Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho 23, 2019

Nepotismo em público

Carlos Delano Rebouças*

Os defensores do atual presidente me fazem lembrar da hiena, animal silvestre das savanas africanas, que sempre ataca em bando e dessa mesma forma se defendem. 
Ontem, o presidente Jair Messias Bolsonaro disse, em alto e bom tom, que privilegia a sua prole sempre que for necessário. Assumiu publicamente ser nepotista. Mesmo assim, com assumida postura de ditador, ganha aplausos dos seus seguidores, mas sempre em bando, pois sozinhos, cara a cara, põem o rabo entre as pernas e se calam.
Estamos passando vergonha mundial! Judiciário conivente com tudo que acontece nessse país sitiado pelo ódio e a ignorância. Vamos esclarecer, sociedade, aqueles que estão vendados pelos falsos salvadores da pátria. Eles representam o mal.
*Professor de Língua Portuguesa e redação, conteudista, palestrante e facilitador de cursos e treinamentos, especialista em educação inclusiva e revisor de textos.

Castor e Pólux: A grandeza do amor fraternal

Castor e Pólux (ou Polideuces) eram gêmeos, e também irmãos da bela Helena e de Clitemnestra, os quais teriam nascido de um ovo, cuja mãe era Leda, a rainha de Esparta. Eram conhecidos como Dióscuros ou “filhos de Zeus”. Grandes aventureiros, os irmãos eram inseparáveis e participaram da expedição dos Argonautas e da caçada ao javali de Cálidon. Enquanto Castor se destacava como excelente cavaleiro, Pólux era um exímio boxeador. Eles não chegaram a lutar na Guerra de Troia.
Acontece que, Castor era mortal e Pólux era imortal. Certa feita, os gêmeos se envolveram em uma briga com os primos Idas e Linceu.
Segundo a versão recorrente, devido ao furto do rebanho destes últimos. Na briga, Idas feriu Castor mortalmente com sua lança. Pólux matou Linceu, enquanto o próprio Zeus fulminou Idas com um de seus potentes raios. Desesperado, Pólux foi tentar socorrer o irmão. Sabendo que nada mais poderia fazer, pediu ajuda ao pai, Zeus, implorando que o deixasse morrer junto com o irmão.
Penalizado c…

Antonio Fagundes vive dono de editora em 'Bom Sucesso' e dá dica: trocar WhatsApp por livros

Ator de 70 anos contracena com Grazi Massafera na nova novela das 19h da Globo
Por Patricia Teixeira, G1
Antonio Fagundes será Alberto Prado Monteiro, dono de uma grande editora, em "Bom Sucesso". A nova novela das 19h da Globo estreia em 29 de julho. O personagem começou vendendo enciclopédias de porta em porta, comprou uma editora e foi crescendo. O mercado muda, mas ele não altera sua linha editorial. A novela começa quando ele está passando por problemas com a editora, além do diagnóstico de uma doença terminal. Prático e ranzinza, Alberto é pai de Marcos (Romulo Estrela) e Nana (Fabiula Nascimento), bem diferentes entre si. Ele passa a viver melhor quando conhece Paloma (Grazi Massafera), que o ensina a redescobrir os pequenos prazeres da vida. Eles se conhecem a partir de uma situação inusitada. “O grande problema é que nessa troca de exames o personagem da Grazi recebe o exame dele, dizendo que ela tem seis meses de vida", explica Fagundes. "Mas logo que ele…

Conheça cinco ilustradoras nordestinas que retratam figuras femininas

Motivadas por empatia, ilustradoras nordestinas utilizam sua arte para expressar afetos, dores e vivências de mulheres. Obras tornam-se "autorretratos" a partir da identificação pessoal
Louca, exagerada ou dramática. Concepções machistas herdadas pela sociedade tentaram definir as mulheres por gerações. Do cinema à música, o hábito engessado não se distanciou da arte. Em vista disto, cinco ilustradoras nordestinas utilizam traços e cores para confrontar questões retrógradas. Com empatia, elas desenham formas femininas. Raisa Christina A escritora e artista visual Raisa Christina cria porque não sabe viver de outro modo. Sempre observadora e atenta, para ela, o seu processo criativo parte do compartilhamento de vivências. "Várias mulheres da minha família foram silenciadas por inúmeros fatores e já sabemos que isso é uma questão social generalizada. Portanto, me interessa tremendamente escutá-las narrando a si mesmas", diz. Os traços delicados no papel fazem surgir o…

Papa Francisco nomeia Prêmio Nobel da Química para a Pontifícia Academia das Ciências

Stefan Walter Hell é o novo membro ordinário da instituição Cidade do Vaticano, 23 jul 2019 (Ecclesia) – O Papa Francisco nomeou o Prêmio Nobel da Química, Stefan Walter Hell, como membro ordinário da Pontifícia Academia das Ciências. O professor Stefan Walter Hell é diretor do Max Plank Institute for Biophysical Chemistry em Göttingen e diretor do Max Planck Institute for Medical Research, em Heidelberg (República Federal da Alemanha), lê-se no site VaticanNews. Nascido em Arad (Roménia) a 23 de dezembro de 1962 e obteve o doutoramento em Física pela Universidade de Heidelberg em 1990. Passou a trabalhar então no European Molecular Biology Laboratory de 1991 a 1993, como pesquisador sênior na Universidade de Turku (Finlândia) entre 1993 e 1996 e como pesquisador convidado na Universidade de Oxford, em 1994. Stefan Walter Hell desenvolveu a “microscopia em fluorescência em super-resolução, o que possibilitou a visualização em detalhes com uma precisão dez vezes superior, alcançando a …