Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro 27, 2018

Conheça projetos em Belo Horizonte que promovem a valorização da leitura

Na atualidade, a literatura divide espaço com diversos meios de entretenimento de acesso fácil e satisfação imediata. Isso, somado à baixa cultura literária do brasileiro, resulta em uma população adulta que lê pouco e não se esforça em propagar o hábito para as novas gerações. No entanto, em Belo Horizonte, há diversas iniciativas que buscam reverter esse cenário a partir de experiências de troca. Esta semana, dois desses encontros celebram a literatura de forma conjunta em Belo Horizonte.

Há 10 anos, as rodas de leitura realizadas pela Biblioteca Pública Infantil e Juvenil compartilham textos literários e incentivam, na prática, o contato com obras literárias. O projeto reúne voluntários, que, após um encontro de preparação, apresentam textos e fazem leituras expositivas em voz alta para um público agendado, geralmente, na última quarta-feira do mês. Além de escolas, que organizam excursões ao local, a ação recebe também público universitário e jovens cumprindo medidas socioeducativ…

Instituto lança concurso de monografia com tema de livro de Parsifal Barroso

Resgatando a cultura e a memória histórica de personalidades cearenses, o Instituto Myra Eliane lançará em parceria com a Universidade Federal do Ceará (UFC) um concurso de monografias: “O Cearense 2018, uma releitura da obra clássica de Parsifal Barroso”. As monografias serão analisadas por comissão composta de membros de notório conhecimento em área acadêmica. Os três trabalhos selecionados serão reunidos em coletânea que será publicada pelo instituto. Os autores das redações classificadas receberão prêmios de até R$ 10 mil. As inscrições estarão abertas a partir do dia 27 de fevereiro e seguem até o dia 27 de março. Podem participar estudantes matriculados em cursos de nível superior de qualquer universidade do Brasil, seja ela pública ou privada. O regulamento do concurso está disponível no site do concurso. Tribuna do Ceará

Instituto Myra Eliane doa 1.500 livros às bibliotecas públicas de todo o Estado

O secretário de Cultura do Estado, Fabiano Piúba, ao lado de Igor Queiroz Barroso, e crianças durante a solenidade de entrega dos livros ( Foto: Natinho Rodrugues ) Bibliotecas públicas e escolares de todo o Estado passaram a contar com duas importantes obras da literatura local, responsáveis por contar a história e a cultura do Ceará. Em uma parceria entre o Grupo Edson Queiroz e o Instituto Myra Eliane, entidade sem fins lucrativos voltada para a educação, os equipamentos receberam, ontem (26), 1.500 exemplares dos livros "O Cearense", do autor Parsifal Barroso, e "Olga Barroso - Na Vanguarda da Vida", do escritor e historiador Juarez Leitão. A doação foi celebrada em evento na manhã dessa segunda-feira, na Biblioteca Pública Espaço Estação, em Fortaleza. Mais de 200 equipamentos e acervos de escolas do Estado utilizarão as obras para incentivar a leitura e disseminar conhecimento sobre as origens do Estado. Segundo Igor Queiroz Barroso, diretor institucional do …

Inscrições para o Fies terminam na quarta-feira

Jonas Valente – Repórter Agência Brasil As inscrições para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) terminam na próxima quarta-feira (28), às 23h59. O programa é coordenado pelo Ministério da Educação (MEC) e oferece crédito para custear a mensalidade de estudantes interessados em cursar o ensino superior em instituições privadas. Os contratos vão seguir as novas regras do programa, aprovadas no ano passado. No total, serão ofertadas 310 mil vagas, sendo 155 mil para o primeiro semestre de 2018.
Os recursos do financiamento são destinados a financiar alunos em cursos superiores privados, desde que tenham avaliação positiva junto ao MEC. O montante a ser pago depende de uma fórmula que leva em consideração o preço da mensalidade e a renda familiar do candidato. No início do mês, o Comitê Gestor do Fies definiu os limites do financiamento: máximo de R$ 30 mil e mínimo de R$ 300 por semestre.
As condições do financiamento são estipuladas entre o banco que irá conceder o empréstimo, a i…

"Deus é jovem", o novo livro do Papa Francisco

Publicação marcada para 20 de março Cidade do Vaticano, 27 fev 2018 (Ecclesia) – O novo livro-entrevista do Papa Francisco, ‘Deus é jovem’, vai ser lançado a nível mundial no próximo dia 20 de março. Dois anos depois de ‘O nome de Deus é misericórdia’, publicado em mais de 100 países, a publicação antecipa a próxima assembleia do Sínodo dos Bispos, que o Papa convocou para outubro, no Vaticano, dedicada à realidade dos jovens na Igreja e na sociedade. Francisco conversa com o jornalista Thomas Leoncini, “dirigindo-se aos jovens de todo o mundo, de dentro e fora da Igreja”, informa o portal de notícias do Vaticano. A Editora Planeta adianta que a obra contém “uma mensagem de libertação que retrata o presente e desenha o futuro, construindo uma ponte entre as gerações”. “Francisco analisa com força e paixão os grandes temas da atualidade e propõe arrancar as novas gerações, ou seja, os grandes rejeitados do nosso tempo agitado, das margens a que foram relegadas, destacando-as como prota…

Prisões: Voluntário leva poesia a reclusos há 15 anos

Filipe Lopes realça a importância de «humanizar» os estabelecimentos prisionais e recorda que estas pessoas um dia serão «o nosso vizinho do lado» Lisboa, 27 fev 2018 (Ecclesia) – Filipe Lopes leva poesia às prisões há 15 anos, num projeto que tem como objetivo contribuir para a reabilitação dos reclusos, através da palavra, e ajudar a contrariar os estigmas sociais que pesam sobre aquelas pessoas. Em entrevista à Agência ECCLESIA, o voluntário de 42 anos explica que o projeto ‘A poesia não tem grades’ começou em 2003, a partir de uma iniciativa de leitura no Estabelecimento Prisional de Sintra, promovida pela Direção-Geral dos Serviços Prisionais, e da perceção de que, “apesar de se sentir uma pessoa bastante aberta, também ele tinha imensos preconceitos” em relação aos reclusos. Para Filipe Lopes, é fundamental passar a mensagem à sociedade de que estas pessoas estão ali por causa de uma determinada história de vida, que poderiam ter tido “outro destino” que não aquele, e que ninguém…