Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto 3, 2020

REFLETINDO SOBRE A EDUCAÇÃO

Carlos Delano Rebouças* Ao vermos tanta gente a sofrer com o desemprego, ou sem uma base profissional, ou mesmo com pouca formação técnica e científica que possa significar o pontapé inicial de uma trajetória profissional, de uma carreira de sucesso, logo aparece alguém para atribuir exclusivamente ao poder público a responsabilidade por esse desequilíbrio social. Contudo, não sejamos injustos em achar que é somente dele. Na verdade, embora seja dele a responsabilidade maior, essa conta deve ser rateada, cuidadosamente, com outros mais da sociedade. A primeira instituição que conhecemos, via de regra, é a família, esta mesma que em tempos mais modernos vem ganhando uma nova cara, um novo formato e novas definições. Mudam as figuras, ou seja, algumas permanecem sob os paradigmas conservadoristas, outras nascem e renascem com características bem diferentes, mas com a mesma representatividade. Logo conhecemos a escola. Hoje, aliás, já de algum bom tempo para cá, um grande

Mestra da Cultura do Ceará, artesã Dona Zefinha morre no Cariri

Reconhecida com o título de Tesouro Vivo da Cultura, do Governo do Estado do Ceará, Dona Zefinha morreu no domingo, 2, aos 76 anos de idade Reconhecida com o título de Tesouro Vivo da Cultura, do Governo do Estado do Ceará, Dona Zefinha faleceu no domingo, 2, aos 76 anos de idade (Foto: Divulgação) Reconhecida desde 2013 como  Mestre da Cultura do Ceará, Dona Zefinha morreu no último domingo, 2, aos 76 anos de idade . Natural de Juazeiro do Norte, Josefa Pereira de Araújo nasceu em 15 de setembro de 1943 e ganhou destaque na cultura cearense pelos seus trabalhos com artesanato nas confecções de redes e almofadas de renda de bilro. O falecimento de Dona Josefa, ou Dona Zefinha como era mais conhecida, foi confirmado na manhã desta segunda-feira, 3, pela Secretaria da Cultura do Ceará (Secult). De acordo com o órgão, o estado de saúde de Dona Zefinha já estava fragilizado, mas que ainda não há conhecimento da causa da morte. Residindo em Potengi, município localizado a 410 k

Sesi-SP publica novo livro de Ruy Altenfelder

Coletânea reúne artigos publicados pelo autor entre 2018 e 2020 No livro  Resgate da cidadania  (Sesi-SP, 112 pp, R$ 34), o autor Ruy Martins Altenfelder da Silva reúne mais de 20 artigos com temas essenciais ao interesse nacional. O autor aborda com detalhes assuntos como, por exemplo, políticas públicas, constituição brasileira, relevância das Santas Casas, valorização da educação e de iniciativas como a Lei da Aprendizagem, geração de emprego, comunicação como estratégia para o sucesso empresarial e ética. Os artigos que integram o livro foram escritos e publicados por Altenfelder entre 2018 e 2020, em jornais como O Estado de S. Paulo e Correio Braziliense. No prefácio, o jurista, advogado, professor e escritor Ives Gandra da Silva Martins destaca que “os leitores deste livro de Ruy, uma vez mais, comprovarão esta procura incessante de veredas que possam levar o país a um futuro melhor para as futuras gerações.” Via Publishnews 

Apanhadão: Diversidade racial e de gênero no mercado editorial americano

E mais: Flora Süssekind deixa a Fundação Casa de Rui Barbosa; Editora 34 prepara uma antologia de Lawrence Ferlinghetti; Companhia já prepara centenário da Semana de Arte Moderna e Prêmio Serrote define júri Uma matéria do The New York Times reproduzida na  Folha  fez uma análise sobre o setor editorial dos EUA. Segundo o texto, o mercado por lá está prestes a viver uma revolução, com novos líderes. Com a morte de titãs do setor dos livros como Carolyn Reidy, executiva-chefe da Simon & Schuster; Sonny Mehta, o antecessor de Reagan Arthur na Knopf; Susan Kamil, editora da Random House, e Alice Mayhew, editora da Simon & Schuster por muitos anos, o mundo editorial americano perdeu alguns de seus líderes mais destacados e agora, as editoras americanas veem uma onda de diversidade racial e de gênero em cargos de poder. No Estadão, o destaque foi a  saída de Flora Süssekind da Fundação Casa de Rui Barbosa . A pesquisadora decidiu se aposentar depois de 39 anos na fundação. &qu

Órbita Literária discute obra de Charles-Pierre Baudelaire

Advogada caxiense Mari de Ross estreia como painelista Foto: Reprodução / Ver Descrição A edição desta segunda (3) do  Órbita Literária  vai mergulhar na obra de Charles-Pierre Baudelaire (1821-1867). Poeta, boêmio e teórico da arte francesa, é também considerado um dos precursores do simbolismo e reconhecido como o fundador da tradição moderna em  poesia . O tema da conversa será A Poesia que Permeou a Moda, justamente porque a obra de Baudelaire pulsa as ruas, personagens e costumes de sua amada Paris, também considerada a capital europeia da  moda . A advogada caxiense Mari de Ross estreia como painelista do Órbita para conduzir essa conversa. A  live  está marcada para as 20h, por meio da página  facebook.com/davelha . A mediação fica por conta de Claudio Troian. Via Pioneiro

Livro resgata conteúdo de cartas recebidas por João Goulart

"A Memória e o Guardião", de Juremir Machado, sintetiza um conteúdo de 927 correspondências recebidas por Jango, ex-presidente do Brasil "A Memória e o Guardião" traz revelações sobre cartas recebidas por João Goulart -  Foto: Reprodução/Instagram Pedir era o verbo mais declinado então. A frase do livro "A Memória e o Guardião", de Juremir Machado da Silva, sintetiza o conteúdo de 927 correspondências recebidas, despachos e relatórios do ex-presidente João Goulart (1961-1964).  Os documentos inéditos permaneceram guardados em duas malas durante meio século. O livro resgata o conteúdo das cartas recebidas por Jango, deposto pelos militares no golpe que instaurou a ditadura no país (1964-1985). O assessor de Jango, Wamba Guimarães, era responsável por encaminhar ofícios, relatórios e memorandos. Também gaúcho –de Uruguaiana, enquanto Jango nasceu em São Borja–Guimarães manteve em segredo o material, que foi guardado por sua família. Cin

Booktokers: Saiba quem são os jovens que falam de literatura na rede social da moda

Tiago Valente leva quatro horas entre roteiro, locução e edição para criar vídeos de 30 segundos falando sobre livros no TikTok SÃO PAULO – Quando o paulistano Tiago Valente baixou o TikTok, em 2018, a rede social chinesa ainda era o “matagal” onde os adolescentes se escondiam se quando seus pais descobriam o Facebook. Valente é um booktoker. Ele compartilha vídeos de 30 segundos nos quais resume um livro e ainda interpretar os diferentes personagens que aparecem na história. Para resumir “Dom Casmurro”, de Machado de Assis, escalou até um Mickey de pelúcia como Ezequiel, o filho de Capitu e Bentinho (ou será de Capitu e Escobar?). – Percebi que o que funcionava era usar aqueles poucos segundos para criar uma narrativa, uma historinha cômica com começo, meio e fim – diz Valente, que tem 22 anos, gosta de romances policiais e literatura juvenil (hoje chamada de Young Adult ou YA) e tem quase 140 mil seguidores no TikTok. – Me organizo para fazer os vídeos. Escrevo o roteiro, grav

Fake news

É “fake news” dar só uma versão ou uma parte da notícia. Fatos são fatos, mas a versão dos fatos pode ser enganosa. É “fake news” manipular ideologicamente os fatos ou parte deles, para influenciar as pessoas.   Dom Fernando Arêas Rifan - Bispo da Administração Apostólica Pessoal São João Maria Vianney “Cuidado com os falsos profetas: Eles vêm até vós em pele de ovelhas, mas por dentro são lobos ferozes”, nos advertiu Jesus (Mt 7, 15). Profeta é aquele que fala em nome de Deus. Deus é a verdade. E toda verdade vem de Deus. “Eu sou o caminho, a verdade e a vida” (Jo14,6). “Eu vim ao mundo para dar testemunho da verdade. Todo o que é da verdade, escuta a minha voz”, disse Jesus a Pilatos (Jo 18, 37). Sendo Deus a verdade, quem fala em seu nome deve falar só a verdade. Se fala mentira, é um falso profeta. O pai da mentira é o diabo (cf. Jo 8,44).         A mentira atualmente recebeu um nome jornalístico moderno, um anglicismo: “fake news”, isto é, notícia falsa. Há mesmo uma