Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro 23, 2016

O DESERTO E SEUS FRUTOS GLORIOSOS

Em 31 de maio de 2015 … Caminhar no deserto é um tempo misterioso. Há de mexer profundamente todo o nosso interior. A luta dentro do nosso ser é avassaladora. É uma experiência tomada de temor e de sustos e muitas coisas serão reveladas que causarão pavor e impactantes mudanças. O deserto é lugar que marca abissalmente toda a nossa vida. Ninguém fica sem passar pelo deserto, mesmo sem o conhecimento religioso, psicológico e cultural. Cedo ou mais tarde a vida encontra pela frente o mistério do deserto. Ninguém sabe quando chega e quando é o fim dele. Daí, fome, sede, trapos, dor, sofrimento, solidão, silêncio, vazio, secura, carência e a falta de ser amado é a que é mais sentido. Passando por esse lugar-tempo-mistério advém o sublime, o desabrochar das flores, o ser amado é amar de forma radical. O outro tem o nosso amor imensurável. O alimento, as vestes e a companhia são de tal fortaleza que vão segurar a felicidade eternamente. A mudança é tremenda, a vida vai caminhar com novo hor…

FÓRUM SOBRE A CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2016

 •  •  • 
Livraria Paulus e a Faculdade Católica de Fortaleza realizarão no dia 25 de fevereiro, das 8h às 11h30min, no Auditório da Faculdade Católica de Fortaleza o Fórum sobre a Campanha da Fraternidade 2016 tendo como objetivo favorecer uma reflexão conjunta sobre a consciência comum que a nossa sociedade tem sobre o Saneamento Básico. Os palestrantes serão Pe. Antônio Almir Magalhães de Oliveira, Alceu de Castro Galvão Júnior e Glauco Barreira Magalhães Filho. O tema do mesmo será “Saneamento básico pressupõe ação conjunto entre os órgãos públicos, população e indivíduos”. São convidados a participar Padres, agentes de pastoral da Arquidiocese de Fortaleza, educadores e interessados no assunto. Entrada Gratuita. Informações e inscrições pelo telefone (85) 3252 4201/ 3252 2083 na Paulus Livraria. clique para ampliar Por Romildo Mendes – Livraria Paulus

LIBERTADO ÚLTIMO GRUPO DE CRISTÃOS SEQUESTRADOS NA SÍRIA HÁ UM ANO

Roma, 23 Fev. 16 / 11:10 am (ACI).- Cerca de 42 cristãos, dos 230 sequestrados na Síria pelo Estado Islâmico (ISIS) em fevereiro de 2015, foram libertados nesta segunda-feira, 22, logo depois que receberam milhões de dólares como resgate, informaram fontes cristãs.
Osama Edward, diretor da Rede Assíria de Direitos Humanos com base em Estocolmo (Suécia), indicou que 42 pessoas foram liberadas, principalmente mulheres e crianças. A mesma cifra foi divulgada pelo Observatório Sírio de Direitos Humanos com base no Reino Unido, indicando que são 17 mulheres no total.
Por sua parte, Younan Talia, da Organização Democrata Assíria, disse à AP que os libertados foram levados a Tal Tamr, no nordeste da Síria. Indicou também que os terroristas muçulmanos exigiram um resgate de 18 milhões de dólares, entretanto esta cifra foi reduzida logo depois de algumas negociações, mas não se sabe o valor final.
Uma fonte que pediu para permanecer no anonimato disse à imprensa internacional que logo depois …

COIMBRA: «QUANTO VALE UMA MOEDA PARA QUEM PRECISA?», É O DESAFIO DA CÁRITAS DIOCESANA

Agência Ecclesia 23 de Fevereiro de 2016, às 09:14       
Instituição promove hoje performance de rua pelas 12h30, no Largo da Portagem
Coimbra, 23 fev 2016 (Ecclesia) – A Cáritas Diocesana de Coimbra lançou a iniciativa ‘Quanto vale uma moeda para quem precisa?’, que desafia a generosidade dos portugueses para o Peditório Público Nacional, entre 25 a 28 de fevereiro, realizado na Semana Nacional Cáritas.
“Precisamos do envolvimento de todos, precisamos de uma sociedade participativa que encare a pobreza como um problema comum e que esteja disponível para participar na sua resolução”, assinala o comunicado enviado à Agência ECCLESIA.
Para “motivar” ao peditório que começa esta quinta-feira, utentes e técnicos dos grupos de teatro da instituição e músicos da cidade vão dinamizar hoje uma performance de rua, pelas 12:30, no Largo da Portagem.
O Peditório Público Nacional decorre até 28 de fevereiro, realizado na Semana Nacional Cáritas, e na Diocese de Coimbra vão ser “milhares de volun…

ADELE RETOMA LIDERANÇA DA PARADA BILLBOARD

domtotal.com O bem-sucedido "25", se manteve grande mesmo três meses após o lançamento. A cantora britânica reconquistou a liderança da Billboard 200. Por Piya Sinha-Roy Adele pode ter chorado o dia todo depois de sua apresentação no Grammy na semana passada, mas a cantora britânica reconquistou a liderança da Billboard 200, a principal parada semanal de discos, na segunda-feira, à medida que a procura por seu álbum mais recente, o bem-sucedido "25", se manteve grande mesmo três meses após o lançamento. O terceiro disco de estúdio de Adele subiu da segunda colocação depois de vender mais 151 mil unidades, contando disco, canção e acesso por streaming, de acordo com cifras da empresa de monitoramento Nielsen SoundScan. "25" vendeu um total de 8,3 milhões de cópias só nos Estados Unidos.        O disco contém a canção "All I Ask", que Adele interpretou na noite de 15 de fevereiro na premiação do Grammy, quando seu desempenho foi prejudicado por prob…

ERA UMA VEZ A LAGOA DOS PATINHOS

MARCOS SOUTO MAIOR*

Desde guri de poucos anos, meus queridos pais, Hilton e Adélia, desciam a ladeira da rua Santos Dumont onde uns patinhos dançavam em blocos na água limpa das torrenciais chuvas, numa centenária lagoa, que fora batizada pela população unânime de o coração da cidade, se tornando um passeio muito apreciado por todas as camadas do povo paraibano. Lá já habitavam as irerês, aves nativas e conhecidas por marrecos, mesmo antes de 1920, quando a dupla de políticos, o governador Solon de Lucena e o prefeito Walfredo Guedes Pereira, concretizaram a preciosa urbanização e, na sequência, em 1940, o governador Argemiro de Figueiredo, arrodeou a lagoa guarnecida com calçamento novo de paralelepípedos e moderna fonte luminosa. Até recordo o hino popular da cidade de João Pessoa, de autoria do saudoso amigo, paraibano da gema, Genival Macedo, igual comigo disse: “Lá, eu nasci e me criei: Fiz canções e amei Sempre tive inspiração..” para completar bradando: “Minha terra tem o canta…

O POVO SOFRIDO DA AMAZÔNIA E A ATUAÇÃO DA IGREJA

As decisões sobre o desenvolvimento da Amazônia sempre são tomadas a partir de fora e visam única e exclusivamente a exploração das riquezas naturais sem levar em conta as legítimas aspirações dos povos desta região a uma verdadeira justiça social. Por Leonardo Loures Valle* Recentemente completei um ano de missão nesse chão, e ainda me assusto ao perceber que para muitos a vida na Amazônia continua sofrida. Há séculos os povos da Amazônia gemem e choram sob o peso de um modelo de desenvolvimento que os oprime e exclui do “banquete da vida, para o qual todos os homens e mulheres são igualmente convidados por Deus”. A Igreja ouve os gritos, às vezes desesperados, e se identifica com o seu clamor, conhece o seu sofrimento. Mais ainda, a Igreja declara que as alegrias e esperanças, as tristezas e as angústias dos homens e mulheres, sobretudo dos pobres e de todos aqueles que sofrem, são também as alegrias e as esperanças, as tristezas e angústias dos discípulos de Cristo. Infelizmente as …

Livros do Pe. Geovane Saraiva na LER livrarias de Fortaleza CE

Livros do Pe. Geovane Saraiva Fortaleza - CE
Agora also:  Shopping Pátio Dom Luís, 100 (85) 3077-0023
Compras Paramgaba Av. Germano Franck, 300 (85) 31040071 VOZ DOS QUE TEM VOZ NÃO Saraiva, Geovane Francisco Geovane Saraiva Costa RELIGIÃO / Cristianismo Cód .: 8757567/9788561831448  Por R $ 15,90 
FRANCISCO UM SINAL PARA O MUNDO Saraiva, Geovane Francisco Geovane Saraiva Costa RELIGIÃO / Cristianismo Cód .: 8757484/9788561831387  Por R $ 15,90 
A TERNURA PASTOR DE UM BOM - CARDEAL Lorscheider Saraiva, Geovane

LISBOA: CARDEAL-PATRIARCA DEFENDE LEIS QUE VIABILIZEM A FAMÍLIA, SEM «QUESTÕES FRATURANTES»

Agência Ecclesia 22 de Fevereiro de 2016, às 17:16        DR

D. Manuel Clemente afirmou que a eutanásia é um sinal de descarte

Lisboa, 22 fev 2015 (Ecclesia) - O cardeal-patriarca de Lisboa afirmou hoje na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa que a legislação tem de progredir no apoio à “viabilidade familiar” e que a eutanásia é um sinal de fratura na sociedade.
“Estas questões fraturantes fraturam-nos antes de mais a nós próprios, porque nos descartam”, disse D. Manuel Clemente aos jornalistas à margem da do V Encontro de Jurisprudentes de Língua Portuguesa sobre a Família, que decorreu hoje, em Lisboa.
“Uma pessoa por circunstâncias da sua vida, de doença, depressão ou isolamento, não tem vontade de viver. Uma maneira de nos fraturarmos dessa pessoa é dizer: ‘se não queres viver, não vives’. Eu vejo essas situações como apelo a mais convivência, a mais presença, mais cuidados”, sublinhou o patriarca de Lisboa.
Para D. Manuel Clemente, o debate em curso sobre a eutanásia e…

MUNDO TEVE 3,2 BILHÕES DE INTERNAUTAS NO FINAL DE 2015

domtotal.com O restante da população mundial ainda requer ajuda para conseguir acessar a internet. 4,1 bi continuam sem ter acesso constante ao conteúdo online O número de pessoas no mundo com acesso a internet chegou a 3,2 bilhões no final de 2015, mas 4,1 bilhões continuam sem ter acesso constante ao conteúdo online, segundo um estudo publicado pelo Facebook. Cerca de 200 milhões de usuários conseguiram ter acesso à internet em 2015, graças a "dados mais acessíveis e um aumento de renda mundial", detalhou o relatório sobre "o estado da conectividade", o segundo deste tipo a ser publicado pela rede social. Segundo o Facebook, o restante da população mundial ainda requer ajuda para conseguir acessar a internet e as oportunidades econômicas que implica. "O mundo desenvolvido está amplamente online, mas o mundo em vias de desenvolvimento está muito atrás", escreve o grupo, que tem interesse financeiro para que a maior quantidade de pessoas possível possa se …

BOLO COM CAFÉ

domtotal.com A introspecção servia para que você descobrisse as suas próprias tábuas de salvação. Ilustração: Marguerita Bornstein, de New York. Por Lev Chaim* Caminhava com o meu cão e encontrei-me com uma jovem viúva, cujo marido havia morrido há pouco tempo, aos 58 anos, fulminado por um câncer que o levou em apenas 4 meses. Sobraram-lhe os dois filhos (um de quinze e o outro de treze) e o cachorro. O sol estava esplêndido, azul, frio e sem vento. Mas esta jovem senhora caminhava perdida em si própria. Ao ver isto, dei-me conta de que ela estava num processo de dor a conta-gotas, como se tudo fosse parte de uma tristeza infinita. Foi ai que me empenhei numa conversa que teve três palavrinhas iniciais: “Oi, bom dia!” Ela, de cabeça baixa, me respondeu da mesma forma e continuou ao meu lado. Não desisti e dei-me a liberdade de entrar direto na ferida. “Realmente o seu marido morreu muito cedo. Mas a morte, de qualquer forma, será o destino de todos nós, mais cedo ou mais tarde”.  Ela paro…