Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho 20, 2019

Apolo 11, um marco na história das 'fake news'

O mito de uma grande mentira continua vivo, e 'in crescendo'. Chegada do homem à Lua: o astronauta Edwin E. "Buzz" Aldrin Jr. caminha em solo lunar. (AP/Reprodução Nasa)
Milhões de pessoas no mundo estão convencidas de que o homem não pisou na Lua em 1969 e de que as imagens da Nasa foram gravadas em um estúdio de Hollywood.
Um boato que perdura e que antecede e é um marco na história das "fake news".
Bastam alguns cliques para encontrar milhares de sites na internet que questionam a realidade da missão de Apolo 11.
Se recorre a argumentos variados para justificar este postulado: a Nasa é incapaz dessa façanha tecnológica, a missão não tinha seres humanos, nenhum homem teria sobrevivido às radiações durante a viagem, e mesmo ideias mais extravagantes como a de que as autoridades deveriam dissimular a descoberta de uma civilização lunar.
Todas essas ideias se baseiam no mesmo: supostas anomalias detectadas nas fotos e nos vídeos da Nasa.
A luz e as sombras d…

Contos de Jarid Arraes expõem opressões cotidianas

Escritora cearense explora intimidade de personagens femininas marginalizadas com narrativas curtas, mas repletas de tensões e surpresas. Escritora cearense explora intimidade de personagens femininas marginalizadas com narrativas curtas, mas repletas de tensões e surpresas. (Cia das Letras)
Por Jacques Fux*
Em Cadernos do cárcere, o filósofo italiano Antonio Gramsci denominou “subalternos” aqueles pertencentes às classes oprimidas, substituindo o termo marxista, e comumente utilizado até então, “proletariado”. Novos e contemporâneos teóricos perceberam que as mais variadas formas de opressão vão além da classe e da condição econômica: há também a opressão em virtude da cultura, raça, religião, orientação e preferência sexuais e etnicidade.
Para a crítica literária Gayatri Spivak – autora do pioneiro e importante estudo, Pode o subalterno falar – o subalterno é aquele que não é e não pode/deve ser representado, inclusive na própria representação que se propõe dar a ele – porque, logica…

Clube de assinatura de livros Pacote de Textos celebra três anos estreando festa literária

Por Diego Barbosa, 


Primeira edição da FliPacote acontece no Museu da Fotografia Fortaleza, com mesas redondas e presença de autores, feito Socorro Acioli
Ler ainda é uma das melhores formas de viver novas experiências. A frase, estampada no site do Pacote de Textos, traduz bem o espírito do clube de assinatura de livros desde que ingressou no cenário literário de Fortaleza, em 2016. “Começamos com o propósito de ajudar a espalhar a semente da literatura, e acho que estamos no caminho certo”, avalia Rafael Caneca, escritor e idealizador do projeto.  “Temos associados desde o início da caminhada, estamos em todos os estados brasileiros e fomos recentemente convidados para a Flip, em Paraty, de onde acabamos de retornar. Também acreditamos que ajudamos a difundir autores contemporâneos a apresentar obras menos conhecidas de escritores clássicos e resgatar nomes esquecidos”, completa. De fato, ao trazer à superfície olhares mais apurados sobre obras como “O…

O Maior Presente: Filme sobre o poder do perdão estreia no Brasil

(ACI).- Com uma temática sobre o poder do perdão e a mudança que este provoca na vida das pessoas, o filme “O Maior Presente”, do diretor Juan Manuel Cotelo, estreia no Brasil no dia 19 de setembro e, quem quiser assisti-lo em sua cidade, pode solicitar no site de ‘Coragem Distribuidora’, que trouxe o longa para o país. A obra conta a história do diretor de um filme de velho oeste (Juan Manuel Cotelo), que quer mudar o final do roteiro. Em vez de dirigir uma clássica história de vingança, ele deseja propor um final diferente, de reconciliação. Entretanto, para convencer o elenco, deverá provar que esse final feliz é possível na vida real. Nesse sentido, o diretor, que também é jornalista, viajará por diferentes países procurando entrevistar pessoas que, apesar de terem sofrido experiências muito dolorosas, tenham conseguido fechar suas histórias em paz e com o perdão. Assim, a ficção se mistura com diversos depoimentos reais de pessoas que viveram o perdão, entre as quais, sobrevivent…

PODCAST: “Marta, Marta! Tu te preocupas e andas agitada por muitas coisas..."

Por Pe. Geovane Saraiva

Matrimônio de ouro

Por Paulo Eduardo Mendes - Jornalista
A fonte das boas inspirações que nascem dos livros. Há vocabulário suficiente para descrever o lado belo da vida. O escritor e jornalista Eduardo Fontes trouxe, na singeleza de versos, o relato das suas “Bodas de Ouro. Reuniu tudo em poemas nascidos da espontaneidade para descrever o ouro da sua vida a dois. Diferença de sensibilidade no texto pessoal. Eduardo Fontes produziu o livro de carinho para trazer a trajetória de um namoro que deu certo. O seu consórcio com Marineide deu o sabor peculiar a um romance de amor. Eduardo Fontes e Marineide surgem como protagonistas das Bodas de Ouro que se projetou numa publicação de livro especial. O dom de escritor- jornalista do Eduardo Fontes fez o roteiro que ele mesmo desenvolveu aproveitando a onda de carinho que o cercou em relembranças dulcíssimas. “Poemas de Bodas de Ouro Matrimoniais” desvia das páginas costumeiras dos escritos de jornal para sobranceiramente repercutir em “livrinho azul” de muita …