Destaque

Choram porque amam

Padre Geovane Saraiva* Como é bom rezar e colocar em primeiro lugar o mistério da redenção! Nem sempre, porém, sabemos rezar e nem d...

10 de agosto de 2017

Sinal analógico de TV será desligado em 48 dias

A contar desta quinta-feira, faltam 48 dias para que Fortaleza e mais 23 cidades cearenses tenham o sinal analógico de televisão desligado; ou seja, até lá, a população deve se preparar para receber o sinal digital adaptando seus aparelhos televisores para continuar assistindo à programação. Para ajudar nesse processo, a TV Verdes Mares, em parceria com a ONG Seja Digital e o Sistema da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Sistema Fiec) lançaram, ontem, na sede da Fiec, a Patrulha Digital.
Por meio da iniciativa, 250 estudantes atendidos pelo Serviço Social da Indústria (Sesi) e Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) no Ceará, das áreas de eletricista mecatrônica, eletrônica e afins foram capacitados e realizarão um trabalho voluntário através de mutirões nessas cidades, explicando à população sobre a mudança e instalando o conversor digital. O treinamento dos professores dessas instituições foi realizado pela equipe de engenharia da TV Verdes Mares.
O diretor de programação da TV Verdes Mares, Fábio Ambrósio, ressalta ainda haver um trabalho grande a ser feito até o dia 27 de setembro, mas destaca a iniciativa como uma importante união de esforços para garantir a meta de 93% de alcance do sinal digital no Estado. "Muita gente é carente e não tem conhecimento de tecnologia e do que é o equipamento e, embora a televisão, o rádio, e o jornal venham fazendo a comunicação de todo esse processo de digitalização, a gente sabe que é fundamental alguém que meta a mão na massa. É daí que parte essa parceria da Patrulha Digital", destaca.
Patrícia Abreu, diretora de comunicação da Seja Digital - organização responsável por operacionalizar a migração do sinal analógico para o digital no Brasil - lembra que a população de baixa renda, inscrita em programas sociais do Governo Federal, tem direito ao kit de instalação, composto por conversor e antena, gratuitamente. Mais de 600 mil kits estão sendo entregues em Fortaleza e na Região Metropolitana. Cerca de 73% dos kits já foram distribuídos.
"O desligamento está chegando e o nosso trabalho consiste em parcerias como essa para garantir que tenhamos alunos e professores engajados, que possam apoiar a população nesse momento de transição, especialmente as de classe menos favorecidas. O trabalho da Seja Digital é basicamente sensibilizar as pessoas para a questão da retirada dos kits. Essa retirada começou em meados de junho e segue até depois do desligamento por pelo menos 45 dias", explica.
Durante a cerimônia de formação da Patrulha Digital, foi assinado o documento que formaliza o convênio de cooperação técnica entre o Sesi, Senai e a Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert) com o objetivo de organizar e capacitar os alunos das instituições, assim como o termo de adesão ao trabalho voluntário que auxiliará a Seja Digital.
Conversor
"É uma operação forte, densa e estamos contando com os nossos alunos, que têm aderência de rede, de mecatrônica, de telecomunicações, para que eles possam ajudar à população a montar e configurar esses kits. A partir de agora, as unidades do Sesi e do Senai já contam com o cadastro dessas residências para adentrar nas casas e instalar o conversor", disse o diretor regional do Senai Ceará, Paulo André Holanda.
Terão o sinal analógico de TV desligado no dia 27 de setembro as cidades de Aquiraz, Beberibe, Cascavel, Caucaia, Eusébio, Fortaleza, Guaiúba, Horizonte, Itaitinga, Maracanaú, Maranguape, Pacajus, Pacatuba, Pindoretama e São Gonçalo do Amarante. Na região do Cariri, integram a lista Barbalha, Caririaçu, Crato, Juazeiro do Norte e Missão Velha. Na região de Sobral, Forquilha, Massapê, Santana do Acaraú e Sobral também precisam passar pela transição.

Fique por dentro

Saiba se tem direito ao kit gratuito
Para saber se tem direito ao kit de instalação gratuito, a população pode ligar no número 147 ou acessar o site sejadigital.Com.Br/kit, inserir o CPF ou o número do cadastro do NIS. Sendo beneficiário, é possível, por esses canais, realizar o agendamento para a retirada escolhendo dia, horário e local. Para a retirada, é preciso levar documentos originais com foto e o número do NIS.
Diário do Nordeste

Alunos de jornalismo têm seus trabalhos transformados em solidariedade

 

Memórias, esperança, saudade, espera... as crônicas foram escritas em 2014 e relatam a vida e experiência dos moradores do abrigo de idosos. Quatorze alunos, hoje jornalistas, mergulharam nesse universo e  de lá produziram suas narrativas

 
Cada ser humano tem um universo dentro de si. E, envelhecer, é conviver mais de perto com todas as imagens que formam nosso tempo particular. Esta é uma das mensagens de “Abrigo dos Idosos – A arte de descascar memórias”, livro de crônicas-perfil que está sendo lançado em Fortaleza, com o objetivo de angariar recursos visando a compra de lençóis e fraldas geriátricas para distribuição em abrigos.
 
Produção, pesquisa, apuração e texto foram feitos por 14 alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário 7 de Setembro (Uni7), sob orientação do professor e jornalista Miguel Macedo, responsável pela disciplina Projetos em Mídias Convergentes. Agora formados, os alunos já estão atuando no mercado de trabalho. "Sempre me surpreendo positivamente com iniciativas como esta. Como sou professor, sempre renovo a experiência enriquecedora pessoal e profissionalmente. Ter estado no dia a dia com os estudantes, na orientação das abordagens e na maneira de conviver e tratar com pessoas idosas, reforça os compromissos sociais e solidários que todos devemos colocar em prática", afirmou o professor.
 
Jornalismo e Solidariedade
No livro é contada a história de 12 moradores do Asilo de Idosos. Todos os profissionais envolvidos aderiram ao projeto de forma voluntária: as fotos foram feitas pelo fotógrafo Alcides Freire, e o design gráfico por Fernando Brito. A renda da comercialização dos exemplares será revertida para pelo menos três abrigos de Idosos. 
 
Diante do material pronto, com a sugestão do  professor Miguel e o total apoio dos alunos toda a renda obtida com a venda dos livros será para a compra de material para os idosos que vivem em abrigos. O total será revertido para pelo menos três abrigos de Idosos. 
 
Serviço:
Lançamento do livro: Abrigo dos Idosos – A arte de descascar memórias
Aquisição: via depósito bancário, com entrega em domicílio.
Preço: R$ 30,00
Contato: Messenger – Miguel Macedo
Boa Notícia

Marisa Monte, Arnaldo Antunes e Carlinhos Brown anunciam novo álbum dos Tribalistas e mostram quatro inéditas

Os Tribalistas estão mesmo de volta. Em 2016, alguns burburinhos davam indícios da retomada do projeto de Marisa Monte, Arnaldo Antunes e Carlinhos Brown.
E nesta quinta-feira (10), o trio usou as redes sociais para divulgar quatro músicas inéditas: “Diáspora”, “Um só”, “Fora da memória” e “Aliança”. Elas farão parte do novo disco dos Tribalistas e ganharam clipes que mostram imagens dos artistas em estúdio.
Os três usaram as redes sociais também para divulgar uma foto em que posam juntos. "Juntos somos um só" era a frase usada por eles, fazendo referência não só ao retorno, mas também ao refrão da novata "Um só". "A música fala da convivência com as diferenças. A gente vê um momento que está tudo muito dividido e a gente gosta de poder juntar as coisas e poder conviver com os paradoxos e viver nossas contradições", explicou Arnaldo.
Antes de divulgar os clipes, o trio ainda fez uma live no Facebook, apresentando as músicas ao vivo e dando mais detalhes do projeto. "Não é volta dos Tribalistas, porque os Tribalistas nunca foram. A gente sempre esteve aí", afirmou Arnaldo.
Marisa contou que eles sempre fizeram trabalhos juntos nos últimos 15 anos e encontros para composições, mas sem pretensão para um disco. "E há um ano e meio surgiu o desejo de fazer um registro juntos. Temos mais músicas juntos, mas essas pareciam mais potentes com a gente junto", contou Marisa.
Brown brincou também que não aguentava mais mentir para os amigos e dizer que não haveria um novo álbum.
Os artistas explicaram no live que os músicos e a equipe técnica que estiveram no primeiro álbum, são os mesmos do novo trabalho. "Tem mais semelhanças do que diferenças", explicou Marisa.
Além das quatro inéditas, o disco terá outras seis músicas. “Até o fim do mês de agosto, vem o resto todo”, contou Marisa. "A gente já esperou quinze anos, isso não é nada", brincou a cantora sobre a ansiedade dos fãs em conhecer as outras faixas.

G1

Em clínica oftalmológica do DF, exames são pagos com cobertores que são doados aos sem-teto da região

Nada de dinheiro! Em clínica oftalmológica do DF, exames são pagos com cobertores que são doados aos sem-teto da região
Clínica de Olhos Dr. João Eugênio está dando exemplo em Brasília! A fim de promover uma Campanha do Agasalho diferente (e mais eficaz!), o consultório decidiu dar um incentivo a mais para os pacientes doarem cobertores e blusas de frio para aqueles que precisam neste inverno: oferecer exames oftalmológicos grátis.
Isso mesmo: aqueles que participam da Campanha e doam peças de frio ganham o direito de fazer os exames de refração e pressão ocular na faixa no consultório. Superimportantes, esses dois procedimentos identificam se o paciente precisa usar óculos e se sofre de glaucoma, doença grave e silenciosa, que não apresenta sintomas, podendo causar até cegueira.
Todas as peças arrecadadas pela Campanha do Agasalho do consultório serão destinadas a moradores em situação de rua que vivem pelas calçadas de Brasília. Além desse público, que vive em condições de extrema vulnerabilidade social, a iniciativa também beneficia cidadãos mais pobres de Brasília, que não conseguem pagar por esses exames, mas possuem peças de frio usadas (em bom estado!) para doar – e, portanto, agora tem a oportunidade de fazê-los.
Uma sacada e tanto, que poderia ser replicada por outras empresas de serviços, não?
Foto: Reprodução/ Facebook Clínica de Olhos Dr. João Eugênio
http://thegreenestpost.bol.uol.com.br

Educação emocional e social é tema de debate em evento de Fortaleza

Nesta quinta-feira (10), às 14h, o orientador de conteúdos e fundador da Inteligência Relacional, João Roberto de Araújo, participará do 16º Fórum Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação, em Fortaleza (CE). O evento é realizado pela União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), até dia 11 de agosto.
Na ocasião, João Roberto de Araújo participará de um debate sobre o tema: A implementação da Base Nacional Comum Curricular – o porvir. Na mesa-redonda também estarão presentes representantes do Movimento Base Nacional Comum (MBNC), Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco no Brasil), Conselho Nacional de Educação e Secretaria de Educação Básica do Ministério da Educação (SEB/MEC).
A Educação Emocional e Social, inovação pedagógica que surge da confluência de diversos ramos do conhecimento como a pedagogia, a neurociência, a psicologia e as ciências sociais, foi inserida na Base Nacional Comum Curricular (BNCC) em três das dez diretrizes vigentes. A empatia, o diálogo, a resolução de conflitos e a cooperação, alicerces da construção de uma Cultura de Paz e fundamentos da Educação Emocional e Social, aparecem como essenciais entre as competências gerais da BNCC.
Evento
16º Fórum Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação
Até doa 11 de agosto, no Centro de Eventos do Ceará.
Local: Av. Washington Soares, 999 – Edson Queiroz, Fortaleza/ CE
Realização: União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime)
Site: http://16forum.undime.org.br/

Tribuna do Ceará

Homenagem a Caetano Veloso é apresentada no Theatro José de Alencar

A cantora cearense Bárbara Sena realiza, neste sábado, dia 12 de agosto, às 18 horas, no Theatro José de Alencar, o show "Bárbara Sena canta Caetano Veloso". A apresentação é uma homenagem à vida e à obra de Caetano, que completou 75 anos na segunda-feira, dia 7. Os ingressos para a apresentação custam R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia).
Com participação dos músicos Tarcísio Sardinha (piano) e Valdo Aderaldo (voz e violão), o repertório do show irá percorrer vários momentos da carreira de Caetano. Entre as canções estão "Quereres", "Tigresa", "Baby", "Reconvexo", "Cajuína" e "Abraçaço", do último álbum lançado pelo artista.
Filha de músico, Bárbara conta que a admiração por Caetano começou ainda na infância, por influência do pai, Tarcísio Sardinha. Com o passar do tempo, Bárbara também entrou para o universo da música e o encanto pelo artista só aumentou. "Fui redescobrindo Caetano e aquela admiração da infância foi se tornando algo mais consciente", conta.
Serviço:
Bárbara Sena canta Caetano Veloso
Quando: 12 de agosto, às 18h
Onde: Teatro José de Alencar (rua Liberato Barroso, 525, Centro)
Ingressos: R$ 10 e R$ 5 (meia)

Redação O POVO Online

Em cartaz até 1º de outubro, Unifor traz ao público cearense a exposição "Imagens Impressas: um Percurso Histórico pelas Gravuras da Coleção Itaú Cultural"

Do século XV, "Cristo Carregando Cruz", de Martin Schongauer, é a peça mais antiga da coleção
Na era do acirramento dos dispositivos móveis, em que o fluxo de imagens descortina intimidades e possibilita um questionamento contínuo do papel do autor, compreender a mensagem codificada através do meio visual tem sido uma provocação. "Ler" estas imagens, através de seus símbolos e códigos tornou-se um propósito bem mais urgente do que o processo de captura e reprodução do real.
Ter acesso a uma outra perspectiva em torno deste tema é somente uma das abordagens presente na mostra "Imagens Impressas: um Percurso Histórico pelas Gravuras da Coleção Itaú Cultural", em cartaz até o dia 1º de outubro, no Espaço Cultural Unifor.
Com curadoria assinada por Marcos Moraes, a exposição desbrava cinco séculos da produção gráfica europeia. As 148 peças que compõem a mostra apresentam ao público as diferentes técnicas de gravuras dos séculos XV a XIX. "Imagens Impressas" já passou pelas cidades de Santos e Curitiba. Após a temporada em Fortaleza, segue para o Rio de Janeiro.
Entre os destaques da referida coleção surgem obras do artista e caricaturista francês Honoré-Victorien Daumier (1808-1879), como "Quelle heurese rencontre! - Les Amis" (ca.1840), "Mais pis que" (s.D.), "C'est bien parce" (s.D.), "Um ami est - Les Amis" (ca. 1840) e "J'offrirai à monsieur" (s.D.).
Daumier também surge de modo singular por meio do original de uma charge publicada no jornal "Le Charivari", um dos principais veículos franceses no período. Chama a atenção, ainda, uma série de trabalhos de artistas mais conhecidos como pintores, como Edouard Manet (1832-1883), Eugène Delacroix (1798-1863), Francisco de Goya (1746-1828), Henri de Toulouse-Lautrec (1864-1901) e Rembrandt van Rijn (1606- 1669).
A gravura mais antiga em exibição é Cristo Carregando Cruz (imagem maior), feita em 1475 por Martin Schongauer (1448-1491), um dos primeiros gravuristas de que se tem notícia. Outro encanto visual são as ilustrações realizadas por Gustave Doré (1832-1883, no século XIX, para o livro "A Divina Comédia", de Dante Alighieri (1265- 1321).
Desafio
Pegando emprestado a definição da "Enciclopédia Itaú Cultural", "gravura" é o desenho feitos em superfícies sólidas (como madeira, pedra e metal) com base em incisões, corrosões e talhos realizados com instrumentos e materiais especiais, e que podem ser reproduzidos posteriormente através de suas matrizes.
O desafio iminente do trabalho de curadoria de Marcos Moraes foi estabelecer um recorte dentro do acervo original composto por 457 trabalhos impressos. Elementos como a diversidade de técnicas, temas e destinações das gravuras foram nortes preciosos e determinaram a formatação de um percurso histórico pelas gravuras do Itaú Cultural.
A exposição "Imagens Impressas" constitui um serviço único ao entendimento da evolução da imagem ao longo dos séculos enquanto meio de comunicação. Desde os primeiros registros em paredes de cavernas, passando pela máquina de Gutemberg, estabelecendo-se através de vanguardas artísticas e, posteriormente, consolidando a fotografia e o cinema, os registros advindos da realidade carregam expedientes históricos, políticos e sociais do momento e contexto em que foram produzidas.
Sobre essa relação entre tecnologia e imagem, Moraes estabelece uma fala única sobre a exposição. "Tem outra relação com este trabalho que dá conta da questão 'tempo'. Essa imagem (aponta para a gravura de Daumier) é fruto de um tempo que não é o da produção da imagem de hoje, essa imagem rápida e consumida", pontua ele. "Esses trabalhos possuem a dinâmica e essa condição de temporalidade. É o tempo do fazer o desenho, esculpir a placa de metal, o tempo da impressão. Ou seja, são camadas e camadas de tempo que revelam uma imagem que não temos hoje", defende o curador.
Mais informações:
Mostra Imagens Impressas: um Percurso Histórico pelas Gravuras da Coleção Itaú Cultural. De hoje a 1º de outubro, no Espaço Cultural Unifor (Av. Washington Soares, 1321, Edson Queiroz) Visitas: terça a sexta, das 9h às 19h; sábados e domingos, das 10h às 18h
Gratuito. Contato: (85) 3477.3319

Diário do Nordeste