista ambiental que lutou pela preservação de parques nacionais dos EUA, foi também um perfeccionista na composição e no equilíbrio tonal de suas imagens. Tecnologia Hoje, com maiores recursos de pré-visualização, garantidos p…

Cinema: Wim Wenders leva filme sobre o Papa a Cannes

Imagem
Apresentação de «Pope Francis – A Man of His Word» marcada para 13 de maio


Lisboa, 09 mai 2018 (Ecclesia) – O cineasta alemão Wim Wenders vai levar este domingo ao Festival de Cannes o filme “Papa Francisco: Um homem de palavra”. ‘Pope Francis – A Man of His Word’ pretende ser “uma jornada pessoal com o Papa Francisco”, referiu o Vaticano, numa nota divulgada à imprensa para apresentar o filme, em março. O documentário, com “as ideias do Papa e a sua mensagem”, procura “apresentar o seu trabalho de reformas e as suas respostas às questões globais atuais”. “A partir de sua profunda preocupação com os pobres e com a desigualdade na distribuição de renda, seu empenho nos temas ambientais e de justiça social, o Papa Francisco envolve o público diretamente e faz uma exortação à paz”, concluiu a nota, com a hashtag ‘#ThePopeMovie’. O projeto partiu da vontade expressa por monsenhor Dario Edoardo Viganò, ex-prefeito da Secretaria para a Comunicação da Santa Sé, de produzir um filme “com o Pa…

Mais Visitadas

Papa Francisco sobre os direitos humanos: todos têm o direito de ser felizes

Amigos e familiares relembram Patativa do Assaré em especial na TV Verdes Mares

Ednardo deve ser atração no Réveillon de Fortaleza