Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto 31, 2019

PODCAST: A prática da humildade e simplicidade

Por Pe. Geovane Saraiva

Advocacia

Por Paulo Eduardo Mendes - Jornalista
A todo cidadão é dado o direito de defesa. Princípio básico da advocacia. Defender é prerrogativa inerente à profissão do Operador do Direito. Exercer o múnus defensivo está ficando complicadíssimo, em face do alto índice estatístico dos crimes praticados, tristemente evolutiva, dos desmandos de toda natureza. A sofisticação dos crimes surpreende pelo inusitado dos atos selvagens praticados. Inacreditáveis ações de bestialidades atribuídas aos “seres humanos” da Criação Divina. Nunca a advocacia foi tão necessária. Advogados podem e devem usar toda a filosofia do humanismo para defender os prevaricadores da lei. Aproveitar a oportunidade para apontar o Direito justo e bom que sustenta a sociedade. Usar as regras legais para firmar o lado correto da vida de convivência. Todos merecem uma defesa, mas nem sempre visando à liberdade não merecida. O advogado tem poderes para convencer o seu assistido da necessidade de uma reparação recuperadora. Defesa…

Poeta cria definições em busca do sentido fugidio

'Dicionário de imprecisões', de Ana Elisa Ribeiro, transforma em poesia e confere afeto aos significados das palavras A poeta mineira Ana Elisa Ribeiro apresenta mais uma obra lúdica em que e afetiva sobre o cotidiano e a memória. (Eduardo Ribeiro Rocha) “Amor
Substantivo masculino mas de todos os gêneros, singular
_________________________________________________________________
Acalmar os ânimos. Arrefecer.
Velocidade de cruzeiro.
Sujeito a derivações, desvirtuações, vícios e fim.
Ver paixão.”

Por Adriane Garcia*
Já dizia Mario Quintana que “todos os poemas são de amor”, mesmo se um poeta falar de um gato. Foi esse o verso que me veio à memória enquanto ainda estava nas primeiras páginas do Dicionário de imprecisões, de Ana Elisa Ribeiro. O decorrer da leitura confirmou a declaração do querido poeta gaúcho, que certamente teria gostado do humor e da ironia fina no livro da autora, coisas que lhe eram tão afeitas em poesia.
Partindo de verbetes, a poeta escreve seu dicionário afetivo…