Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho 22, 2016

“Je suis français”

Gonzaga Mota* O mundo está perplexo. Mais uma vez os desajustes individuais, de grupos, de nações estão conduzindo países ricos, emergentes e pobres para uma crise que abrange aspectos éticos, morais, socioeconômicos, políticos, de desesperança, de irresponsabilidade, de injustiça e de violência. Para aonde vamos? O que queremos? No último dia 14, a França comemorava mais um ano da “Queda da Bastilha”, movimento apoiado em três palavras que representam a essência da democracia: liberdade, igualdade e fraternidade. É a maior festa nacional daquele País amigo. De repente, na bela cidade de Nice surge no meio da multidão um caminhão dirigido por um monstro, covarde e criminoso atropelando centenas de pessoas, deixando mais de cem mortos e duzentos feridos. Verdadeira barbárie. Por quê? Qual a razão? Não existe razão para tamanha perversidade e ignorância. Não basta dizer que é um “lobo solitário” ou é a orientação de algum grupo terrorista, mas o apocalipse moral e ético da sociedade

Em livro sobre Madre Teresa, Papa escreve aos jovens

Rádio Vaticana Cidade do Vaticano (RV) – A poucos meses de sua canonização, Madre Teresa é a protagonista de um livro que reúne dois pronunciamentos inéditos da missionária em encontros com jovens e religiosas em 1973, em Milão. O autor do prefácio do livro é o Papa Francisco , que santificará a missionária da caridade no próximo dia 4 de setembro, no Vaticano. Sua reflexão sobre o texto se resume em cinco palavras:  oração, caridade, misericórdia, família e jovens . Dirigindo-se precisamente aos jovens, que encontrará na próxima semana na JMJ de Cracóvia, o Papa convida a serem “construtores de pontes para romper a lógica da divisão, do rechaço, do medo dos outros” e “colocarem-se a serviço dos pobres”. “Não deixem que lhes roubem o futuro”, exorta. No livro, Madre Teresa afirma que “a doença mais grave não é a lepra ou a tuberculose, mas a solidão. Ela é a causa de desordens, divisões e guerras”.   No início do prefácio, o Papa lembra que “a Igreja não é uma ONG; as ONGs

Motoristas surdos encontram no Uber uma possibilidade de trabalho e renda

Paula Montefusco Do BOL, em São Paulo Arquivo pessoal Marcos Avila, de Porto Alegre (RS), é deficiente auditivo e trabalha como motorista do Uber Aplicativo Uber passa a operar regularmente na cidade de São Paulo O motorista do Uber Marcos Roberto Kuhn Avila, de Porto Alegre (RS), viu seu nome viralizar no Facebook após a postagem de um passageiro, em maio deste ano, e até agora continua colhendo os frutos de seu trabalho. Isso porque Marcos é deficiente auditivo e, trabalhando na Uber, empresa multinacional de origem norte-americana que oferece serviço de transporte particular por meio de um aplicativo, pode conduzir o passageiro ao local desejado sem necessidade de ouvir o endereço. O designer Rafael Coronel, de Campo Grande (MS), foi quem publicou o post durante uma viagem a Porto Alegre. Quando ele entrou com os amigos no carro de Marcos e percebeu que o motorista era surdo, ficou impressionado com a possibilidade gerada pelo aplicativo. "Parei para pe

Unicef denuncia assassinato de crianças na Síria

Da Agência Ansa O Fundo das Nações Unida s para a Infância (Unicef) denunciou  que mais de 20 crianças morreram ao longo desta semana em ataques aéreos em Manbij, no norte da Síria. A cidade e seus arredores, que abrigam 150 mil pessoas, são controlados pelo grupo Estado Islâmico (EI), mas estão sob intenso assédio de forças curdas, apoiadas pela coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos. "Nesta semana, mais de 20 crianças foram assassinadas em ataques aéreos em Manbij, e um garoto de 12 anos foi brutalmente morto em Aleppo", declarou Hanas Singer, representante do Unicef no país árabe. Segundo o órgão, 35 mil crianças estão presas na região sitiada. "Esses terríveis episódios deixam ainda mais claro às partes em conflito sua responsabilidade de respeitar as leis internacionais humanitárias que protegem as crianças na guerra", acrescentou Singer. Manbij é considerada crucial na guerra contra o Estado Islâmico porque fica a cerca de 130 quilôme

Prisão de supostos terroristas repercute em jornais europeus, latinos e dos EUA

Da Ansa Brasil Jornais da Itália, Inglaterra, França, Estados Unidos e Argentina repercutem a prisão de supostos terroristas brasileiros Reprodução/Internet A imprensa internacional repercutiu hoje (21) a prisão de dez brasileiros que plenajavam um atentado terrorista durante os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Jornais da Europa, dos Estados Unidos e da América Latina deram destaque para a notícia, que também entrou para o ranking  de assuntos mais comentados do Google Trends.  Saiba Mais PF prende grupo suspeito de planejar atos terroristas a 15 dias da Rio 2016 Imprensa dos Estados Unidos destaca prisão de supostos terroristas no Brasil Os jornais italianos  Corriere della Sera  e  La Repubblica  destacaram o fato de a célula terrorista ser composta por dez membros e de sua atividade constar das redes sociais. "Mesmo sendo uma célula amadora, o grupo se comunicava via WhatsApp e Telegram para organizar um at

JMJ 2016: Jovens encontram-se no Jubileu da Misericórdia

O Papa vai estar na Jornada Mundial da Juventude de Cracóvia de 27 a 31 de julho. Por Rádio Vaticano “Bem-aventurados os misericordiosos pois alcançarão misericórdia” é o tema genérico desta Jornada Mundial da Juventude de Cracóvia neste ano de 2016. São milhares os jovens que estão chegando e a caminho para a Polônia para se encontrarem e partilharem a vida e a fé neste Jubileu da Misericórdia. Uma das catequeses em língua portuguesa destas jornadas será proposta pelo Cardeal brasileiro Odilo Scherer, arcebispo de S. Paulo, que falou à reportagem da Rádio Vaticano a este respeito: “…vou estar presente para as catequeses em língua portuguesa… a temática geral é sempre a misericórdia segundo o tema geral: “Bem-aventurados os misericordiosos”. O encontro com a misericórdia de Deus, a experiência da misericórdia, o deixar-se acolher pela misericórdia de Deus é importante para os jovens, assim como a prática concreta das obras de misericórdia.” “Eu penso que em Cracóvia há du