Postagens

Mostrando postagens de Março 31, 2017

Amor onde não há amor

Imagem
Padre Geovane Saraiva*


Como aprender do cego de nascença, homem excluído pela sociedade de seu tempo, quando todos o asseguravam que seria também esquecido por Deus? Quando experimentamos o sofrimento, mesmo desiludidos e desencorajados com nossa fé colocada à prova, surgem, providencialmente, muitas vezes, pessoas como se fossem a própria mão de Deus, com palavras de ânimo, consolo e esperança. Como o povo de Deus de outrora, devemos acolhê-las, confiantes de que é o mesmo Deus presente e escondido na dor e no sofrimento, revelando-se a seu povo. Jesus foi chamado por Deus para defender, acolher e curar precisamente aquela pessoa que fora excluída e humilhada. A luminosidade de Jesus faz de verdade a diferença naquele pobre homem, a ponto de resgatá-lo, tirando-o do hábito vergonhoso de mendigar.

Peçamos a Nosso Senhor Jesus Cristo que nos cure de nossas cegueiras físicas, sociais e espirituais, dando-nos a graça, sempre e cada vez maior, de aceitar e reconhecer, sem nunca excluir, o…

Belas pinturas

Imagem
Gonzaga Mota*Observando-se algumas escolas, bem como os trabalhos de geniais pintores, concentramo-nos, de forma resumida, no exame dos movimentos impressionista e expressionista. Oprimeiro, com origem no final do século 19, na França, caracterizou-se pelo interesse em efeitos de luz, enaltecendo a alegria de viver. O segundo procurou mostrar não só os aspectos objetivos, mas as emoções subjetivas que pensamentos e acontecimentos suscitam no artista. Foi iniciado na Alemanha. O impressionismo, segundo alguns críticos, embora mantendo temas do realismo, não se propôs a fazer denuncia social. Mostra paisagens urbanas e suburbanas, como o naturalismo. A diferença está na visão estética: os impressionistas manifestam o momento em que a ação está acontecendo, originando novas maneiras de captar a luz e as cores. Entre os exponentes do impressionismo, destacamos: Monet, Manet, Renoir e Pissaro. Nos quadros destes artistas são comuns cenas passadas em jardins, à beira do rio Sena, em cafés, …

Noiva termina a noite de casamento no hospital pelo melhor motivo do mundo

Imagem
Um hospital não é o lugar que os noivos escolhem para visitar após o fim da festa de casamento, certo? Mas não foi o caso de Jessica e Tyler Brown. Eles não pensaram duas vezes em ir direto para o hospital após o "sim". O motivo? A avó da noiva sofreu um ataque cardíaco um dia antes da cerimônia.Em entrevista à ABC News, Jessica conta que sua avó, Margaret Harris, a ajudou a criá-la e sempre esteve ao seu lado nos momentos mais importantes. Por isso, nada mais justo que ela fizesse parte desta celebração e visse a neta vestida de noiva."Ela não poder participar da cerimônia foi muito difícil para mim. Minha avó é uma mulher doce e seu abraço só me traz amor. Conseguir abraça-la no fim do dia me deixou muito emocionada", afirmou ao canal americano.Amanda Brown, irmã de Jessica e a fotógrafa que registrou o encontro, relatou em sua página do Facebook sobre como foi capturar esse momento de emoção.BOL

Estreia o projeto Jazz em Cena em Fortaleza

Imagem
Gênero musical que vem crescendo entre o público da cidade, o jazz supera o estereótipo de música "sofisticada" e ganha mais um espaço em Fortaleza. O projeto Jazz em Cena tem sua estreia neste sábado (1º), no Centro Cultural Banco do Nordeste (CCBNB, Centro).Previsto para acontecer mensalmente, com duas datas na programação (a próxima é 22 de abril), o projeto abre com o show "Monk's Songs - Tributo a Thelonious Monk". Na sequência, será a vez do espetáculo "Jazz Cigano - Tributo a Django Reinhardt". Vale destacar que o acesso é gratuito.Na formação do tributo deste sábado, apresentam-se a cantora norte-americana Priscilla Odinmah e os músicos cearenses Hermano Faltz (guitarra), Iury Batista (contrabaixo acústico), André Benedecti (bateria) e Thiago Almeida (piano).O repertório é baseado na obra do pianista, compositor e arranjador jazzista Thelonious Monk (1917-1982). Partindo de álbuns como "Carmem Sings Monk" (1988), a banda preparou ver…

Memorial da América Latina abre exposição sobre o Castelo Rá-Tim-Bum

Imagem
A partir de hoje (31), o Memorial da América Latina abre ao público a exposição Rá-Tim-Bum, o Castelo. Formado por um castelo idêntico ao da série e que reproduz, com o máximo de fidelidade, todo o visual do seriado, o visitante vai se deparar com uma grande porta e uma torre com 15 metros de altura, bandeira tremulando, janelas, colunas e catavento. Nos 700 metros quadrados do interior, em 22 ambientes, não há como não se sentir dentro da atração da TV Cultura.Idealizada pelo Memorial da América Latina em parceria com a TV Cultura e a Caselúdico, empresa especializada na montagem de grandes exposições, a mostra ficará aberta ao público por três meses, das 9h às 20h, de terça a sexta-feira, e das 9h às 22h aos sábados, domingos e feriados. Os ingressos, que custam R$ 20,00 e R$ 10,00 (meia), podem ser comprados na bilheteria do Memorial ou pelo sitewww.ratimbumocastelo.com.br.O programa Castelo Rá-Tim-Bum foi produzido e exibido pela TV Cultura de 1994 a 1997 e é o grande sucesso da e…

Crise do rádio é tema entre emissoras católicas

Imagem
Emissoras Católicas de Rádio participaram do I Congresso de Rádio Católica do Brasil, promovido pela Rede Católica de Rádio (RCR), em Aparecida (SP), nos dias 28 e 29 de março. A temática do evento abordou o processo de migração das emissoras que utilizam a frequência AM para a faixa FM. Além disso, trouxe painéis sobre a audiência no rádio, linguagens e soluções para a crise.A solenidade de abertura do evento contou com as presenças do Arcebispo de Aparecida (SP), Dom Orlando Brandes; do Bispo auxiliar de São Paulo, Dom Devair Araújo da Fonseca; representantes da Signis Brasil e da RCR.Nas palavras de abertura, o Arcebispo de Diamantina, Dom Darci Nicioli mandou uma mensagem aos congressistas por meio de um vídeo ressaltando a relevância do rádio, o amor à comunicação, à evangelização, e falando principalmente de estar a serviço da comunicação numa cultura do encontro: “Precisamos olhar para o futuro com amor e esperança. Radiodifusores, reflitam sobre a urgentíssima necessidade: é p…

Um terço do público que vai ao cinema tem mais de 50 anos

Imagem
Mais de um terço das pessoas que vão ao cinema são maiores de 50 anos e podem se tornar um novo alvo para os produtores de Hollywood, segundo um estudo publicado por ocasião do Festival CinemaCon de Las Vegas.Este estudo, realizado pela firma Movio para a Associação de Aposentados AARP americana, desmente a ideia de que os jovens frequentam mais as salas de cinema e que seus pais veem séries de tv."Os maiores de 50 anos podem também contribuir de maneira significativa para o sucesso dos filmes na bilheteria americana", afirmou Heather Nawrocki, diretora da AARP encarregada dos filmes para adultos."O público de mais de 50 anos tem uma renda disponível, mais tempo para o lazer e é mais fiel a certos atores. Por isso é um grupo etário de grande valor", explicou.Os autores do estudo entrevistaram 500.000 americanos que vão cinema pelo menos uma vez por ano.O estudo mostra que esse público contribuiu para salvar o gênero "thrillers maduros", em que atuam atore…

Mais Visitadas

São Francisco Xavier

MEU PROFESSOR: MEU SUPER-HERÓI

LAMENTAÇÕES DE UM LÁPIS

Morre, aos 92 anos, a escritora Zibia Gasparetto

Uece pronta para seu maior evento cientifico e cultural: XXIII Semana Universitária