Postagens

Mostrando postagens de Março 8, 2015

MULHER! - Lu Couto

Imagem
Lu Couto*
Mulher... Guerreira... Batalhadora. Mulher que chora... Que busca... E ama Incondicionalmente!
Mulher... Autêntica, forte, sensata, Valente e bonita. É o sol das manhãs... Fonte de inspiração Nas noites de luar!
Mulher... Esposa, mãe, filha, patroa, Sogra, irmã... Mulher que chora... E sabe sorrir Quando precisa consolar!
Mulher... Que gera e dá a vida... Que traz alegria E põe calor no coração!
Mulher... É poesia... Doçura E canção! É suave luz do luar, Que ilumina a imensidão!
Mulher... Só você sabe ser determinada Mantendo a essência Para enfrentar As adversidades sem medo.
Mulher... Ser que luta incansavelmente Pelo amor à vida, Até mesmo quando Precisa embalar lágrimas!
Mulher... Ser que transforma com maestria Perdas e dor em equilíbrio. Acolhe filhos Que não gerastes!
Mulher... Ser que encara a vida de frente Superando as dificuldades À procura Da tão sonhada felicidade!
Você é o equilíbrio da balança

Espiritualidade de S. Teresa não é fuga do mundo mas encontro com Deus

Imagem
Rádio Vaticana
É desta forma que a teóloga e docente da Faculdade de Teologia da “Católica” em Lisboa, Teresa Messias, sublinha à Radio Vaticano uma das principais dimensões do pensamento e testemunho de Santa Teresa d`Ávila, tema do workshop que encerrou hoje naquela Universidade. Uma iniciativa com a coordenação conjunta de Teresa Messias e do padre carmelita Armindo Vaz, também docente na UCP. Temas como a “Experiência de Deus”,  e “ O Encontro com o Deus interior na contemporaneidade” marcaram os trabalhos deste workshop, inserido nas comemorações do quinto centenário do nascimento de Santa Teresa de Jesus. Em entrevista ao jornalista Domingos Pinto, a teóloga Teresa Messias começa por destacar a dimensão prática da espiritualidade  em Santa Teresa de Jesus, uma grande chamada de atenção para os perigos das “alienações” da vida quotidiana.
(from Vatican Radio)

Mujica lança campanha de sua mulher à prefeita de Montevidéu

Imagem
Lucía Topolansky é candidata pela coalizão política Frente Popular (FA).'É a força feminina de uma abelha que vai, e vai e vai...", diz Mujica. Da EFE
José Mujica e sua mulher, Lucía Topolansky. (Foto: Matilde Campodonico / AP Photo) O ex-presidente do Uruguai e agora senador José Mujica participou neste sábado (7) do lançamento oficial da campanha eleitoral de sua mulher, a senadora Lucía Topolansky, à Intendência (prefeitura) de Montevidéu em um ato público ao ar livre que contou com diversos artistas. "Se tivesse que definir esta companheira a definiria com a força feminina de uma abelha que vai, e vai e vai...",  disse Mujica ao apresentar Lucía Topolansky sobre o palco montado na Praça Líber Seregni de Montevidéu, que se encheu de simpatizantes da coalizão política Frente Ampla (FA), à qual ambos pertencem. "Não é a força estridente dos homens, muito afeitos ao auto-elogio, é a força que quase não se vê, mas constrói pontes e dá o melhor de si", acresce…

Monte Roraima vira cenário de ensaio para noivos antes do casamento

Imagem
Casal quis 'fugir do tradicional' e escolheu local para 'eternizar momentos'. Foram três dias de caminhada até chegar ao topo, a quase 3 mil metros. Valéria OliveiraDo G1 RR
A noiva Natacha Picanço diz que a experiência serviu para unir o casal (Foto: Thaís Tabosa e Rodrigo Tomzhinsky/Arquivo pessoal) Os noivos Natacha Picanço e Lawrencio Talio, ambos de 27 anos, inovaram ao escolher o local para fazer o ensaio fotográfico pré-casamento. O imponente Monte Roraima, localizado na tríplice fronteira Venezuela, Brasil e Guiana, foi o cenário eleito pelo casal para eternizar os momentos dos dois antes do casamento. A ideia, segundo a noiva, foi dada pelo fotógrafo Rodrigo Tomzhinsky, responsável pelos cliques do casal no Monte Roraima. "Queriamos algo que fugisse do tradicional. Quando Rodrigo lançou a proposta, confesso que fiquei com medo e demorei uma semana para aceitar. Meu noivo aceitou logo de cara. Mas, foi uma oportunidade única, em um lugar incrível, não poderí…

Papa pede sintonia entre liturgia e vida no 50° aniversário da missa em italiano

Imagem
Rádio Vaticana Não podemos substituir com orações e práticas de devoção comportamentos contrários à justiça, honestidade e caridade – disse o Papa durante a Missa na paróquia de Todos os Santos, onde a 7 de março de 1965 Paulo VI havia celebrado pela primeira vez a Missa segundo as normas estabelecidas pelo Concílio Vaticano II. 50 anos depois, o Papa Francisco pede "sintonia entre aquilo que a liturgia celebra e o que vivemos" e de "nos empenharmos pela purificação da Igreja, edifício espiritual do qual cada um de nós é parte viva em virtude do Baptismo". O Papa ao fim da celebração pediu aos fiéis para agradecerem "ao Senhor por aquilo que Ele fez na sua Igreja nestes 50 anos de reforma litúrgica". "Foi mesmo um gesto corajoso da Igreja aproximar-se do povo de Deus - disse ele – para que possa entender bem o que está a fazer e isto é importante para nós, seguir a Missa assim. E não se pode voltar atrás, temos de seguir sempre em frente, sempre em fr…

Papa saúda as mulheres que costrõem uma sociedade mais humana

Imagem
Rádio Vaticana

Aos milhares de fiéis reunidos na Praça de S. Pedro para a oração mariana do Angelus o Papa Francisco comentou o Evangelho deste 3° domingo da Quaresma que nos apresenta, disse, o episódio da expulsão dos vendedores do templo, um gesto que despertou forte impressão nas pessoas e nos discípulos, e apareceu como gesto profético, tanto que alguns dos presentes perguntaram a Jesus que sinal divino, prodigioso tinha e que o qualificasse como enviado de Deus. Ele respondeu: "Destruí este templo, e em três dias eu o levantarei". Eles responderam-lhe dizendo o templo havia levado 46 anos a construir e ele o levantaria em três dias?". Eles não tinham entendido de que o Senhor se referia ao templo vivo de seu corpo, que seria destruído com a morte na cruz, mas que ressuscitaria ao terceiro dia, explicou o Papa Francisco acrescentando: “Na verdade, este gesto de Jesus e a sua mensagem profética percebem-se totalmente à luz da sua Páscoa. Temos aqui, segundo João, o p…

Papa: limpemos o nosso coração, expulsemos os ídolos

Imagem
Rádio Vaticana Cidade do Vaticano (RV) - “O Senhor se sente verdadeiramente a casa na nossa vida? Permito-lhe fazer ‘limpeza’ no meu coração e expulsar os ídolos, isto é, as atitudes de ganância, inveja, mundanismo, aquelas atitudes de fofocar e prejudicar os outros? Permito-lhe fazer limpeza dos comportamentos contra Deus e contra o próximo”. Perguntas que o Papa Francisco dirigiu ao meio-dia deste domingo aos fiéis reunidos na Praça São Pedro, antes de rezar a Oração Mariana do Angelus, comentando o episódio evangélico da expulsão dos vendedores do templo. “Oh Padre eu tenho medo que Ele me bata – prosseguiu o Papa improvisando -, mas Jesus não bate nunca. Jesus faz limpeza não com o chicote, mas com a misericórdia, com o amor. Deixemos que o Senhor entre com a sua misericórdia, na com o chicote. Vamos abrir-lhe a porta para que faça um pouco de limpeza”. “Um gesto profético”, assim definiu o Papa a expulsão dos vendedores do templo, e a mensagem dada naquela ocasião por Jesus se comp…

A preparação para um novo templo

Imagem
Para encontrar-se com Deus, não basta ir à Igreja. É preciso aproximar-se de Jesus.Em Cristo já “não há varão e mulher”. Não há raças elegidas nem povos excluídos. Por José Antonio Pagola*
Os quatro evangelistas fazem-se eco do gesto provocador de Jesus expulsando do templo “vendedores” de animais e “cambistas” de dinheiro. Não pode suportar ver a casa do Seu Pai cheia de pessoas que vivem do culto. A Deus não se COMPRA com “sacrifícios”.
Mas João, o último evangelista, acrescenta um diálogo com os judeus em que Jesus afirma de forma solene que, após a destruição do templo, Ele “o levantará em três dias”. Ninguém pode entender o que diz. Por isso, o evangelista acrescenta: “Jesus falava do templo do Seu corpo”.
Não esqueçamos que João escreve o seu evangelho quando o templo de Jerusalém leva vinte ou trinta anos destruído. Muitos judeus sentem-se órfãos. O templo era o coração da sua religião. Como poderão sobreviver sem a presença de Deus no meio do povo?
O evangelista recorda aos seguido…

Mulher na política ainda é um desafio no parlamento amapaense

Imagem
Amapá nunca teve governadora e prefeita de capital eleita nas disputas. Legislativo ganhou espaço feminino nas últimas eleições, mas é minoria. Abinoan SantiagoDo G1 AP
Mulheres ganharam espaço no parlamento da Câmara de Macapá (Foto: Adrianna Ramos/Arquivo Pessoal) Mesmo vinte anos depois dos partidos políticos serem obrigados a estabelecerem cota mínima 30% das candidaturas às mulheres durante as eleições, o resultado das urnas não reflete a obrigação imposta pela legislação eleitoral. A presença feminina no poder público ainda é pequena - das prefeituras e governo aos tribunais, das câmaras de vereadores e assembleias estaduais ao Congresso Nacional. O Amapá pode ser considerado exemplo da falta da participação feminina na política. O cenário é ainda dominado pelos homens. saiba maisMaioria das coligações no Amapá não atinge cota legal para mulheresMãe e filha motoristas de ônibus são perfil das amapaenses no trabalhoMulheres amapaenses se preparam para marcha nacional das margaridas

Mais Visitadas

Cyberbullying: sofrimento causado através da tela

José, servo bom e fiel

STJ proíbe cobrança de taxa de conveniência na venda de ingressos pela internet

Bullycídio e as previsões no ordenamento jurídico

Campus Party 2018 vendeu 30% a mais de ingressos que edição anterior