Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro 15, 2019

Antonio Candido escreve sobre Grande Sertão: Veredas

Crítico literário considerou a obra de Guimarães Rosa 'sem precedentes' Estadão Acervo - O Estado de S.Paulo Suplemento Literário - 06/10/1956 Fonte:  https://acervo.estadao.com.br

O vírus do amor…

... e mais alguns pixabay Algumas frases que talvez agradem aos leitores das sextas-feiras, pelo menos por um detalhe: são todas curtíssimas. +++ ANTÍDOTO Tantas doenças no mundo. Quem nos injetará nas veias o maravilhoso vírus do amor? RESPOSTA Disse amor olhando para o céu e sua boca instantaneamente se encheu de estrelas. SECTARISMO Se Priscylla Mariuszka Moskevitch fosse a sacerdotisa de uma seita, eu seria o mais fanático dos seus seguidores e morreria por ela na fogueira. CAOS No início era só o verbo, e tudo era fácil. Depois a gramática começou a gerar substantivos, adjetivos e advérbios. Era já o prenúncio de calamidades como a crase. VOO Se um dia Plácida Mangels Martinovska passar voando, criarei asas na hora, ou maldirei Deus. INQUISIÇÃO Se Petra Martucci Martelli for levada a um tribunal por feitiçaria, serei a primeira testemunha de acusação. Deixarão um sapo depor? TESTEMUNHO Irmão, aleluia. Vou me livrando dos p

“A Paixão de Cristo”: segunda parte, “A Ressurreição”, pode estrear ainda em 2019

Ansiada sequência mostrará os 3 dias de angústia dos apóstolos antes da Ressurreição, bem como os tenebrosos bastidores do poder que condenou Jesus O astro  Jim Caviezel , intérprete de  Jesus Cristo  no aclamado filme “ A Paixão de Cristo ”, de 2004, informou ainda no ano passado, em entrevista ao popular jornal USA Today, que a produção do diretor Mel Gibson contaria em breve com uma sequência. Agora, já começam a surgir notícias de que a “ A Paixão de Cristo: A Ressurreição ” chegará aos cinemas até no máximo a Semana Santa de 2020 – ou talvez ainda no final de 2019. A história Segundo Jim Caviezel, a sequência começaria exatamente onde o primeiro filme terminou: no sepultamento de Jesus. A partir daí, a história seguirá detalhadamente os  três dias de angústia  vividos pelos apóstolos  à espera da Ressurreição do Senhor . Além da excruciante  experiência de fé e provação  dos  apóstolos  e de  Maria  durante o tríduo sacro, estarão em foco no roteiro de “ A Paixão de Cri

Minha opinião

Por  Gonzaga Mota - Professor aposentado da UFC Perguntaram-me, certa vez, quais as quatro personalidades públicas de atuação nacional que eu destacaria, ao longo de minha vida. Difícil indagação, vez que no período existiram figuras notáveis e não gostaria de cometer injustiças. Mas, como curioso da História do Brasil, não deixei de emitir a minha modesta opinião.  Sei que agradarei a alguns e desagradarei a outros. Sugiro ao leitor, caso concorde ou não, pesquisar e analisar informações mais detalhadas, pois a contradita faz parte da democracia. Seguirei no resumido artigo a ordem cronológica: ministro Oswaldo Aranha, presidente Castelo Branco, deputado Ulysses Guimarães e general Villas Boas, mais recentemente. As quatro personalidades tiveram em comum a defesa da democracia e a luta contra a corrupção.  Oswaldo Aranha, brilhante, de grande conceito internacional, foi decisivo, quando da Segunda Guerra Mundial, levou o Brasil a apoiar os Aliados, cuja liderança principal

Festival Internacional de Contos “Lamparina de Histórias” homenageia a cultura afro-brasileira

Realizado pela Casa da Prosa, o festival homenageia a tradição oral africana e a cultura afro-brasileira de 14 a 16 de fevereiro no Centro Cultural Banco do Nordeste Fortaleza e na Escola Euclides Pereira Gomes no Pecém. O narrador e mediador cultural Boniface Ofogo estará pela primeira vez em Fortaleza. Foto: Divulgação / Evento Idealizado em 2009, pela narradora e educadora Júlia Barros, o festival Lamparina de Histórias: Festival Internacional de Contos, completa 11 anos de atuação e ganha sua primeira edição internacional.  O objetivo é valorizar o registro e a preservação da memória oral dos contadores de histórias tradicionais espalhados pelo mundo.  Nesta edição, o festival homenageia a tradição oral africana e a cultura afro-brasileira e traz pela primeira vez a Fortaleza, o escritor e narrador Boniface Ofogo. Toda a  programação é gratuita  e acontecerá de 14 a 16 de fevereiro, no Centro Cultural Banco do Nordeste, em Fortaleza, e na Escola Euclides Pereira Gomes, no Pec