Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio 18, 2014

O lugar social do pobre na Igreja e no mundo

Padre Geovane Saraiva*

Na sexta-feira da paixão, o sacerdote presidente da celebração, prostra-se diante do altar, no insondável simbolismo de reverência, humildade e penitência, no início da celebração da Paixão do Senhor, representando um gesto expressivo de amor, que não se explica com palavras e muito menos com a razão. Entende-se a partir de uma excelsa mística, retratando a importância do silêncio, na concentração, meditação e oração, com grandiosa fé diante do mistério, no qual o Filho de Deus se antecipa na glória. É como diz a música litúrgica apropriada para a celebração: “Eu me entrego, Senhor, em tuas mãos, e espero pela tua salvação”.
Já no sábado santo, na celebração da luz, início da solene vigília pascal, quando o sacerdote coloca os cravos no círio pascal, numa simbologia extremante expressiva e forte, recordando a paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo, nas belíssimas palavras: “Por suas santas chagas, suas chagas gloriosas, o Cristo Senhor, nos proteja e nos guarde”, par…