Postagens

Mostrando postagens de Março 31, 2017

Amor onde não há amor

Imagem
Padre Geovane Saraiva*


Como aprender do cego de nascença, homem excluído pela sociedade de seu tempo, quando todos o asseguravam que seria também esquecido por Deus? Quando experimentamos o sofrimento, mesmo desiludidos e desencorajados com nossa fé colocada à prova, surgem, providencialmente, muitas vezes, pessoas como se fossem a própria mão de Deus, com palavras de ânimo, consolo e esperança. Como o povo de Deus de outrora, devemos acolhê-las, confiantes de que é o mesmo Deus presente e escondido na dor e no sofrimento, revelando-se a seu povo. Jesus foi chamado por Deus para defender, acolher e curar precisamente aquela pessoa que fora excluída e humilhada. A luminosidade de Jesus faz de verdade a diferença naquele pobre homem, a ponto de resgatá-lo, tirando-o do hábito vergonhoso de mendigar.

Peçamos a Nosso Senhor Jesus Cristo que nos cure de nossas cegueiras físicas, sociais e espirituais, dando-nos a graça, sempre e cada vez maior, de aceitar e reconhecer, sem nunca excluir, o…

Belas pinturas

Imagem
Gonzaga Mota*Observando-se algumas escolas, bem como os trabalhos de geniais pintores, concentramo-nos, de forma resumida, no exame dos movimentos impressionista e expressionista. Oprimeiro, com origem no final do século 19, na França, caracterizou-se pelo interesse em efeitos de luz, enaltecendo a alegria de viver. O segundo procurou mostrar não só os aspectos objetivos, mas as emoções subjetivas que pensamentos e acontecimentos suscitam no artista. Foi iniciado na Alemanha. O impressionismo, segundo alguns críticos, embora mantendo temas do realismo, não se propôs a fazer denuncia social. Mostra paisagens urbanas e suburbanas, como o naturalismo. A diferença está na visão estética: os impressionistas manifestam o momento em que a ação está acontecendo, originando novas maneiras de captar a luz e as cores. Entre os exponentes do impressionismo, destacamos: Monet, Manet, Renoir e Pissaro. Nos quadros destes artistas são comuns cenas passadas em jardins, à beira do rio Sena, em cafés, …

Noiva termina a noite de casamento no hospital pelo melhor motivo do mundo

Imagem
Um hospital não é o lugar que os noivos escolhem para visitar após o fim da festa de casamento, certo? Mas não foi o caso de Jessica e Tyler Brown. Eles não pensaram duas vezes em ir direto para o hospital após o "sim". O motivo? A avó da noiva sofreu um ataque cardíaco um dia antes da cerimônia.Em entrevista à ABC News, Jessica conta que sua avó, Margaret Harris, a ajudou a criá-la e sempre esteve ao seu lado nos momentos mais importantes. Por isso, nada mais justo que ela fizesse parte desta celebração e visse a neta vestida de noiva."Ela não poder participar da cerimônia foi muito difícil para mim. Minha avó é uma mulher doce e seu abraço só me traz amor. Conseguir abraça-la no fim do dia me deixou muito emocionada", afirmou ao canal americano.Amanda Brown, irmã de Jessica e a fotógrafa que registrou o encontro, relatou em sua página do Facebook sobre como foi capturar esse momento de emoção.BOL

Estreia o projeto Jazz em Cena em Fortaleza

Imagem
Gênero musical que vem crescendo entre o público da cidade, o jazz supera o estereótipo de música "sofisticada" e ganha mais um espaço em Fortaleza. O projeto Jazz em Cena tem sua estreia neste sábado (1º), no Centro Cultural Banco do Nordeste (CCBNB, Centro).Previsto para acontecer mensalmente, com duas datas na programação (a próxima é 22 de abril), o projeto abre com o show "Monk's Songs - Tributo a Thelonious Monk". Na sequência, será a vez do espetáculo "Jazz Cigano - Tributo a Django Reinhardt". Vale destacar que o acesso é gratuito.Na formação do tributo deste sábado, apresentam-se a cantora norte-americana Priscilla Odinmah e os músicos cearenses Hermano Faltz (guitarra), Iury Batista (contrabaixo acústico), André Benedecti (bateria) e Thiago Almeida (piano).O repertório é baseado na obra do pianista, compositor e arranjador jazzista Thelonious Monk (1917-1982). Partindo de álbuns como "Carmem Sings Monk" (1988), a banda preparou ver…

Memorial da América Latina abre exposição sobre o Castelo Rá-Tim-Bum

Imagem
A partir de hoje (31), o Memorial da América Latina abre ao público a exposição Rá-Tim-Bum, o Castelo. Formado por um castelo idêntico ao da série e que reproduz, com o máximo de fidelidade, todo o visual do seriado, o visitante vai se deparar com uma grande porta e uma torre com 15 metros de altura, bandeira tremulando, janelas, colunas e catavento. Nos 700 metros quadrados do interior, em 22 ambientes, não há como não se sentir dentro da atração da TV Cultura.Idealizada pelo Memorial da América Latina em parceria com a TV Cultura e a Caselúdico, empresa especializada na montagem de grandes exposições, a mostra ficará aberta ao público por três meses, das 9h às 20h, de terça a sexta-feira, e das 9h às 22h aos sábados, domingos e feriados. Os ingressos, que custam R$ 20,00 e R$ 10,00 (meia), podem ser comprados na bilheteria do Memorial ou pelo sitewww.ratimbumocastelo.com.br.O programa Castelo Rá-Tim-Bum foi produzido e exibido pela TV Cultura de 1994 a 1997 e é o grande sucesso da e…

Crise do rádio é tema entre emissoras católicas

Imagem
Emissoras Católicas de Rádio participaram do I Congresso de Rádio Católica do Brasil, promovido pela Rede Católica de Rádio (RCR), em Aparecida (SP), nos dias 28 e 29 de março. A temática do evento abordou o processo de migração das emissoras que utilizam a frequência AM para a faixa FM. Além disso, trouxe painéis sobre a audiência no rádio, linguagens e soluções para a crise.A solenidade de abertura do evento contou com as presenças do Arcebispo de Aparecida (SP), Dom Orlando Brandes; do Bispo auxiliar de São Paulo, Dom Devair Araújo da Fonseca; representantes da Signis Brasil e da RCR.Nas palavras de abertura, o Arcebispo de Diamantina, Dom Darci Nicioli mandou uma mensagem aos congressistas por meio de um vídeo ressaltando a relevância do rádio, o amor à comunicação, à evangelização, e falando principalmente de estar a serviço da comunicação numa cultura do encontro: “Precisamos olhar para o futuro com amor e esperança. Radiodifusores, reflitam sobre a urgentíssima necessidade: é p…

Um terço do público que vai ao cinema tem mais de 50 anos

Imagem
Mais de um terço das pessoas que vão ao cinema são maiores de 50 anos e podem se tornar um novo alvo para os produtores de Hollywood, segundo um estudo publicado por ocasião do Festival CinemaCon de Las Vegas.Este estudo, realizado pela firma Movio para a Associação de Aposentados AARP americana, desmente a ideia de que os jovens frequentam mais as salas de cinema e que seus pais veem séries de tv."Os maiores de 50 anos podem também contribuir de maneira significativa para o sucesso dos filmes na bilheteria americana", afirmou Heather Nawrocki, diretora da AARP encarregada dos filmes para adultos."O público de mais de 50 anos tem uma renda disponível, mais tempo para o lazer e é mais fiel a certos atores. Por isso é um grupo etário de grande valor", explicou.Os autores do estudo entrevistaram 500.000 americanos que vão cinema pelo menos uma vez por ano.O estudo mostra que esse público contribuiu para salvar o gênero "thrillers maduros", em que atuam atore…

Mais Visitadas

Erasmo Carlos tem retratados seus dias de Jovem Guarda em 'Minha Fama de Mau'

Monteiro Lobato é tema de contação de histórias em livrarias de São Paulo

Filme 'No Portal da Eternidade' faz da loucura do artista Vincent van Gogh um caso de lucidez

Vocação de pescadores de homens

Mostra inédita de Paul Klee começa quarta-feira em São Paulo