Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho 13, 2019

Santo Antônio: a devoção brasileira ao santo português que dedicou a vida a caridade

“Quem segue verdadeiramente a Cristo deseja que todos o sigam e, por isso, volta-se para o próximo com solicitude de ânimo, devota oração e pregação da Palavra” (Santo Antônio) Nesta quinta-feira, 13 de junho, a Igreja celebra a Solenidade de Santo Antônio de Pádua, também chamado Santo Antônio de Lisboa, cidade onde nasceu. O santo português, que ganhou fama de ser casamenteiro, pois em certa ocasião intercedeu por uma jovem que teria conseguido fazer um ótimo casamento, é muito popular também por ser o santo das coisas perdidas. Frade franciscano, Santo Antônio tem particular ligação com a Igreja no Brasil, onde 5 arquidioceses e 10 dioceses o tomam por padroeiro ou titular. Também são 24 as catedrais dedicadas ao santo e 13 municípios brasileiros que o têm como padroeiro. Dom Gilson Andrade da Silva O município e a diocese de Nova Iguaçu (RJ) estão nesta lista. A festa de Santo Antônio é a maior e mais popular da cidade e consegue mobilizar vários setores da vida religi

Vencedores do Prêmio Sesc de Literatura 2019 são anunciados

Felipe Holloway e João Gabriel Paulsen são os ganhadores da 16ª edição do concurso literário   Redação, O Estado de S.Paulo   O  Prêmio Sesc de Literatura  anunciou os ganhadores da 16ª edição do concurso.  Felipe Holloway , 30, e  João Gabriel Paulsen , 19, foram os  vencedores  em um ano que contou com 1.969 concorrentes, sendo 926 livros de contos e 1.043 romances, e um júri formado pelos escritores e críticos literários  Ana Miranda ,  Tércia Montenegro ,  Veronica Stigger  e  Júlian Fúks .   Felipe Holloway e João Gabriel Paulsen, autores vencedores do Prêmio Sesc 2019 Foto: Sesc Na categoria de romance, o escolhido foi  O Legado de Nossa Miséria , de Felipe Holloway, autor nascido em Canindé (CE), mas que mora em Cuiabá (MT). A obra conta a história de um crítico literário e professor convidado para um evento onde conhece um escritor cuja obra sempre admirou, e com quem faz um balanço de sua vida. “Ser contemplado com esse prêmio é maravilhoso e funciona como

Livro reflete olhares sobre a questão do abuso sexual na infância

Por  Felipe Gurgel ,  felipe.gurgel@diariodonordeste.com.br   Com lançamento marcado pra hoje, em Fortaleza, "Leila" instiga o debate acerca da sutileza do tema. Especialistas orientam sobre a abordagem junto às crianças A dor de uma vítima de abuso sexual, por mais que se arrisque, não é algo que se descreve em uma página de jornal. De outra forma, se você já escutou alguém contando a própria história nesse sentido, ou leu um relato sobre algum caso, sabe como é difícil manter distância emocional. Vem o choro e aquela sensação de "entalo" na garganta que surge ao mesmo tempo que, por um exercício de empatia e humanidade, o ouvinte se coloca, em instantes, no lugar de quem foi abusado. E é sobre essa voz que precisa sair, para a cura existir, que trata "Leila", um livro infantil escrito por Tino Freitas e ilustrado por Thaís Beltrame (Editora Abacatte). O lançamento acontece nesta quinta (13), às 19h, com a presença dos autores e da psicanalist

Frade brasileiro está entre os expositores da Bienal de Veneza

Pela primeira vez na história da Bienal, um frade é convidado a participar da mostra; obra representa o mistério pascal Um religioso, mais especificamente um frade franciscano, foi convidado a expor um de seus trabalhos na Bienal de Veneza 2019. Estamos falando do brasileiro Fr. Sidival Fila, que levou para a mostra a obra “Gólgota” – uma leitura do mistério pascal. Esta é a primeira vez na história da bienal que um frade tem a oportunidade de mostrar seu talento na que é considerada uma das mais importantes exposições de arte do mundo. A obra Toda feita em tecido antigo – um marco nas peças do artista – a obra é composta  por oito elementos. No centro e em destaque, um crucifixo “fortemente figurativo e representativo”. “ A minha ideia é representar um evento histórico, no qual Jesus – ‘homem-Deus’ – foi crucificado. De um lado tem essa imagem figurada, o resto é completamente abstração, para dar espaço a uma espiritualidade que não seja explícita, mas implícita”, disse o