Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março 9, 2018

Morre, aos 29 anos, o escritor Victor Heringer

Heringer era um dos principais nomes da literatura brasileira contemporânea. Ele estreou com  Automatógrado , livro de poemas, em 2011. Seu livro  Glória (7Letras), sobre um artista plástico que procura pela mulher impossível, ficou em segundo lugar na categoria romance no Prêmio Jabuti, em 2013. Em seu mais recente trabalho,  O Amor dos Homens  Avulsos (Companhia das Letras) ,  o escritor retrata um homem que é assombrado pelo passado, em que figura a morte de um conhecido ainda quando criança. O romance foi finalista dos prêmios Rio de Literatura, São Paulo de Literatura e Oceanos. Junto com  Glória , o escritor lançou um clipe, que pode ser visto abaixo. Heringer também fazia experimentos com vídeos e filmes curtos, que postava em seu canal no YouTube.  Em um deles, diz : “Os anos felizes acabaram/ os anos tristes acabaram/ somos a última geração/ que aproveitará os mimos/ do mundo moderno/ SÓ O FIM NOS UNE”. Fonte: veja

Espetáculo que mistura dança, teatro, literatura e música é encenado no Recife

Por G1 PE   Espetáculo tem como cenário um espaço poético povoado por cadeiras, postes, malas e pessoas (Foto: Henrique Chendes/Divulgação)   A Caixa Cultural, no Bairro do Recife, no Centro da capital pernambucana, recebe, a partir desta quinta-feira (8), o espetáculo de dança "Três mulheres e um bordado de sol", criado pelo grupo pernambucano Compassos Cia. de Dança. As apresentações discutem vivências dos integrantes da trupe a partir de pesquisas literárias, visuais e de corpo com obras de Clarice Lispector, Edith Piaf e Frida Kahlo. O espetáculo, que tem classificação indicativa de 12 anos, mistura dança, teatro, literatura e música. A encenação fica em cartaz até sábado (10) e, posteriormente, entre os dias 15 e 17 de março, sempre às 20h. Os ingressos custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia). Dirigido pelo bailarino e coreógrafo Raimundo Branco, o espetáculo tem como cenário um espaço poético povoado por cadeiras, postes, malas e pesso

Museu do Ceará, equipamento da Secult, apresenta “Novos Olhares para a Monalisa”

O Museu do Ceará, a Coleção Veridiana Brasileiro e o curador Newton Whitehurst tem o prazer de apresentar ao público a coleção particular de Versões da Monalisa, de Veridiana Brasileiro. A abertura da exposição acontece no dia 10 de março, sábado, às 10h, no Museu do Ceará, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult). Um encontro com várias cores, olhares, desenhos e possibilidades do clássico quadro. Um lúdico possível de ver e se encantar. A exposição intitulada “Novos Olhares para a Monalisa” evidencia o mistério e o enigma dessa personagem histórica na interpretação e identidade de cada artista, enaltecendo a beleza e estimulando o interesse e sensibilidade às artes. Composta por quase duzentas Obras de artistas locais, nacionais e internacionais, a exposição inicia dia 10 de março de 2018 e terá duração de 30 dias, no Museu do Ceará. Esta será certamente uma experiência cultural inesquecível. A exposição é realizada pela Secretaria da Cultura do Estado do C

Projeto cearense permite que cegos “vejam” rosto de familiares em retratos 3D

Imagina se através do toque você pudesse “ver” as pessoas que ama? Imagina se o sentir pelas mãos te desse a chance de desenhar na mente uma realidade distante? Foi assim que deficientes visuais do  Associação de Cegos do Ceará  (Acec) puderam ter uma nova perspectiva de visão. Através do projeto  Retrato em 3D – Resgatando Vidas , realizado pela  Cruz Vermelha do Ceará , 16 cegos tiveram fotos de familiares e deles próprios impressas em relevo. Um deles foi o professor João Bosco, que pode reconhecer o próprio rosto numa das peças feitas. João Bosco Farias começou a perder a visão aos 16 anos. Aos 18, o pedagogo já não tinha conseguia enxergar mais nada. A cegueira veio por decorrência de um glaucoma congênito. Professor de Atendimento Educacional Especializado (AEE) na área de deficiência visual na própria Acec desde 2010, foi um dos escolhidos para participar da ação e escolheu ter o próprio rosto retratado. “Foi uma experiência nova. Poder tornar uma coisa que é estritamen

Livro sobre o tropicalista Torquato Neto será lançado nesta sexta em Fortaleza

Um dos idealizadores da Tropicália, o poeta e jornalista Torquato Neto é tema de filme e livro ( Foto: divulgação ) Artista múltiplo, assim como seu pensamento, aos poucos, a produção literária do poeta, jornalista, ator, cineasta, produtor, agitador cultural e um dos idealizadores da Tropicália,  Torquato Net o (1944-1972) começa a emergir. Com o olhar voltado às novas gerações e, sobretudo, em sua poesia, que considerava  “a mãe de todas as artes”, o escritor Cláudio Portella passou em revista a obra do “poeta por essência”, natural do Piauí, morto aos 28 anos, por vontade própria. O resultado da pesquisa são 103 textos, alguns em forma de canções, que integram o livro “Melhores Poemas: Torquato Neto”, cujo lançamento acontece  nesta sexta (9 ), no Cinema do Dragão, após a exibição do documentário  “Todas as horas do fim” . O  longa documentário, dos diretores Eduardo Ades e Marcus Fernando,  que estreou nacionalmente quinta (8),  marca os 45 anos de morte do artista. O

'Fake news' se espalham 70% mais rápido que as notícias verdadeiras, diz MIT

Cientistas analisaram todas as postagens que foram verificadas por 6 agências independentes de checagem de fatos e que foram disseminadas no Twitter de 2006 a 2017. De acordo com o estudo, quando a notícia falsa é ligada à política, o alastramento é três vezes mais rápido. (Pixabay) As notícias falsas se espalham 70% mais rápido que as verdadeiras e alcançam muito mais gente. A conclusão é do maior estudo já realizado sobre a disseminação de notícias falsas na internet, realizado por cientistas do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT, na sigla em inglês), dos Estados Unidos. O novo estudo foi publicado nesta quinta-feira, 8, na revista Science. Os cientistas analisaram todas as postagens que foram verificadas por 6 agências independentes de checagem de fatos e que foram disseminadas no Twitter desde 2006, quando a rede social foi lançada, até 2017. Foram mais de 126 mil postagens replicadas por cerca 3 milhões de pessoas. De acordo com o estudo, as informações fals