Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho 4, 2018

I Encontro Quadrinhos em Sala de aula acontece em Fortaleza

Da Turma da Mônica aos super-heróis da Marvel e DC, os quadrinhos foram, para muitos de nós, porta de entrada para a leitura. E foi pensando no potencial pedagógico dos quadrinhos que o escritor e editor Raymundo Netto, gestor de projetos da Fundação Demócrito Rocha (FDR), idealizou o Curso Básico de Histórias em Quadrinhos, ofertado pela Fundação. Para Raymundo, é nessa familiaridade que reside o atrativo dos quadrinhos ao ser levado para a sala de aula. “As pessoas acompanham desde criança, por isso têm uma leitura facilitada, já entendem os recursos e o professor pode usar isso”, explica. Realizado todo a distância, o Curso Básico despertou o interesse do público acima das expectativas iniciais dos organizadores. “O nosso curso teve uma resposta e uma visibilidade muito grande”, enfatiza. “Mais gente utiliza isso do que pensávamos. Os professores estão montando gibitecas, fazendo fanzines. Eles já estão fazendo isso e tendo resultados”, conta. A culminância do processo acontece am…

Colégio Loyola recebe exposição de peças de histórias infantojuvenis

Livros, ilustrações diversas, aquarelas e miniesculturas da artista Silvana de Menezes já estão compondo as vitrines dos espaços Sala Portinari e Passinho das Artes no Colégio Loyola, em Belo Horizonte. A mostra gratuita estreou no dia 25 de junho e fica em cartaz até o dia 11 de julho. São mais de 40 peças de histórias infantojuvenis, das atuais às mais antigas e raras da ilustradora, que também é escritora, artista plástica, roteirista e cenógrafa. Silvana de Menezes separou para essa exposição seus principais personagens: Cabelinho Vermelho, Joana e o pé de feijão, a trilogia de Finóquio, Lucrécia, Vandra Vamp e Astrúbal são alguns deles. A grande capacidade criativa e os detalhes dos desenhos da artista são os principais pontos que levaram a curadora da MILL e professora de Artes do Colégio Loyola, Amanda Lopes, a convidá-la para o evento:  “Algumas pessoas têm sensibilidade tão apurada que são capazes de materializar toda a narrativa em imagens. As técnicas utilizadas podem ser …

'O Sonho, a Vida, a Roda Viva - MPB4 50 anos ao vivo' no Sesc Palladium

Os últimos dois anos foram dos mais produtivos para o MPB4, do alto de seus mais de 50 anos de serviços prestados à boa música brasileira, ou seja, à MPB – sigla que o próprio quarteto criou e que acabou ganhando vida própria. Em maio de 2016, o grupo, agora formado por Aquiles Reis (voz), Dalmo Medeiros (voz e viola), Miltinho (voz, violão, direção musical) e Paulo Malaguti Pauleira (voz, teclado, direção musical), lançava o CD O Sonho, a Vida, a Roda Viva. Um ano depois, "O Sonho, a Vida, a Roda Viva - MPB4 50 anos ao vivo" está sendo lançado em CD e DVD, pela dobradinha MP,B Discos/Som Livre. Depois de levar a quarta estatueta do Prêmio de Música Brasileira na categoria de Melhor Grupo de MPB, o MPB4 também volta aos palcos, agora para celebrar o lançamento do álbum em CD, DVD e nas plataformas digitais. "O Sonho, a Vida, a Roda Viva MPB4 50 anos ao vivo" reúne canções lançadas no álbum de estúdio (de 2016),como Milagres (Breno Ruiz e Paulo César Pinheiro), Des…

Associação Cia. Vidança encerra ciclo de cursos com evento para a comunidade

Modificar realidades sociais incluindo a arte no cotidiano de crianças, jovens e adultos é a missão da Cia. Vidança, uma associação sem fins lucrativos, que existe há 38 anos e transformou o solo salino da Barra do Ceará, em um projeto fértil e transformador. Sob a administração da professora e coreógrafa Anália Timbó, a ONG atende por mês mais de 150 pessoas do bairro Vila Velha e do entorno, trabalhando a sensibilidade e incentivando a inclusão social utilizando do aprendizado de linguagens artísticas e culturais para protagonizar essa comunidade. A culminância de um ciclo dessas ações acontece no próximo dia 6 de julho, na “Praça do Vidança”, a mostra reúne apresentações oriundas de sete oficinas, que tiveram início dia 18 de julho, sendo elas: Dança Clássica, Danças Dramáticas, Danças Urbanas, Contação de Histórias, Dança Funcional, Artes Manuais, Capoeira, além de quadrilha Fuxico Junino, quadrilha infantil e grupos de dança convidados, bazar e comidas típicas. O evento gratuito…

Desigualdade social contribui para o círculo vicioso da corrupção

O ministro da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário, disse que a desigualdade social no país contribui para o círculo vicioso da corrupção. Ele participou hoje (4) do Fórum do jornal O Estado de S. Paulo sobre compliance, na capital paulista. Para o ministro, as experiências de outros países que viveram o mesmo problema mostram que grandes crises – como a que o Brasil vive – são comuns antes que se deixe a corrupção para trás. Ele explica que o círculo vicioso inclui de desconfiança generalizada da população em seus líderes à lógica particularista. “Isso [lógica particularista] explica os agentes envolvidos em corrupção, porque eles não entendem o dinheiro como da sociedade”, disse. Outro fator que intensifica o círculo vicioso é a forte polarização de pensamentos na sociedade brasileira atual. “Ou você é Flamengo ou Vasco, ou direita ou esquerda, o que dificulta muito o diálogo racional, fica difícil buscar um consenso”, declarou. O ministro defendeu que…