Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril 7, 2020

Dia do Jornalista: desafios da profissão e luta pela liberdade

Jornalistas do Amazonas saem em defesa do registro profissional e discutem a importância do Jornalismo durante a pandemia do Coronavírus (Covid-19)Manaus – No Brasil, o Dia do Jornalista é celebrado nesta terça-feira (7) e foi instituído em 1931, por decisão da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), como uma homenagem ao jornalista Líbero Badaró. No Amazonas, jornalistas falam um pouco mais sobre a data e aproveitam para fazer reflexões sobre o rumo da profissão que, atualmente, além de estar sofrendo ataques de diversos setores da sociedade, ainda precisa lidar com a crise mundial gerada pelo Coronavírus (Covid-19). O vice-presidente Norte da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), Wilson Reis, explica o que a data representa para os jornalistas e salienta a importância da história por trás da decisão que consagrou o 7 de abril como o Dia do Jornalista. “É uma data que nos remete a luta pela liberdade de imprensa no Brasil. Surge a partir da morte do jornalista Líbero Badaró, …

"Histórias de passar os dias": série de crônicas narra vivências de quem se reinventa na quarentena

Revelar histórias propositivas de crianças, jovens e idosos nestes dias tão diferentes é a essência do projeto "Histórias de passar os dias", lançado, nesta terça-feira (7), pelo Sistema Verdes Mares
O distanciamento social tão necessário neste período obriga muitos a se reinventarem entre as paredes de casa em seus cotidianos. Ter o isolamento como ponto de partida para uma nova rotina e as transformações positivas possíveis são o foco das crônicas de quarentena do projeto "Histórias de passar os dias", que o Sistema Verdes Mares partilha com leitores e ouvintes, a partir desta terça-feira (7), durante três semanas. Escritas pelo repórterMelquíades Júnior, "Histórias de passar os dias" poderão ser acompanhadas na editoria Verso e no site do Diário do Nordeste, nas redes sociais, às terças e às quintas-feiras e nos fins de semana na Rádio Verdes Mares, com narração do repórterDiego Barbosa e convidados. Aos sábados, durante o programa "Conexão Verdin…

Lives de forró, pop e sertanejo devem animar redes sociais em abril; confira cronograma

Em abril, cantores como Pedro Sampaio, Marília Mendonça, Wesley Safadão e Felipe Araújo já marcaram em seus calendários as transmissões Após o sucesso de “shows” transmitidos pelo Instagram e pelo Youtube por cantores como a dupla Jorge e Mateus e Gusttavo Lima, além de festivais transmitidos online, diversos artistas de forró, pop e sertanejo já marcaram as datas das próximas apresentações no Instagram.

Como é bom!

Carlos Delano Rebouças*

Como é bom viver novos tempos, saber que tudo isso passou. Ufa! Até achava que não ia passar, que viveríamos por muito tempo dentro de nossas casas, sem ter contato com o mundo além dos nossos portões, sem trabalho e ainda dependendo de ajuda governamental.

Como é bom sentir o calor humano das pessoas nas ruas, pegar ônibus lotado, encarar filas reclamando da demora, correr no calçadão da orla, ir ao cinema, gritar gol nas arquibancadas e ajoelhar aos pés do altar, grato a Deus por essa superação.

Como é bom abraçar meus irmãos e colegas de trabalho, cumprimentar com beijinhos no rosto, cantar desafinado nos grandes shows musicais, falar ao pé do ouvido, estender a mão ao irmão desconhecido.

Como é bom fazer aquele churrasco com os amigos, comemorar aniversário, casar-se na igreja, ir ao restaurante, ver o pôr do sol no mirante em meio a uma multidão.

Como é bom sonhar com dias melhores, nos quais sintamos a felicidade ímpar de superar esse forte oponente chamado C…

Não temos o controle do tempo

Carlos Delano Rebouças
Que extraordinário seria se pudéssemos alterar o tempo, não é? Voltá-lo, quem sabe, quando assim quiséssemos recontar a história de nossas vidas de outra forma, bem distante da realidade vivida, totalmente na contramão de tudo que queríamos. Um desejo louco, eu sei, mas que, às vezes, nos leva a pensar que nossa vida poderia ser bem diferente.
Às vezes, também, desejamos possuir o dom de adiantar o tempo. Mais ou menos como se estivéssemos assistindo a um filme no qual, em um determinado momento do seu enredo, acontecesse algo que não gostássemos ou não fizesse nos sentir bem e, com apenas um click, pudéssemos adiantar aquela parte indigesta, privando-nos de ver algo que não nos agradasse.
Que pena que a vida não é assim, ou seja, nem podemos voltar no tempo para fazer determinados ajustes, nem mesmo adiantá-la diante dos dissabores surgidos à espera de dias melhores. Temos sim, na verdade, de viver todos os seus momentos (sejam quais forem), visto que, de repen…