Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto 8, 2018

O direito à voz de Carolina, um marco da literatura negra no Brasil

por  Edma de Góis* - Especial para o Caderno 3 Raffaella Fernandez: duas décadas dedicada ao estudo da escritora mineira Carolina Maria de Jesus. Esperança de ver inéditos da autora publicados A notícia da candidatura da escritora Conceição Evaristo à cadeira nº 7 da Academia Brasileira de Letras (ABL), antes ocupada pelo cineasta Nelson Pereira dos Santos, criou um clima de expectativas sem precedentes para o cenário literário brasileiro. Se aceita, será a primeira vez que uma escritora negra adentrará a instituição, vista por muitos como um reduto majoritariamente de homens brancos e nem sempre atenta aos valores literários das biografias dos seus imortais. Para além do trabalho literário individual, a candidatura de Conceição Evaristo carrega consigo uma série de questões históricas, além de muita simbologia em torno do passo para se tornar imortal. Basta citarmos a mais óbvia das razões para isso: a dificuldade de escritoras negras serem reconhecidas como autoras, publicadas e

Com Caio Blat, "Grande Sertão: Veredas" tem duas apresentações no Theatro José de Alencar

Após o cancelamento das sessões de “Grande Sertão: Veredas” que estavam marcadas para os dias 26 e 27 de maio, o espetáculo será apresentado neste domingo, 12, em duas apresentações no Theatro José de Alencar. A peça sobe ao palco às 16 e às 20 horas, com ingressos disponíveis nos valores que variam de R$ 40 (torrinha/meia) a R$ 120 (palco/valor único). A adaptação da clássica obra de João Guimarães Rosa é feita pela diretora teatral Bia Lessa, que leva o público para dentro da narrativa, misturando teatro, artes plásticas e cinema. Durante 2 horas e 20 minutos é encenado a epopéia do jagunço Riobaldo, interpretado por Caio Blat, que atravessa o deserto para enfrentar Hermógenes, encenado por José Maria Rodrigues. O protagonista ainda fará um pacto com o diabo durante a sua saga e descobrirá o amor por Diadorim, que ganha corpo com Luíza Lemmertz. Além do espetáculo teatral, “Grande Sertão: Veredas” traz uma grande estrutura que será instalada no saguão do Theatro José de Alen

Festa Literária do Cariri, iniciada ontem e com programação até o dia 10, reúne escritores, artistas visuais e músicos

Ronaldo Correia de Brito lançará Dora sem Véu durante o evento. Narrativa tem como cenário as romarias de Juazeiro do Norte Muro de lamentações? A indagação pairou no ar durante debate na então I Feira do Livro de Fortaleza - I Febralivro -, em 1994. Na mesa, escritores, jornalistas e editores em um ainda pequeno evento com poucos expositores, mas tendo Jorge Amado como homenageado e um público expressivo. Discutiam-se questões sobre direitos autorais, falta de leitores e bibliotecas, exploração das editoras, preço abusivo dos livros, ausência de políticas públicas entre outros problemas. Muita saúva, pouca saúde, os males do Brasil são. Ao final, o crítico literário José Castelo achou que o momento era de por fim a tantas lamentações e traçar novas diretrizes para avançar em antigas questões, mas nunca resolvidas. A Feira do Livro evoluiu para a Bienal Internacional do Livro do Ceará. Outras capitais ou já tinham ou instalaram também suas festas literárias. Com tantas feiras,

Para especialistas, pais devem acompanhar uso da internet por crianças

A especialista ressalta que é preciso refletir por que a vida cotidiana é tão frustrante e desanimadora para parte dos adolescentes. (Reprodução) Os pais precisam se aproximar dos filhos para evitar o uso problemático de computadores, jogos eletrônicos e celulares, defendem as especialistas que participaram hoje (7) do Workshop Impactos da Exposição de Crianças e Adolescentes na Internet. O evento foi promovido pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br) e pelo Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br).  “A gente não escuta os nossos filhos, não dá importância para as necessidades deles”, enfatizou a gerente da assessoria jurídica do Nic.br, Kelli Angelini. Ela citou dados levantados pela entidade que mostram que grande parte dos adolescentes de 11 a 17 anos estão expostos a conteúdos impróprios na rede. “Será que os pais estão atentos a isso? Será que os pais sabem que 27% das meninas que responderam a pesquisa já tiveram acesso a conteúdos que estão relaci

Senado aprova projeto que pune importunação e agrava crimes sexuais

O plenário do Senado aprovou nesta terça-feira (7) a proposta que aumenta a pena para o estupro coletivo. O texto também torna crime a importunação sexual, a chamada vingança pornográfica e a divulgação de cenas de estupro. O projeto altera trechos do Código Penal e segue para a sanção presidencial. O texto aprovado é um substitutivo da Câmara dos Deputados a um projeto de lei proposto pela senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM). Como foi modificado na Câmara,  senadores precisaram reanalisar a proposta . Com a tipificação dos crimes de divulgação de cena de estupro e de importunação sexual, as penas poderão variar de 1 a 5 anos de prisão.  No relatório, o senador Humberto Costa (PT-PE) cita episódios ocorridos no transporte público pelo país em que homens ejacularam em mulheres e o comportamento de outros criminosos que se aproveitam da aglomeração de pessoas no interior de ônibus e metrôs “para esfregar seus órgãos sexuais nas vítimas”. Atualmente, esse comportamento é classif