Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril 8, 2020

62º Prêmio Jabuti 2020. Faça sua inscrição!

Referência no mundo dos prêmios literários do país, e o de maior destaque na América Latina, o Prêmio Jabuti é um ativo cultural da sociedade brasileira.
Realizado há seis décadas,  ele busca inovar, compreender e estar sintonizado com os leitores, razão de ser de todo o empenho do autor e daqueles que se dedicam a trabalhar pelo livro.
Na 62ª edição, o prêmio procura se tornar mais racional e identificado com os acontecimentos do seu tempo. [Leia+]   Escolha da Categoria O 62º Prêmio Jabuti segue constituído por quatro eixos: Literatura, Ensaios, Livro e Inovação. Cada eixo contempla diferentes áreas do conhecimento separadas por categorias.
Saiba quais são os critérios de avaliação para cada categoria, antes de fazer sua inscrição[Leia+]   Premiação A 62ª edição traz inovações que tornam o Prêmio Jabuti ainda mais atualizado com o interesse do leitor e as tendências do mercado editorial.
No eixo Literatura, há uma nova categoria, Romance de Entretenimento, e a tradicional categoria R…

Como responder a um insulto de forma inteligente, de acordo com os estoicos

Sêneca disse que, um dia, enquanto Cato visitava os banheiros públicos, ele foi empurrado e espancado. Quando interromperam a luta, ele se recusou a aceitar um pedido de desculpas do agressor dizendo: “Eu nem lembro de ter sido atingido“. Embora seu comportamento possa parecer estranho para nós, Cato simplesmente decidiu não se apegar ao que aconteceu. Ele não ficou preso em humilhação, frustração ou raiva, mas rapidamente virou a página. Ele escolheu agir em vez de apenas reagir. Ele escolheu recuperar o controle da situação e responder de forma mais madura. Ele escolheu ser fiel aos princípios do estoicismo, que nos ensinam como responder a um insulto de forma inteligente. Insultos desencadeiam uma intensa resposta emocional Todos, em maior ou menor grau, já provaram o gosto amargo dos insultos. Não é agradável. Não há dúvida. Mas responder com raiva, frustração ou mesmo agressividade é tão inútil quanto tomar veneno esperando prejudicar outra pessoa. Quando palavras tolas vibram ao n…

Sobre ser Escritor (Ou Poeta?)

Certa vez um alguém me perguntou: “como é ser escritor (...)”. E antes que eu respondesse, acrescentou: “em uma sociedade onde escritores não são valorizados?”. Eu respondi: “Bom, depende do que você chama de valor”. E assim desenrolamos uma conversa. É claro que minha resposta vai ser transcrita nesse pequeno texto. Levo e levei muito tempo para perceber quem sou, o que sinto e o que faço. E também, observando quem as pessoas são, como se sentem e o que fazem. Em tudo há um significado, ainda que subjetivo, e mesmo que elas não estejam conscientes dele. Já vi e ouvi muitas pessoas sorrirem, chorarem, se entristecerem e se alegrarem lendo meus textos, minhas poesias. Já me disseram que encontraram sentido na vida, e forças para agir, dizer que ama, falar que odeia, ser ele mesmo, pedir perdão... São tantas variações. Eu raramente digo que sou poeta, as pessoas é que me chamam assim, e eu respeito a necessidade que elas têm de colocar definições. Minha maior felicidade, e isso é o que tem…

Pergunte pessoalmente

Usar os meios digitais para nos comunicarmos tornou-se parte da rotina, uma forma prática de ganhar tempo. Mas para ter respostas afirmativas é melhor recorrer ao velho e bom olho no olho: respondemos melhor a pedidos ao vivo do que por e-mail. Quando precisa de um favor, muita gente acha mais conveniente mandar mensagens para resolver logo a questão. E com uma vantagem: na maioria dos casos, o contato virtual ajuda a evitar o eventual constrangimento de ter que pedir algo pessoalmente. Faz sentido, mas é preciso ter algo em mente: não podemos esperar, nesses casos, os mesmos resultados que obteríamos se a conversa fosse de perto. Duas novas pesquisas mostram que tendemos a acreditar, no entanto, que solicitações feitas por e-mail são tão eficazes quanto uma conversa pessoal. No primeiro estudo, publicado na edição de março do Journal of Experimental Social Psychology, 45 participantes foram informados de que teriam que pedir a dez estranhos, pessoalmente ou por mensagem, quer respon…